sexta-feira, 24 de abril de 2020

Moro pede demissão!


Moro pede demissão

Em uma entrevista coletiva, na manhã dessa sexta-feira, o até então ministro da Justiça, Sérgio Moro, fez um pronunciamento exaltando o seu trabalho e explicando os motivos de seu pedido de demissão. Podem assistir ao vídeo aqui:



Não jogo pedras no Moro e as acusações feitas por ele me parecem honestas, ou seja, não vieram apenas para manchar a reputação do presidente. Como juiz, ele sabe o tamanho que tem um depoimento de um ministro de Estado, principalmente um que ficou reconhecido pelo combate à corrupção. O princípio da Boa Fé levado ao seu extremo mais poderoso, pois ele é um herói nacional e uma pessoa honesta. Lucas Jung[1]: “Nesse contexto, o fundamento da boa-fé administrativa é muito mais que um princípio norteador da máquina pública, mas um estado de ser do próprio agente no exercício das funções inerentes ao cargo, resultado num estado de confiança e segurança jurídica de seus administrados.”.

O que ele fala possui um peso forte, até porque ele não está ganhando nada com isso. Ele perdeu cargo de confiança, provavelmente perdeu segurança para sua família e a si mesmo, e seu cargo como juiz (quando assumiu o ministério). Ele é o que mais perdeu com isso, por isso, sua saída e sua declaração me pareceram sinceras palavras de alguém que cansou.

E tudo me pareceu lógico, infelizmente. Sigam o raciocínio de alguém que está vendo tudo isso de fora:

1) O presidente recusa o pedido de ajuda feito pelo povo.  Diz que com ele é democracia, apesar de sempre defender o regime militar como democrático. Que bug foi esse?;

2) O Aras pede ao STF abertura de inquérito para verificar as manifestações de domingo e o presidente não fala nada?;

3) Aproxima-se do “centrão” (conhecido por suas jogadas políticas);

4) E, depois, começa a mexer na Polícia Federal?

Segundo o Moro, Bolsonaro quer ter acesso às investigações em curso? Ficou tudo muito suspeito e o fio da lógica conseguiu costurar esses pontinhos com bastante força. É preciso que tudo se esclareça!

O momento não poderia ser pior para o presidente. Ele estava conseguindo se aproximar do maldito centrão (e eu não gosto disso, pois terá que dar cargos para um grupo de políticos que não é confiável), e estava isolando o Maia, que quer ser primeiro-ministro. A demissão do Moro e as acusações dele poderão ter virado o jogo à favor do Nhonho. Os políticos que estavam se aproximando do Bolsonaro, agora, devem estar migrando para o Maia novamente. E esse jogo político é ruim para a nossa Constituição Federal, para o Brasil e para o brasileiro.

Lembram que, em texto passado, quando disse que me colocaria na retaguarda, pois a criação de um pelotão de combate ideológico, que defendesse o presidente, seria importante nesse momento, porém, tiraria das pessoas o livre pensamento? É nesse momento que isso se mostra evidente. Nesse momento, o pelotão do presidente se mostra afoito no ímpeto de evitar danos à imagem dele, mas será que, dessa forma, não estaríamos apenas reeditando o “político de estimação” que tanto criticamos na esquerda? O Moro virou esquerda agora? Não sejamos assim, como eles, que atacam a todos que estão contra seus políticos de estimação.

E antes que venham com bobagens: Lula foi condenado e permanecerá assim. O PT continua sendo um partido que operou grandes operações de corrupção (Mensalão e Petrolão), Dilma continua impedida e nada vai mudar essa realidade. Esquerda Não! Esquerda NUNCA MAIS!


Que tudo se esclareça, é só o que peço! Se o presidente traiu a sua pauta de combate à corrupção, então, não resta mais o que fazer. E apertem os cintos, pois se essa semana foi assim, imaginem a semana que vem!


[1] Leia em: <https://jus.com.br/artigos/64086/a-boa-fe-administrativa-um-tema-a-ser-analisado>

Poemas no Twitter III

 Enfim, o último poema lançado no Twitter e fechando essa semana.