quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Apoia.se Lilo, Spider e Sushi Pop!

Drops: Apoia.se

Nesta plataforma podemos ajudar artistas, pesquisadores e todos que necessitarem de financiamento e tiverem uma boa ideia nas mãos. Manifesto do Apoia.se: “Acreditamos que qualquer um é um criador em potencial e queremos que aqueles que se sentem chamados a criar possam se entregar a essa atividade de forma constante e tranquila, contando com o respaldo financeiro de pessoas dispostas a valorizar essa produção”.

Desta forma, venho apresentar três grandes profissionais. 

Sushi Pop- Cultura Pop Japonesa (contribua)

Descrição: “Olá. Meu nome é Alexandre Nagado. Em 1993 comecei a escrever sobre cultura pop japonesa e não parei mais. Escrevi na revista SET, depois participei ativamente da revista HERÓI, marco editorial dos anos 1990. Participei do portal Omelete em seus primeiros anos e colaborei com diversos veículos. Também já rodei o país proferindo palestras, algumas a convite do Consulado Geral do Japão, órgão oficial do Governo Japonês. (...) Atualmente, o Sushi POP é um veículo de referência em vários assuntos ligados à cultura pop japonesa, apostando na diversidade de assuntos e na necessidade de tornar acessível a informação ao maior número possível de leitores. E para ter esse trabalho valorizado e poder me dedicar mais a ele, estou buscando apoio de financiadores para a continuidade e manutenção do blog.”

Lilovlog (contribua)

Lilo faz vlog para o Youtube. Ele é um conservador, com posicionamento político à Direita. Uma pessoa calma, ponderada e serena, e com uma argumentação bem construída. Com tantos canais de esquerda no Youtube, a voz dele se faz necessária para que se alcance um equilíbrio de ideologias naquela plataforma. Apoiá-lo é dar reforço à voz da direita brasileira e isso é benéfico.  



Spider Consense (contribua)

Descrição: “A importância do apoia.se é de grande ajuda para a dedicação aos vídeos, aos canais das redes sociais. O trabalho de contracultura deve ser feito principalmente no momento em que o país vive e viverá. O humor ainda é uma das armas que temos para fazer críticas, sátiras e imitações de personalidades e fatos que influenciam a sociedade.”






Sim, admiro o trabalho dos três e venho divulgar estas campanhas para que estes grandes professores continuem nos educando, divertindo e informando. Sei que este blog é muito pequeno, mas espero que, ao menos, eu tenha contribuído para divulgar estas vozes.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Guarulhos!

Na madrugada do dia 13 de novembro, eu recebi um SMS da empresa aérea informando lamentar o cancelamento de meu voo. Eu iria de Porto Alegre a São Paulo via Congonhas. Fui um dos prejudicados pela “brincadeira” do drone, que atrapalhou o cotidiano do aeroporto. Por causa desta "brincadeira", resolvi alterar meu trajeto para Guarulhos e resolvi, também, pesquisar sobre o aeroporto e o nível de satisfação dos usuários.

Guarulhos, Viracopos, Natal e Brasília foram alguns dos aeroportos privatizados a partir de 2012. Segundo o que li[1], houve um aumento no valor do que foi investido para melhorar a estrutura do aeroporto. Guarulhos passou de 79 vagas destinadas a aviões, para 123. Também aumentou o número de pontes para embarque, de 25 para 45. A empresa que gerencia o aeroporto já investiu R$4 bilhões, aumentando sua capacidade para receber mais de 50 milhões de passageiros. Aponta-se que o investimento privado possui maior capacidade de giro e, por isso, é mais rápido que o investimento das concessões ainda em posse do Estado.





No ranking de satisfação dos clientes, os aeroportos privatizados apresentam-se no TOP 15, sendo que Guarulhos está na décima posição. Clientes estão satisfeitos, em Guarulhos, com os seguintes itens[2]: facilidade de desembarque no meio-fio, tempo de fila na inspeção, sinalização, disponibilidade das informações nos painéis, tomadas, wi-fi, sanitários, assentos na sala de embarque, sensação de segurança nas áreas públicas, limpeza, conforto térmico, conforto acústico.




