sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Drops #6- Maior Vídeo de Spoilers do Mundo; Meus Livros


Drops #6- O Maior Vídeo de Spoiler do Mundo e Evolução de Meus trabalhos



O Maior Vídeo de Spoilers do Mundo

O segredo para essa guerra de Spoilers é o respeito. Quem gosta de spoilers use as tags devidas para falar do futuro das séries; quem não gosta de spoilers, não entre em fóruns nos quais o spoiler é permitido. Respeito é a chave. Para quem acompanha o meu blog (Spoilers don’t spoil) sabe que gosto de spoilers, portanto, adorei o vídeo abaixo realizado pela Netflix. Infelizmente, o vídeo poderia ser melhor organizado para que eu pudesse achar os spoilers que eu desejava ver. São mais de 4 horas de vídeo, por isso, iria ser mais gostoso se ele fosse dividido.  E a quantidade de views (ultrapassa 200 mil) mostra que as pessoas gostam de discutir spoilers.



Evolução de Meus Trabalhos

Já foi entregue minha contribuição para a medalha Luis de Camões da Real Academia de Letra do Brasil. Entreguei dentro do prazo. Já iniciei também a edição de um livro pela Scortecci editora. Antes de junho devo oferecer trabalhos para uma editora e tentar a edição em uma empresa maior. Está tudo dentro do prazo estabelecido.   


  

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Transformar maldições



Este é um poder, uma qualidade, tão magnífica que nos deixa mais seguros em relação ao nosso pedido em oração. Ele transforma maldições. Pense nisso ao orar.


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Locomotion e o fracasso do Crowdfunding


Team Loco e o fracasso do crowdfunding



Antes de virar Animax, o canal Locomotion era um dos mais amados espaços para quem curtia animação adulta, incluindo desenhos japoneses. O time que cuidava do canal tentou um retorno, criando um crowdfunding para a criação de um portal de streaming que é o sonho de muitos fãs saudosistas. O crowdfunding foi um fracasso e com razão de ser, pois não representa uma ferramenta adequada para o objetivo proposto.

Segundo o site Kickante, “Crowdfunding é quando várias pessoas se identificam com o seu projeto ou ideia e resolvem apoiar financeiramente para que ele se realize. Na Kickante, qualquer pessoa pode criar a sua campanha de crowdfunding e arrecadar fundos para um projeto ou uma ideia - artistas, cineastas, ONGs, idealistas, esportistas, empreendedores, entre outros, estão realizando seus sonhos com crowdfunding! CNPJ ou pessoa física. Projeto grande ou pequeno.”

Segundo a ideia de financiamento coletivo (crowdfunding), esta parecia ser a ferramenta ideal, não é? Até poderia ser, mas dependeria da contrapartida, isto é, do que seria dado em troca da contribuição. Praticamente, ofereceram mensalidades grátis, arte digital para download e, no máximo, ser ouvido em relação ao futuro da plataforma. A contrapartida não foi adequada ao que estava sendo proposto. Sem contar que lançou-se dúvida quanto à qualidade da plataforma por causa do valor pretendido estar abaixo dos valores de mercado. Com este valor pedido dever-se-ia criar a plataforma, contratar-se-ia servidores e pagar-se-ia contrato de exibição on-line de séries, fora serviços de criação de legendas, propaganda e etc.

Para ver como estava desigual, vamos pegar o exemplo do Crunchyroll que, atualmente, está com um milhão de assinantes. O CR gera algo em torno de 5 milhões de dólares mensais com a assinatura de seu serviço. Imaginem o lucro anual de uma empresa como esta? E o Team Loco queria criar uma plataforma semelhante. Eles estavam propondo a criação de uma empresa, com capital de outros, sem dar a eles uma boa contrapartida como, por exemplo, parcelas do lucro líquido obtido na operação (mesmo que anual). Sim, eles pretendiam criar uma empresa, gerar lucro e capital e dar aos contribuintes apenas gratuidade na mensalidade. Uma contrapartida horrível. Imaginem o seguinte exemplo: Didi pediu dinheiro para Dedé, Mussum e Zacarias para abrir uma locadora de vídeos. Em troca, ele daria a eles apenas aluguéis de vídeos. Acho que Dedé, Mussum e Zacarias seriam passados para trás, pois Didi ficaria com o lucro da empresa e todas as facilidades que uma empresa possui e sem precisar tirar dinheiro do próprio bolso. Didi seria o esperto.

