sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Drops: Aho Girl & Animes dublados no CR!

Drops: Aho Girl & Rokka Dublado

Aho Girl

Esta série não é desta temporada e eu não fui muito fã de algumas piadas do animê, mas achei interessante um debate sobre uma coisa relacionada a ela. “Aho” é idiota em japonês, então, o animê se baseia em uma garota idiota. Ao terminar a série, eu me perguntei se ela era realmente idiota. Ela possui uma inteligência emocional muito forte, pois ela manipula os outros e faz com que todos, ou quase todos, sigam seus conselhos ou ideias; por exemplo, ela consegue até manipular uma professora. Isso me colocou em dúvida de quem seria o verdadeiro "aho". Olhem o exemplo abaixo. 




Animes dublados no Crunchyroll!


O Crunchyroll começou a dublar as séries em português. Veja um trailer antes do texto. 



Tem muitas maneiras de se julgar uma dublagem. Eu escolhi julgar baseado na interpretação e na harmonia. Interpretação é o fator que emite uma sensação através do tom da voz, transmitindo ao ouvinte as emoções do personagem dublado. Harmonia possui três fatores importantes: 1- A voz coincide com o personagem; 2- A voz é agradável; 3- O conjunto ocasiona equilíbrio.

Eu assisti um capítulo de Yamada (primeiro capítulo) e um capítulo de Rokka (último capítulo), sendo que posso afirmar que nestes dois quesitos, harmonia e interpretação, o trabalho passou com média. A interpretação está bacana e a harmonia está regular. Ainda destoa, pois o trabalho conjunto precisava engrenar melhor, isto é, o diretor-geral da dublagem deveria ter equilibrado um pouco melhor, por exemplo, os tons. No entanto, não percebi, nestes quesitos, nada grave. Tudo bem elaborado.

Como foi um trabalho inicial, existe um processo de “ajuste fino” pelo qual os problemas serão resolvidos. Dever-se-á colher dados sobre o que se errou e acertou e ajustar para futuras dublagens. Entretanto, espero que a dublagem continue, pois eles estão no caminho certo.  Abaixo mais detalhes segundo o IntoxiAnime:



Dados técnicos:
Estúdio Dubbing Company (Campinas)

Rokka



Adlet Mayer: Roberto Rodrigues
Nashetania Loei Piena Augustra: Gabriela Pellegrino
Fremy Speeddraw: Jessica Cardia
Hans Humpty: Gustavo Martinez
Goldov Auora: Renan Alonso
Chamot Rosso: Amanda Tavares
Maura Chester: Amanda Moreira


Yamada-kun to 7-nin no Majo



Ryu Yamada: Renan Alonso
Urara Shiraishi: Raissa Bueno
Toranosuke Miyamura: Renan Villela
Nene Odagiri: Jessica Cardia
Ushio Igarashi: Gustavo Martinez
Leona Miyamura: Amanda Moreira
Noa Takigawa: Beta Cinalli
Mikoto Asuka: Viviane Munuera


E aqui, para os jovens, deixo um exemplo da pior dublagem já realizada. E não é só minha opinião, é um consenso geral. Somente este gemido inicial já colocará vocês em agonia!




quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Apoia.se Lilo, Spider e Sushi Pop!

Drops: Apoia.se

Nesta plataforma podemos ajudar artistas, pesquisadores e todos que necessitarem de financiamento e tiverem uma boa ideia nas mãos. Manifesto do Apoia.se: “Acreditamos que qualquer um é um criador em potencial e queremos que aqueles que se sentem chamados a criar possam se entregar a essa atividade de forma constante e tranquila, contando com o respaldo financeiro de pessoas dispostas a valorizar essa produção”.

Desta forma, venho apresentar três grandes profissionais. 

Sushi Pop- Cultura Pop Japonesa (contribua)

Descrição: “Olá. Meu nome é Alexandre Nagado. Em 1993 comecei a escrever sobre cultura pop japonesa e não parei mais. Escrevi na revista SET, depois participei ativamente da revista HERÓI, marco editorial dos anos 1990. Participei do portal Omelete em seus primeiros anos e colaborei com diversos veículos. Também já rodei o país proferindo palestras, algumas a convite do Consulado Geral do Japão, órgão oficial do Governo Japonês. (...) Atualmente, o Sushi POP é um veículo de referência em vários assuntos ligados à cultura pop japonesa, apostando na diversidade de assuntos e na necessidade de tornar acessível a informação ao maior número possível de leitores. E para ter esse trabalho valorizado e poder me dedicar mais a ele, estou buscando apoio de financiadores para a continuidade e manutenção do blog.”

Lilovlog (contribua)

Lilo faz vlog para o Youtube. Ele é um conservador, com posicionamento político à Direita. Uma pessoa calma, ponderada e serena, e com uma argumentação bem construída. Com tantos canais de esquerda no Youtube, a voz dele se faz necessária para que se alcance um equilíbrio de ideologias naquela plataforma. Apoiá-lo é dar reforço à voz da direita brasileira e isso é benéfico.  



Spider Consense (contribua)

Descrição: “A importância do apoia.se é de grande ajuda para a dedicação aos vídeos, aos canais das redes sociais. O trabalho de contracultura deve ser feito principalmente no momento em que o país vive e viverá. O humor ainda é uma das armas que temos para fazer críticas, sátiras e imitações de personalidades e fatos que influenciam a sociedade.”