Resultado Financeiro

As empresas que controlam Guarulhos, principalmente a Invepar, têm registrado prejuízo, referente à administração do aeroporto este ano, devido a alguns fatores. O primeiro é a tentativa de antecipar o pagamento da outorga[3] fixa de 2018, em 450 milhões, para, deste modo, ter apenas um resíduo a ser pago. As empresas também estão investindo na construção de terminais e melhorias. Isso impacta da contabilidade geral, como já apresentei acima. A retração econômica é outro fator importante.

Com isso, a Invepar analisa que Guarulhos é uma atividade recente, em crescimento, isto é, como é um investimento novo, vai precisar de tempo para amadurecer. Apesar disso, a Invepar possui fôlego contábil, pois fechou o ano de 2016 com lucro de mais de 400 milhões, ou seja, ela tem como manter a atividade.

E, diferente do que acontece com os aeroportos controlados pela Infraero, um eventual prejuízo não impacta diretamente nas contas da União, ou seja, nós não pagamos, com nossos impostos, um eventual prejuízo. E falando nisso... 

Infraero

Com menos aeroportos para administrar, a Infraero[4] conseguiu otimizar seus esforços e se beneficiou da livre concorrência, ficando com 8 aeroportos no ranking acima. A concorrência livre, com mercado competitivo, e menos poder nas mãos do Estado, foram elementos que fizeram a empresa se beneficiar pelo simples fato de não ter o controle total em suas mãos. O comércio, quanto mais livre, melhor opera em benefício do cliente.

Infelizmente, ainda não é o suficiente, pois dos 59 aeroportos controlados por ela, apenas 23 deram lucro e a empresa ficou com prejuízo líquido de R$276 milhões no primeiro semestre deste ano. O que tem salvo a empresa são os aportes do Tesouro Nacional[5], ou seja, a empresa depende do governo e desequilibra as finanças públicas, fazendo urgir a necessidade de se privatizar mais aeroportos.

E isso é bom, porque ao se privatizar mais aeroportos, o resultado das privatizações pode ser usado para cobrir o prejuízo e realizar investimentos nos aeroportos que ainda ficarem sob o domínio do estado e, claro, aliviar o bolso do governo e os nossos pescoços.



E sobre Guarulhos, acredito que eu vá usá-lo com maior frequência ao necessitar embarcar com destino a São Paulo e de lá retornar.






[1] Todos a Bordo, lido em 13/11/2017 no link:
https://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2017/08/31/aeroporto-privatizacao-concessao-guarulhos-confins-galeao-brasilia/
[2] Guarulhos Hoje, acessado em 13/11/2017 no link:
https://www.guarulhoshoje.com.br/2017/05/12/aeroporto-de-guarulhos-e-10o-em-satisfacao-do-cliente-diz-secretaria/
[3] Valor Econômico, visto em 20/11/2017 no link:
http://www.valor.com.br/empresas/5069786/guarulhos-tenta-repactuar-pagamento-de-outorga
[4] Infraero lido em 13/11/2017 no link: http://www4.infraero.gov.br/imprensa/noticias/aeroportos-da-infraero-superam-a-meta-de-satisfacao-dos-passageiros/
[5] Valor, lido em 13/11/2017 no link: http://www.valor.com.br/empresas/5074596/infraero-fica-no-prejuizo-em-2017

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Transformações e personagem transformador!

Estava lendo no Anime News Network uma das matérias sobre resultado de votações no quesito “transformação”. Foram votadas as mais belas transformações de heróis e heroínas. O belo destas transformações, para mim, é o contexto no qual elas se inserem, pois, em muitos casos, simboliza o fim de uma tirania. Quando o herói/heroína decide lutar, ele, ou ela, se transforma e isso simboliza, em grande parte dos roteiros, o fim do terror. Com a música adequada, é uma das coisas mais lindas de se ver em uma animação. Veja um exemplo clássico abaixo e clique para ver a lista completa no site Intoxianime:



E eu queria complementar com outra proposta. Sabiam que nem sempre esta transformação é visível? Existem casos em que esta transformação se dá no interior do personagem. Não existem relâmpagos, raios ou luzes, mas apenas uma mudança de postura, uma mudança de pensamento. Quando muda-se o pensamento, um herói surge! Em Magi, vemos isso claramente. A primeira série está disponível na Netflix.




