sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Spoiler Reverso!


Spoiler reverso




Nostradamus codificou suas visões de modo a fugir da perseguição política e religiosa da época. Assim, o leitor de suas previsões só entende suas palavras quando elas se cumprem. Desta forma, não são suas previsões que ditam o futuro, são os acontecimentos que revelam suas palavras. Já spoilers são revelações de momentos de uma série. Percebi que ambos os elementos podem andar juntos: spoilers e codificação.

Imagine um spoiler codificado que só se revela quando o fato contado acontece. Dessa forma não é o spoiler que revela o acontecimento, mas o acontecimento que revela as palavras do spoiler. Surgindo assim um spoiler reverso, ou seja, não é o spoiler que revela o momento, mas o momento que revela o spoiler.. Algumas aberturas possuem cenas dispersas sobre acontecimentos futuros da série, mas, sem muita informação, elas parecem codificadas (codificadas pela ausência de maiores informações). Somente quando a cena é mostrada que lembramos das cenas contidas na abertura. É algo parecido com o que imaginei como spoiler reverso.

Quer ser uma cobaia? Clique no texto abaixo, caso assista a Goblin Slayer, e verá um texto histórico. Existe ali uma informação semelhante ao que a série provavelmente mostrará. Como existem muitas informações no texto histórico, o spoiler acaba por estar “escondido”, ou codificado. Faça o experimento. Leia o texto e veja a série. Caso a série exiba o momento, ele revelará o spoiler contido no texto.

http://osaquemenidas.blogspot.com/2010/01/cambises-ii-530-522-ac-parte-iii.html

Um problema
O problema é que a cena em questão não está muito bem definida aqui. Pode ser difícil percebê-la até mesmo após ver a cena. XD

Em 2019, vou tentar algo melhor. Uma codificação melhor.

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Último poema moderno.



Hestia pensando besteiras! :)


Último poema moderno

Último

        Poema

Moderno

            E em      2019        Romantismo

Gótico
Parnasiano
Rigor na estrutura

Vida, Luz e Animes!


segunda-feira, 26 de novembro de 2018

O futuro do blog.




Durante a entrega do Prêmio Cultura Nacional e Internacional, conversei bastante com o presidente da Real Academia de Letras, sr. Mário Scherer, sobre diversos assuntos que tocaram em vários temas. De política, até a busca da arte pelo belo, fomos construindo objetivos e missões. Fui revigorado com as sábias palavras desse mestre e consegui vislumbrar objetivos para o blog, para a minha escrita e para a minha vida.

Estou muito preso ao modo de construção moderno. É uma bengala para a minha falta de esforço. Eu desabafei sobre isso, em uma autocrítica, também vislumbrando um 2019 no qual procurarei outros modos de construção mais rigorosos. Voltarei ao parnasianismo e aos estilos mais próximos do romantismo. Minha missão, para 2019, é sair do modernismo e passear por outras fontes de construções poéticas. Não me distanciarei do gótico.

Daniela Diana[1]: “A Poesia Parnasiana reflete o realismo poético, embora existam pontos discordantes entre os dois movimentos.
Na Poesia Parnasiana, a estética é traduzida pela "arte pela arte" ou, ainda, a "arte sobre a arte". É o movimento da perfeição literária”.

Eu também decidi escrever um conto por semana e, quando tiver bastante material, publicar. Tenho preferência por contos de terror. Vou comprar livros de mestres do horror para absorver seus estilos e formar o meu próprio estilo. Amo as histórias do King, mas quero perceber outros autores. Buscarei conhecimento em muitas fontes. O Conto do Ratinho continuará. Ele é uma história baseada em fatos recentes e desejo continuar escrevendo usando minha vida como material. Um conto por ano.

Os textos mais longos, sobre política, economia e direito continuarão tendo seu espaço no blog e continuarão sendo escritos da mesma maneira. Muitos perguntam qual o motivo de usar tantas referências, usar tantas vozes em meu texto. É uma construção próxima ao que se faz quando se está elaborando um TCC (trabalho de conclusão de curso). Na época do meu TCC, eu mesmo perguntei para a minha orientadora se não poderia apenas escrever o que li, e ela me disse que não. Normas da ABNT[2]: “Talvez nos pareça algo desnecessário, mas a verdade é que as Normas ABNT são essenciais para dar ao conhecimento científico ali descrito, um cunho de maior confiança e seriedade. Além disto, é um critério de normatização adotado em vários países do mundo. Elas fundamentam-se na necessidade de uma padronização para os trabalhos acadêmicos. Definem um padrão único para transmitir uma informação pesquisada, a conclusão de um estudo ou um conhecimento científico que se deseja perpetuar. Padronizar é uma de suas finalidades, pois sendo assim, torna fácil a compreensão por qualquer pesquisador, cientista e professor do mundo.

Os trabalhos desenvolvidos à luz das normas ABNT obedecem à determinadas exigências que os tornam mais considerados e de maior credibilidade. Portanto, é preciso estar atento às atualizações realizadas de tempos em tempos para estar dentro dos padrões de normatização vigentes.

Por essa razão adotei um estilo um pouco mesclado, seguindo as regras da ABNT em um momento, e em outro momento, algo mais livre. Por exemplo, aqui posso simplesmente escrever “clique aqui” (inserindo um link) para levar o leitor a um outro texto, imagem ou vídeo, coisa que não existe em um livro impresso. Agora, seguir ao máximo as normas da ABNT, facilita na hora de adaptar para o impresso. E, em época de guerra contra Fake News, mostrar as fontes de sua leitura é importante para dar veracidade ao que está sendo escrito. Com isso, tento trazer ao blog credibilidade e informar da melhor maneira possível.

Dessa forma, o blog continuará em 2019.


[1] Daniela Diana, lido em 19/11/2018, em: <https://www.todamateria.com.br/poesia-parnasiana/>
[2] Normas e Regras, lido em 19/11/2018, em : <https://www.normaseregras.com/normas-abnt/>

Erraram, erraram e erraram!

Bolsonaro O presidente Jair possivelmente errou ao clocar Aras no comando da PGR. É como se colocasse um cão de guarda que fosse ...