Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de maio 31, 2015

OP indica um herói!

 Indicando mais um vídeo do canal do professor Bellei.

A Mente sadia reconhece melhor o mundo!

É uma questão filosófica simples. Se os seus sentidos captaram algo, sua mente interpretou os sinais e reconheceu o objeto. Entretanto, para que sua mente reconheça o objeto como ele é de fato (sua realidade) a mente deve estar sadia. Como manter a mente sadia? Dou pequenos conselhos ao final do vídeo. 

Naruto- The Last

Naruto- The Last Sinopse: Dois anos após os acontecimentos da Quarta Grande Guerra Ninja a lua começa a cair em direção a Terra, ameaçando destruir tudo. Naruto e seus aliados se preparam para salvar todos os envolvidos em uma batalha final emocionante. Sobre a história (SPOILER.... SPOILER) Ao assistir Naruto, eu me lembrei de outro filme- The Last Stand , pois ambos possuem uma coisa em comum. The Last Stand tem duas histórias quase em paralelo, que é um assassinato de um fazendeiro, em uma cidade do interior, e a segunda história é a da fuga de um traficante de drogas. Ambas as histórias se fundem no decorrer do filme. Naruto, por sua vez, tem o desenvolvimento do relacionamento do ninja com a Hinata, enquanto que o vilão tenta destruir a Terra, jogando a Lua em cima dela. No caso de The Last Stand, o filme funciona bem melhor como um assassinato no interior do que como uma fuga de um grande traficante. Ao fundir ambas as histórias, o filme se atrapalha e pe

O cruel "não existir"?

O “não existir” não é cruel; Cruel é deixar de existir; Se estivermos falando de um ser vivo, intensifica-se esse fel; Algo que devemos excluir. Pois aquele que não existe, não sente, não pensa e não deixar marcas. Aquele que deixou de existir, sentiu, pensou e marcou; Não se toma conhecimento do que não existe, não deixa pegadas; Mas aquilo que já existiu, deixou pegadas, e amou. As diferenças entre eles são essas marcas, pegadas, lembranças e amor. Condenar à não existência aquilo, ou aquele, que já existiu é tormento; Tormento aos que vivem, principalmente, com ele naquele momento; Marcados pelo que já existiu, aumenta-se a dor. Inspiração Esse curto poema foi pensado ao assistir Plastic Memories. Nesse enredo existem dois pontos desagradáveis, que são furos horríveis de roteiro, e circunstâncias que amplificam o meu sentimento de desagravo. Se a série terminar como penso que terminará, será a pior série da temporada que assisti. Esc