A Solução

Como sempre afirmei, eu gosto de apresentar o erro/problema e apresentar a solução para o mesmo, então, como o Team Loco conseguirá reerguer o nosso tão amado canal? Pegando o exemplo mais correto, eles poderiam fazer como fez o Crunchyroll. O fundador do portal CR conseguiu financiamento empresarial com a Tv Tokyo e o grupo de investimento da família Rockefeller e iniciou suas atividades com estas parcerias. Atualmente, o CR tem como parceiros e investidores o Otter Media e a  Tv Tokyo. O Team Loco poderia, também, buscar um investidor anjo que, pelas palavras do site Anjos do Brasil, “O investidor anjo exerce um papel fundamental no sucesso destas empresas, pois além de contribuir com o capital financeiro, aplica a sua experiência, o seu conhecimento e a sua rede de contatos proporcionando o aumento de suas chances de sucesso e acelerando seu crescimento. Esta importância é tão relevante que um estudo da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) em mais de 30 países identificou que ‘os investidores anjo tem um papel crítico no sucesso das empresas iniciantes’,  por isto é muito importante que o Brasil adote políticas de proteção e estímulo para os Investidores Anjo”.

Claro que o pessoal do Locomotion terá que dividir o lucro obtido com seus investidores, mas terá a certeza de ter seu projeto concretizado e com segurança institucional e financeira. Esse é o caminho adequado. E, para quem deseja realizar um crowdfunding, dê aos colaboradores uma boa contrapartida, principalmente se o produto a ser criado render algum lucro para a empresa, tal qual um filme ou animação. E, para quem é louco por ajudar, perceba se o produto a ser criado será vendido e peça uma boa contrapartida, como, por exemplo, o lucro obtido pela venda do produto.


sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Drops #5 Alexandre de Moraes no STF e Gabriel Dropout!


Drops #5- Gabriel dropout e Alexandre de Moraes no STF



Alexandre de Moraes no STF


No meu curso de Direito, os livros de Alexandre de Moraes sempre foram recomendados como livros principais, ou leitura complementar, e eu o li muito. Comecei a respeitar o trabalho dele nessa época. Depois, comecei a conversar com professores de Direito que o elogiavam em diversos aspectos. Quando ele foi nomeado ao STF eu apreciei muito. No Twitter, eu cheguei a comentar que Alexandre de Moraes seria o indicado. Acertei. O currículo dele é incrível (clique) e, agora, o STF tem um indicado de respeito. Sim, "petezada", o currículo dele é imenso, como demonstra a Plataforma Lattes ligada à página dele na USP. Sabem o que é isso? É um operador do Direito que trabalha! Nada de advogado do PT, nada de advogado de baderneiros, nada de “frango com polenta”, agora é hora de um nome forte e este nome é Alexandre de Moraes!





Gabriel DropOut

Fonte: Crunchyroll




A série tem uma inspiração que eu gostaria de recomendar aos autores que, por acaso, estejam lendo este texto. Se a coisa apertar, e um bloqueio criativo surgir, basta jogar com o conhecimento popular, criando personagens com personalidades opostas ao que o púbico reconhece como natural. Por exemplo, crie anjos que se comportem como demônios e demônios que se comportem como anjos. Está aí uma fonte de criação: a inversão de personalidades. Nessa série, temos anjos encapetados e diabinhas angelicais. Não tem como dar errado, e a série torna-se cômica naturalmente. Experimente!

Gabriel Dropout (Crunchyroll): “Transmissão Simultânea Segundas-feiras 2:00pm BRST
A melhor anja do colégio das anjas veio para o mundo humano! Contudo, ela se acostumou tanto com a vida no mundo humano que agora leva uma vida desleixada, faltando direto nas aulas para se divertir com jogos online. Gabriel se esqueceu de seu objetivo original de deixar os humanos felizes e se tornou uma anja preguiçosa incorrigível. E por incrível que pareça, ela jura que continuará a aproveitar as várias formas de entretenimento do mundo humano.”












quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Purificado


Deus não pune eternamente;

Veja: Aion informa a duração do efeito, não da chama;

Eterno renovador da vida, nem a morte torna-se permanente;

A resposta para isso é simples: Ele ama!