Outro ponto importante é a ação do que eu chamo de “personagem transformador” (Outros Papos, Uol Blog, em 22/08/2011). Ele é aquele, como defini, capaz, por diálogo ou ação, de transformar o ambiente e mudar a trama para um final positivo ou negativo e, por consequência, mudar o destino de outros personagens. No vídeo acima, Alibabá teve o reforço positivo do Aladin para sua transformação. No clipe abaixo, da série The Idolm@ster, uma cantora é impedida de cantar por um trauma que a atormenta. A carreira está perto do fim, quando vários personagens se unem para mover o destino dela. Uma das cenas mais lindas que vi em 2011.   





Bônus! E antes que digam que animê é machista, a Morgiana retribui a ajuda e mostra aqui uma das mais belas cenas de ação desta série.







quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Vida eterna!



Eu acho que peguei pesado com esta mensagem. Peço desculpas! Para aquele que acredita, a vida é especial. E ela continua infinitamente. Almejar a morte é um erro. Poderia alterar essa frase e dizer que "A maior alegria, para quem almeja a morte, é perceber que a vida é eterna"!

O AMV abaixo é do seriado Noragami. Através de sua ficção podemos criar paralelos da vida e da morte. Disponível via Amazon Prime Video, com legendas em inglês.



segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Nota assustadora do MPF ao MASP!

O Ministério Público Federal emitiu uma nota, ao MASP, afirmando que: 1) Homem nu interagindo com criança não é crime; 2) Pedofilia não é crime e 3) Que se abra a exposição a crianças acompanhadas dos pais. Leia essa nota aqui (clique). Não concordo com nenhum destes pontos do modo como foram expostos. Leiam, pois demonstro que a nota do MPF, nestes pontos destacados, não representa a opinião de outras associações, advogados e políticos. Vamos aos pontos polêmicos!

1)    Homem nu interagindo com criança não é crime 

ANAJURE (clique e leia por completo) em nota de repúdio à exposição no MAM explica “A arte não pode ser um pretexto para abusar da dignidade humana das crianças e adolescentes, pessoas em desenvolvimento e com fragilidade psicológica. Por essa razão, a ANAJURE, nos conformes do seu objetivo institucional, repudia veementemente qualquer tentativa de induzir uma criança a participar de cenas com nudez explícita, tendo em vista que isso viola os seus direitos enquanto pessoa em desenvolvimento”.

Segundo a associação, “A preocupação com a proteção da infância é demonstrada na proibição de conteúdos impróprios ou pornográficos para crianças e adolescentes, consoante a classificação indicativa. Neste sentido, a Lei nº 8.069/90 – Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) proíbe a exposição de mensagens pornográficas ou obscenas a crianças e adolescentes (artigos 78 e 79), em razão de sua imaturidade sexual e cognitiva. A violação destas regras importa, em tese, na prática da infração administrativa prevista no art. 257, do ECA”. (...) "Poder-se-ia contra argumentar que as disposições do ECA dizem respeito apenas a revistas e periódicos. Contudo, as revistas e publicações são apenas exemplos de canais em que se pode veicular mensagens de conteúdo impróprio. Com isso, queremos dizer que a mesma responsabilidade prevista para editoras recai sobre instituições que promovem, como é o presente caso, exibições artísticas em que se oferece algo mais grave que estampar fotografias de pessoas nuas sem a devida cautela, que é levar a própria criança para interagir com um indivíduo nu, o que pode, seguindo as palavras do julgamento supra, despertar “precocemente a sexualidade nas pessoas em formação, sendo potencialmente prejudicial a elas”.