Sim, admiro o trabalho dos três e venho divulgar estas campanhas para que estes grandes professores continuem nos educando, divertindo e informando. Sei que este blog é muito pequeno, mas espero que, ao menos, eu tenha contribuído para divulgar estas vozes.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Guarulhos!

Na madrugada do dia 13 de novembro, eu recebi um SMS da empresa aérea informando lamentar o cancelamento de meu voo. Eu iria de Porto Alegre a São Paulo via Congonhas. Fui um dos prejudicados pela “brincadeira” do drone, que atrapalhou o cotidiano do aeroporto. Por causa desta "brincadeira", resolvi alterar meu trajeto para Guarulhos e resolvi, também, pesquisar sobre o aeroporto e o nível de satisfação dos usuários.

Guarulhos, Viracopos, Natal e Brasília foram alguns dos aeroportos privatizados a partir de 2012. Segundo o que li[1], houve um aumento no valor do que foi investido para melhorar a estrutura do aeroporto. Guarulhos passou de 79 vagas destinadas a aviões, para 123. Também aumentou o número de pontes para embarque, de 25 para 45. A empresa que gerencia o aeroporto já investiu R$4 bilhões, aumentando sua capacidade para receber mais de 50 milhões de passageiros. Aponta-se que o investimento privado possui maior capacidade de giro e, por isso, é mais rápido que o investimento das concessões ainda em posse do Estado.





No ranking de satisfação dos clientes, os aeroportos privatizados apresentam-se no TOP 15, sendo que Guarulhos está na décima posição. Clientes estão satisfeitos, em Guarulhos, com os seguintes itens[2]: facilidade de desembarque no meio-fio, tempo de fila na inspeção, sinalização, disponibilidade das informações nos painéis, tomadas, wi-fi, sanitários, assentos na sala de embarque, sensação de segurança nas áreas públicas, limpeza, conforto térmico, conforto acústico.




Resultado Financeiro

As empresas que controlam Guarulhos, principalmente a Invepar, têm registrado prejuízo, referente à administração do aeroporto este ano, devido a alguns fatores. O primeiro é a tentativa de antecipar o pagamento da outorga[3] fixa de 2018, em 450 milhões, para, deste modo, ter apenas um resíduo a ser pago. As empresas também estão investindo na construção de terminais e melhorias. Isso impacta da contabilidade geral, como já apresentei acima. A retração econômica é outro fator importante.

Com isso, a Invepar analisa que Guarulhos é uma atividade recente, em crescimento, isto é, como é um investimento novo, vai precisar de tempo para amadurecer. Apesar disso, a Invepar possui fôlego contábil, pois fechou o ano de 2016 com lucro de mais de 400 milhões, ou seja, ela tem como manter a atividade.

E, diferente do que acontece com os aeroportos controlados pela Infraero, um eventual prejuízo não impacta diretamente nas contas da União, ou seja, nós não pagamos, com nossos impostos, um eventual prejuízo. E falando nisso... 

Infraero

Com menos aeroportos para administrar, a Infraero[4] conseguiu otimizar seus esforços e se beneficiou da livre concorrência, ficando com 8 aeroportos no ranking acima. A concorrência livre, com mercado competitivo, e menos poder nas mãos do Estado, foram elementos que fizeram a empresa se beneficiar pelo simples fato de não ter o controle total em suas mãos. O comércio, quanto mais livre, melhor opera em benefício do cliente.

Infelizmente, ainda não é o suficiente, pois dos 59 aeroportos controlados por ela, apenas 23 deram lucro e a empresa ficou com prejuízo líquido de R$276 milhões no primeiro semestre deste ano. O que tem salvo a empresa são os aportes do Tesouro Nacional[5], ou seja, a empresa depende do governo e desequilibra as finanças públicas, fazendo urgir a necessidade de se privatizar mais aeroportos.

E isso é bom, porque ao se privatizar mais aeroportos, o resultado das privatizações pode ser usado para cobrir o prejuízo e realizar investimentos nos aeroportos que ainda ficarem sob o domínio do estado e, claro, aliviar o bolso do governo e os nossos pescoços.



E sobre Guarulhos, acredito que eu vá usá-lo com maior frequência ao necessitar embarcar com destino a São Paulo e de lá retornar.






[1] Todos a Bordo, lido em 13/11/2017 no link:
https://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2017/08/31/aeroporto-privatizacao-concessao-guarulhos-confins-galeao-brasilia/
[2] Guarulhos Hoje, acessado em 13/11/2017 no link:
https://www.guarulhoshoje.com.br/2017/05/12/aeroporto-de-guarulhos-e-10o-em-satisfacao-do-cliente-diz-secretaria/
[3] Valor Econômico, visto em 20/11/2017 no link:
http://www.valor.com.br/empresas/5069786/guarulhos-tenta-repactuar-pagamento-de-outorga
[4] Infraero lido em 13/11/2017 no link: http://www4.infraero.gov.br/imprensa/noticias/aeroportos-da-infraero-superam-a-meta-de-satisfacao-dos-passageiros/
[5] Valor, lido em 13/11/2017 no link: http://www.valor.com.br/empresas/5074596/infraero-fica-no-prejuizo-em-2017

Não brinquem com ela!

Muuui amiga! :)