A punição existirá;

Mas não durará;

E seu efeito redentor permanecerá;

Pois seu desejo a tudo superará.



É o desejo de se religar;

Com o homem purificado:

Purificado pela graça, pelo aceitar;

Purificado pela chama de seu cajado!



segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Puppi Baggio


Puppi Baggio

Estou trabalhando da seguinte maneira: cada fim de semana eu escolho um restaurante para conhecer e avaliar. O escolhido da semana passada foi o Puppi Baggio (site) pois estava decidido a encontrar um restaurante italiano na cidade. E que grande satisfação, pois Puppi me entregou tudo que eu esperava que Peppo Cucina fosse me entregar.

O restaurante funciona em uma casa discreta no bairro Moinhos e possui um lindo jardim frontal com mesas no exterior. No interior, a decoração da casa remete à fé brasileira de maioria católica, de maneira simples e interessante. Existem também fotos de casais e de famílias, tornando a decoração intimista. O objetivo da decoração é o reconforto e funciona muito bem, pois eu me senti entrando na casa de uma querida vovó. O interior é muito confortável.



O atendimento é discreto e o garçom é bem preparado. Eu estava em dúvida no que pedir e fiz algumas perguntas, que foram bem respondidas. Pedi uma recomendação, para o prato principal, e esta recomendação foi agradável. A casa soube treinar os garçons. E possui uma excelente coordenação entre salão e cozinha, coisa que escreverei ao final do texto.

Eu pedi courvert (cesta de pães, manteiga, berinjela e pastas), carpaccio (folhas verdes, alcaparra, parmesão e cogumelos) e prato principal (talharim ao molho pomodoro basílico) que serve duas pessoas e vou comentar um pouquinho de cada um nos parágrafos seguintes.




Os pães estavam com uma deliciosa casquinha crocante por fora e bem fofinhos por dentro, sendo acompanhados por manteiga de ervas, nata com alho-poró e uma pasta com frango. Só não provei a berinjela, pois sou alérgico. Uma ótima pedida para esperar pelos pratos seguintes. Tudo bem equilibrado e saboroso. Fiquei mordiscando os pães com prazer, enquanto conversava com minha mãe.



O carpaccio, geralmente, é servido apenas com o parmesão, alcaparras e molho para as fatias de carne, por isso, o verde acompanhando o prato foi uma bela novidade para mim. Ao experimentar esta nova sensação, fui surpreendido por um sabor discreto e humilde. As folhas verdes, o carpaccio e toda esta união assemelhou-se àqueles casais que ficam anos juntos e se conhecem muito bem. Equilíbrio é a palavra certa que define esse sabor.



O prato principal foi servido em uma panelinha. Achei de bom gosto e charmoso. Fiquei me imaginando com uma namorada (se eu tivesse uma), sentados juntos à mesa, com essa panelinha mantendo nossa massa aquecida, enquanto trocávamos carinhos. Ia ser um jantar bem romântico e reconfortante. Voltando ao prato, o talharim estava perfeito. A massa foi bem cozida, bem diferente do Peppo. O molho estava perfeito, pois tinha tudo bem preparado.

Aqui outra diferença entre Puppi e Peppo, pois no Puppi eu pedi uma sobremesa e o garçom me informou imediatamente que estava em falta. Isso mostra que a cozinha e o salão dialogam, bem diferente do Peppo que esconde o menu principal na incerteza da condição da cozinha. Para dar nota máxima só faltou conseguir experimentar esse doce.

No mais, eu gostei muito da casa e espero retornar para conhecer outros pratos e recomendo muito a casa pela qualidade total do trabalho apresentado. No inverno aqui do Sul, tenho certeza que a casa fica lotada no jantar. E, ao sair, acabei comprando um docinho sem lactose no Chocólatras que fica ao lado do restaurante. Um lugar sensacional.