2)    Pedofilia não é crime

De fato, pedofilia é um transtorno  psicológico, uma perversão, no qual um adulto tem preferência por crianças, mas, segundo Cleber Couto, promotor de justiça do Ministério Público de Minas Gerais (clique), a visão no âmbito jurídico abraça a questão de forma diferente: “Todavia, no âmbito estritamente jurídico, a pedofilia é comumente conceituada como o abuso sexual de crianças e adolescentes, ensejando inúmeros crimes previstos tanto no ECA, quanto no CP”. Ele complementa: “Assim, tecnicamente é mais adequado utilizar o termo agressor sexual para descrever as pessoas que mantém relações sexuais com crianças e adolescentes, já que este conceito inclui os pedófilos, mas não se limita a eles”. A pedofilia pode levar ao crime por este distúrbio ter como alvo pessoas vulneráveis. É só uma questão de interpretação. É um jogo de palavras que pode ser exemplificado assim: “A maçã não caiu do pé por estar madura; ela caiu do pé por não estar verde”.


3)    A exposição do MASP pode ser aberta a menores desde que acompanhados dos pais ou responsáveis

Isso me causou um espanto gigantesco. A ANAJURE afirma em sua carta de repúdio que “De acordo o ECA, a participação da criança ou adolescente em espetáculos públicos e seus ensaios somente será possível mediante prévia expedição do alvará judicial, ainda que a criança ou adolescente esteja acompanhada ou expressamente autorizada pelos seus pais ou responsável.

Art. 149. Compete à autoridade judiciária disciplinar, através de portaria, ou autorizar, mediante alvará:
II – a participação de criança e adolescente em:
a) espetáculos públicos e seus ensaios;
Portanto, a participação da criança ou adolescente em tais eventos e espetáculos, quando não autorizada pela Justiça da Infância e da Juventude, caracteriza a infração administrativa prevista no art. 258, do ECA, independentemente da autorização ou presença dos pais ou responsável”.

Sem contar que a associação médica brasileira (AMB) também repudiou a presença de crianças na exposição do MAM, afirmando em nota: “Com relação à La Bête, recentemente encenada no Museu de Arte Moderna de São Paulo, a Associação Médica Brasileira (AMB) vem a público fazer um alerta:

Não consideramos a performance adequada, pois expõe nudez de um adulto frente a crianças, cuja intimidade com o corpo humano adulto, de um estranho, pode não ser suficiente para absorver de forma positiva ou  neutra essa experiência.
Evidências científicas comprovam que situações de nudez, contato físico e intimidade com o corpo são próprias do desenvolvimento humano, mas  positivas, desde que ocorram entre pessoas com  perfis equivalentes, quanto à idade, maturidade e cultura. Ou entre adultos e crianças cujo vínculo e convivência cotidiana definem esta experiência, de forma natural e sem caráter exploratório previamente determinado.
Do ponto de vista do adulto (que se apresenta nu e disponível para contatos físicos com crianças) não se consegue alcançar o mérito dessa proposta e/ou sentido artístico, educativo desse roteiro teatral.”


Conclusão


A quem está servindo o MPF e os ministérios regionais? Essa nota não faz o menor sentido! Não parece que estão protegendo a população, ou os vulneráveis. Suas ações e interpretações destoam do que defende diversas associações. A eles peço que se reorientem em prol da justiça e da defesa correta dos valores morais do povo brasileiro, que está cansado de tanta injustiça. E se, por um acaso, vença a interpretação contrária, lembrem-se sempre que “teu dever é lutar pelo Direito, mas se um dia encontrares o Direito em conflito com a Justiça, luta pela Justiça”! (Eduardo Juan Couture)

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Drops: Nihongando com Nanda & Net-juu no susume!

Drops: Nihongando com Nanda & Net-Juu no Susume

Nihongando com Nanda

É um canal no Youtube com aulas de japonês. Não dá aulas apenas de gramática, mas de fonética e conversação. A forma de ensino adotada é muito legal, pois ela conversa com o espectador mostrado a ele, por exemplo, formulários, compras, produtos e, com isso, vai exercitando o aprendizado até no Kanji. A professora é tão competente que até o mais difícil Kanji se torna de fácil entendimento, pois ela é tranquila, serena e paciente. Se tem interesse em aprender o japonês, se inscreva no canal dela e entre em contato. Ela torna o japonês muito fácil!



Net-Juu no susume (assista)




Estou adorando este animê. Ele trata de uma linda mulher, em seus 30 anos, que abandona o emprego e decide se isolar da sociedade. Nesse ponto, o autor poderia procurar a melancolia da solidão, mas optou pelo humor das relações virtuais, pois ela passa todos os seus dias jogando um MMO. Neste jogo, ela encontra o que parece ser seu par romântico e, espero, a pessoa que a fará sair do isolamento. Eu adoro ver as reações dela, nas conversas que ela tem on-line, com os membros da guilda, pois nestas situações ela demonstra toda a força cômica e a sensibilidade da personagem.




Ela se auto intitula uma “Neet de Elite”, ou, da forma fofa que ela pronuncia,  "elítu nítu". Neet é o termo japonês para pessoas que decidiram se isolar da sociedade, sem emprego e sem educação.  Net-juu no susume tem tido uma delícia de roteiro e recomendo a série. Uma história de amor!

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Olhos Vermelhos!

Os olhos matam;
Vermelhos como sangue;
O sol poente!


Um haicai é um pequeno verso com as sílabas simples organizado da seguinte forma (5-7-5). Alguns tentam incrementar esta forma, mas o básico é isso. Estava me recordando dos lindos olhos da Saya, de Blood Plus, e como eles reluzem vermelhos. Acho lindo. No último verso fiz uma comparação com o sol e, como sabem, este é um símbolo que existe na bandeira japonesa. Então, juntei no último verso vários significados para o mesmo signo. 

Esse clipe é muito legal! Eu não canso de elogiar este trabalho! Assistam!




segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Pode um conservador ser liberal?

Pode um Conservador ser Liberal?

Surgiu na minha conta do Twitter esta questão, pois eu me identifico como sendo um conservador, mas com abordagem liberal para as coisas do Estado, dentre elas, a economia. Tem como ser assim, ou estou me enganando? Eu afirmo que é possível, pois ambas as ideologias possuem convergências.



O Liberalismo de Mises

Quando me refiro ao liberalismo, refiro-me a um dos maiores líderes da escola austríaca- Ludwig Von Mises que, em seu trabalho “Liberalismo”, na versão brasileira, em sua segunda edição de 2010,  descreve o liberalismo tendo como objetivo  a maior felicidade possível ao maior número de pessoas (Mises: p. 38), liberdade individual, propriedade privada, livre mercado e a paz. Ele não entra na questão dos direitos naturais (clique) e acredita na cooperação social. (Mises: p. 20). Para ele, deve existir um Estado que defenda a propriedade privada, liberdade e a paz (Mises: p. 65), mas que, segundo Mises, “a razão pelo qual o liberalismo se opõe à maior extensão da esfera de ação do governo é, precisamente, porque isso significaria, com efeito, a abolição da propriedade privada dos meios de produção” e a propriedade privada dos meios de produção é a organização ideal do homem em sociedade. O liberalismo de Mises é uma releitura do liberalismo clássico, com certas alterações, mas, em síntese, é apenas isso. E qual a razão de uma pessoa se chocar ao ouvir que eu posso ser um conservador e um liberal? Explico abaixo.



O Liberalismo  "sequestrado"

O problema reside no fato relatado no prefácio do livro de Mises. Ele descreve um “sequestro” do termo liberalismo, por socialistas. Segundo o prefácio da edição de 1985, “a palavra foi apropriada por filósofos socialistas, especialmente nos Estados Unidos, para uso em seus programas de intervenção estatal e de “bem-estar”.   Com isso, muitos ditos “liberais” começaram a defender a luta de classes, liberação de drogas, aborto e agendas semelhantes às agendas dos socialistas fabianos (clique). Esse sequestro fica evidente quando colocamos em atrito duas frases, uma de Tim Moen, e a outra de Mises.

“Meu desejo é que casais gays possam defender suas plantações de maconha portando armas de fogo.”  (Tim Moen)

X

“Classe alguma poderia defender o liberalismo para seus próprios interesses egoístas, em detrimento de toda a sociedade e dos outros estratos da população, simplesmente porque o liberalismo não serve a qualquer interesse especial. (...) Ser um liberal é compreender que um privilégio especial concedido a um pequeno grupo à custa de outros não pode, a longo prazo, ser preservado sem luta.” (Mises)


E o que Mises defendia era justamente oposto. Por isso, o termo "liberal" coloca um frio na espinha de quem o ouve, pois é um termo que foi indevidamente usado para justificar lutas de classe. Considerando que o liberalismo clássico de Mises nada possui de socialista, esse erro se esvai e a tranquilidade retorna. Lew Rockwell: "Esse vínculo direto que Mises fez entre o liberalismo e o capitalismo também ajudou a separar a posição liberal das outras formas fraudulentas que estavam emergindo na Europa e nas Américas. Esse falso liberalismo alegava que havia uma maneira de favorecer tanto a liberdade civil quanto o socialismo, assim como a ACLU dizia ontem e hoje.
Mises argumentava, a liberdade é uma peça única. Se o governo é grande e poderoso o suficiente para aniquilar a liberdade de comércio, para inflacionar a moeda, ou para financiar serviços públicos maciços, não se precisa de muito mais para também se controlar a imprensa e todas as formas de expressão, e para se envolver em aventuras militares no estrangeiro".

O liberalismo de Mises, volto a afirmar, é a busca do liberalismo clássico, ou seja, do bem-estar material para que o homem consiga alcançar a sua felicidade interior. (Mises: p. 35 e p. 36) É a proteção da organização social dos meios de produção, da paz, da liberdade individual e do livre comércio. Não existe nada que atrite com o conservadorismo, pois, como um bom economista, Mises trabalhou usando apenas o essencial, de acordo com a navalha de Occam. 


Conservadorismo

Utilizo-me novamente das palavras de Russel Kirk, traduzidas por Felipe Alves (Tradutores de Direita). Russel afirma: “O conservadorismo então não é simplesmente coisa de pessoas que têm dinheiro ou influência; não é simplesmente defender status ou privilégios. A maioria dos conservadores não têm nem dinheiro e nem poder. Mas todos, mesmo o mais humilde deles, obtém grandes benefícios de nossa República. Eles possuem liberdade, segurança pessoal e para seus lares, igual proteção da lei, direito aos frutos de seus empreendimentos, e a oportunidade fazer o melhor que são capazes de fazer. Têm o direito à personalidade em vida, e o direito à consolação na morte. Os princípios conservadores abrigam as esperanças de todos na sociedade. E o conservadorismo é um conceito social importante para todos que desejam justiça equitativa, liberdade pessoal e todos os bons e velhos hábitos da humanidade. O conservadorismo não é apenas uma defesa do “capitalismo” (“capitalismo”, de fato, é uma palavra cunhada por Karl Marx, concebida desde o início para insinuar que tudo que os conservadores defendem é a vasta acumulação de capital privado). Mas os conservadores verdadeiros defendem sim a propriedade privada e uma economia livre, tanto por elas mesmas quanto por serem meios para grandes fins.

Esses grandes fins são mais que econômicos e mais que políticos. Envolvem a dignidade humana, a personalidade humana, a felicidade humana. Envolvem inclusive a relação entre Deus e o Homem. Já o coletivismo radical de nossa época é violentamente hostil a qualquer outra autoridade: o radicalismo moderno detesta a fé religiosa, a virtude pessoal, a personalidade tradicional, e uma vida de satisfações simples. Tudo o que vale a pena conservar está ameaçado em nossa geração. A mera oposição negativa e não raciocinada ao atual estado de coisas, agarrando-se em desespero ao que ainda possuímos, não será suficiente nesta época. O conservadorismo instintivo deve ser reforçado por um conservadorismo do pensamento e da imaginação.

Como veem, eu destaquei as palavras-chave defendidas tanto por Russel como por Mises. Percebem que existe mesmo uma convergência de agendas entre o liberalismo defendido por Mises e o conservadorismo descrito por Russel? Mises ainda ajuda o conservadorismo ao adotar o preceito que o liberalismo não abraça o espiritual, apenas o material. Desta forma, podemos proteger o nosso espírito conservador e lutar pelo nosso materialismo liberal. Em um pequeno resumo, os conservadores tem a necessidade de proteger o que lhes é importante, ou seja, eles querem preservar o que amam. E eu desejo proteger o Brasil, através de uma economia livre, exatamente como pregado por Mises.  


Conclusão

Agora que já definimos que existe correlação, por que, então, escolhi a escola liberal para me guiar pela economia? Tudo começou quando estava lendo relatórios econômicos emitidos pelo Banco Central, lá por volta de 2013, e fui estudando diversos assuntos. Encontrei, naquela época, textos do portal do Mises que já alertavam para a crise econômica pela qual passaríamos e estamos passando. Eu até usei estes dados como referência para meus textos. Percebi, primeiro, facilidade em entender os textos e, em segundo, que eles eram extremamente certeiros em suas relações. Totalmente certeiros quanto ao futuro! Duas das 10 características apontadas por Jakub Bożydar Wiśniewski (clique) como próprias da Escola Austríaca.

Resolvi pesquisar mais sobre livre mercado e percebi que quanto mais livre for o comércio, mais poderosa é a economia e mais rico se torna o país. Em “Liberdade Econômica X Prosperidade” (clique) abordei um pouco sobre o tema. A Escola Austríaca de Economia possui qualidades que, acredito, venham a fazer o Brasil crescer, por isso, permito-me ser liberal para assuntos do Estado. 







Sobre a liberdade individual defendida por Mises, ela possui um contrapeso, não sendo uma liberdade plena, mas isso eu vou deixar para uma ocasião futura.   



Obs: E antes que me venham rotular por causa do exemplo das frases liberais, defendo os direitos de todos os cidadãos, quaisquer que sejam as suas preferências sexuais, desde que dentro dos limites da lei, pois todos possuem proteção jurídica do Estado e liberdade individual.  

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Drops: Hidive e Amazon Prime Video!

Drops: Hidive e Amazon Prime Video

Além do Netflix, e Crunchyroll, os brasileiros possuem outras opções para assistir animês de forma oficial. Por enquanto, CR e Netflix possuem maior quantidade de títulos e melhor distribuição por aplicativos, mas livre mercado e concorrência são fatores importantes para o consumidor, então, venho apresentar aqui duas novas opções. Se todos crescerem, quem ganha é o consumidor.

Hidive



Hidive (clique) é o serviço de streaming da Sentai Filmworks e, por um valor de US$3,99 (por um dólar a mais você tem a opção de assistir em Full HD), você pode assistir várias séries e algumas já com legendas em português, como “Himouto! Umaru-chan R”. Além de séries, pode-se assistir longas animados. Eles tem um bom sistema de apoio ao cliente e a transmissão por streaming roda bem suave no meu laptop. Eu recomendo!

Assim eles se descrevem: “Welcome to HIDIVE! HIDIVE is the leader in legal HD anime streaming. Customize your viewing experience, and enjoy all of your favorite shows the way you want to with pinned searches, in-episode chat, and a bunch of other awesome features! With uncut editions, simulcasts, English dubs, and exclusives, HIDIVE brings you the best content at the best price. So… what exactly are you waiting for? Join us and Eat. Binge. Sleep. Repeat!”



Amazon Prime Video




Amazon Prime Video (clique) nos traz uma boa quantidade menor de aquisições que as demais já citadas no quesito animê. O preço é R$7,90 nos primeiros seis meses e, depois disso, sobre para R$14,90 por mês. Ele não é um serviço de nicho, como CR e o Hidive são, então, parece-se mais com o serviço do Netflix. Recentemente, vi que o streaming já possui aplicativo para o Xbox. Ele é meio complicado para o uso das legendas, mas a qualidade da transmissão é ótima.  

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Spectreman!

É Spectreman,
Guerreiro Dominante,
Gigante Justo.


Um haicai bem rápido. Estou fazendo este poema junto com a atualização de segunda-feira, em um sábado, com dor nas costas, então, estou sendo o mais rápido possível, mas sem deixar o blog parar. O importante é não permitir que o blog fique sem atualização. Quem é da minha época se lembrará desse tema e, com certeza, também tem saudade desse herói.  



terça-feira, 31 de outubro de 2017

Outros Papos Para Refletir!

Outros Papos Para Refletir

Vocês sabiam que o Outros Papos tem uma lista de vídeos com reflexões e poemas no Youtube? Sim, a lista só possui 15 vídeos curtos. Foi uma oportunidade para usar a plataforma para transformar minhas palavras em imagens e música. Deixo aqui um dos vídeos e, se desejarem, a playlist está aí. Se eu perceber que gostaram da ideia, eu posso continuar, então, curtam e compartilhem.





A discopatia degenerativa da L5-S1 atacou semana passada. Ainda me recuperando, mas consegui atualizar muito bem esta semana.  

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Minecraft Live!

Minecraft Live



Provavelmente, um dos jogos mais conhecidos da Microsoft seja o Minecraft. Claro, para evitar controvérsias, além dele, a caixinha tem Halo, Gears, Forza, Cuphead, e, somente na E3 de 2017, a Microsoft anunciou 42 novos jogos, sendo 22 exclusivos (clique). Porém, o Minecraft está na minha lista de favoritos. Eu o jogo desde a versão de Xbox 360. O que mais me atrai no jogo é a capacidade de criação e não somente a grande quantidade de conquistas que ele possui. Um mundo no qual podemos criar tudo o que imaginarmos! E isso, para mim, é belo!



Recentemente, eu tenho testado a versão Live que recebi. Nesta versão, o jogador não está sozinho. Nós jogamos em uma multiplataforma que liga Windows 10, Xbox One, mobile devices, realidade virtual e, em breve, teremos amigos da Nintendo (Nintendo Switch) jogando conosco. E essa preocupação do Phil Spencer com a comunidade gamer tem me deixado orgulhoso de ter adotado o Xbox como meu console preferido. Aqui, nós pensamos na comunidade e tentamos interagir com todos.

Voltando a comentar sobre o Minecraft Live, ele também disponibiliza a possibilidade de salvarmos nossos mundos antigos na versão Live, entretanto, eu decidi iniciar com um novo jogo. Futuramente, vou salvar todos os meus mundos nesta versão.


Gráficos e Melhorias

Sobre os gráficos, apesar do pacote de melhoria das texturas não ter sido liberado, eu já notei uma melhora na qualidade gráfica. Quando o pacote estiver disponível, eu acredito que vá ficar maravilhoso. A dinâmica do jogo permanece inalterada. O que você fazia no Xbox 360 permanece sendo igual ao que se faz hoje, porém, você agora pode criar um Realm para você e isso é uma grande melhoria. Infelizmente, é necessário um pagamento mensal para manter esta opção. 

Como a plataforma está recebendo ajustes constantes, em alguns momentos o jogo pode apresentar uma lentidão. Já aconteceu comigo de ter conseguido uma conquista e ela demorar bastante para aparecer na tela. Entretanto, isso não me tirou um divertimento constante e eu já passei horas jogando, garimpando, construindo e inventando coisas.

E o grande forte do jogo é este que já mencionei: a capacidade de criação e o estímulo à invenção que faz com que os jogadores exercitem coordenação, imaginação e muitas capacidades cognitivas. Eu amo criar e Minecraft é isso!

Se você nunca jogou, venha conhecer.

Microsoft descreve o jogo: "Minecraft is a game about placing blocks and going on adventures. Build anything you can imagine with unlimited resources in Creative mode, or go on grand expeditions in Survival, journeying across mysterious lands and into the depths of your own infinite worlds. Will you hide from monsters or craft tools, armor and weapons to fight back? No need to go alone! Share the adventure with friends in split-screen multiplayer and online."

-----


Gamertag: Paray BR que nunca se importou em entrar no Portal do Fim, por isso, nunca teve as conquistas relacionadas a isso. Para mim, Minecraft é mais construção que conquistas, mas eu entendo quem joga pelas conquistas!