Puppi Baggio mais informações clique na imagem abaixo: 




sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Drops #4- Política Brasileira, Saitama e Promoção da Scortecci


Drops #4- Política Brasileira, Saitama e Promoção da Scortecci

Política Brasileira
Semana passada, nós conhecemos os novos presidentes do Congresso (Senado e Câmara) e ambas as eleições demonstram que a política ainda não aprendeu com os anseios do povo. O novo Presidente do Senado é investigado, portanto, não pode assumir a Presidência da República, já o da Câmara não poderia concorrer, entretanto, conseguiu fazê-lo com ajuda da justiça. E, segundo a Polícia Federal, ainda está sendo investigado por receber propina.  É mais do mesmo e um retrocesso em tudo que já foi conquistado por um povo livre e independente. Que vergonha! A política continua fazendo seus joguinhos de poder, sem se importar com o povo.  Como a Joice falou, somos a favor das reformas e do povo brasileiro e não compactuamos com essa politicagem. Abre o olho, Temer!

One Punch Man

O seriado já está chegando ao Netflix. Ele demonstra diversos tipos de heroísmo e atividade heroica. Saitama, por exemplo, demonstra ser o heroísmo desapegado, ou seja, o heroísmo que faz o certo, sem se importar em receber, ou não, a glória. Para mim, esse é o maior ato heroico. Genos é o ato heroico movido por uma vingança e um trauma. Gosto também de personagens assim. Tudo isso apresentado com comédia e servido com cenas de ação de tirar o fôlego. Vá conhecer essa série quando ela for lançada.



Promoção da Scortecci



Uma promoção bem legal. Veja o folder abaixo e, se quiser, compre meu trabalho lá, clicando aqui. Promoção até 31 de março!


    



quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Peça Perdão e Perdoe!




Não existe ação sem consequências;

Assim como não existe perdoado sem perdão;

Uma pedra ondula um espelho de água com suas frequências;

Assim como uma desculpa não dita anula uma benção.



Você já pediu perdão?

Entregue para Deus essa limitação;

Ele saberá trabalhar esse machucado em seu coração;

Lance essa pedra ao mar! Peça Perdão!



Muito se diz sobre o perdoar. Já te confessou?

Quase nada se diz sobre pedir perdão;

Se não pedir perdão, de nada adianta orar;

Ainda existe na memória de Deus alguém que você machucou.



Perdoe e peça perdão! É a regra na oração!

Dessa forma, Deus se alegrará contigo!

Então, eu te peço perdão, meu amigo;

E espero o teu pedido em oração!




segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Alguns hospitais em Porto Alegre não respeitam o acompanhante!


Hospitais de Porto Alegre e os acompanhantes



Eu me mudei recentemente para Porto Alegre. Ainda não completei um ano de minha mudança, portanto, sou morador recente, mas já percebi um erro no atendimento a urgência/emergência em alguns hospitais particulares da região. Eu precisei de atendimento no meu primeiro mês, fui até o hospital próximo à minha casa, com minha mãe me auxiliando. Ao chegar no hospital, fui informado que havia uma espera de horas para o atendimento. Quando fui encaminhado para dentro do pronto socorro, tomei outro choque, pois o acompanhante não podia entrar e participar da consulta. Eles violam a lei e colocam em risco a vida do paciente. Eu sou uma pessoa extremamente alérgica, estava quase desmaiando, totalmente tonto, e minha mãe poderia responder a questões cruciais em meu lugar, entretanto, ela não pôde entrar comigo no consultório.  Não revelo o nome do hospital para evitar maiores transtornos para mim.

Ministério da Saúde
PORTARIA Nº 1.820, DE 13 DE AGOSTO DE 2009
Art. 4º Toda pessoa tem direito ao atendimento humanizado e acolhedor, realizado por profissionais qualificados, em ambiente limpo, confortável e acessível a todos
V - o direito a acompanhante, pessoa de sua livre escolha, nas consultas e exames;
VI - o direito a acompanhante, nos casos de internação, nos casos previstos em lei, assim como naqueles em que a autonomia da pessoa estiver comprometida;

Desrespeitaram a portaria acima e colocaram minha vida em risco. Eu ainda tinha um pouco de força de vontade e a fiz minha ferramenta para resistir. Mesmo tonto e fraco, perguntei se minha mãe não poderia ficar comigo e me foi respondido que não. Decidi juntar forças e sair. Fui tratado em casa, por um vizinho maravilhoso que é médico e, tomado por grande espírito humanitário, tratou de mim. Ainda bem, deu tudo certo. Depois disso, resolvi assinar um sistema de urgência em domicílio para evitar ao máximo ter que usar as emergências em Porto Alegre, que estão superlotadas e que infringem portarias e desrespeitam paciente e acompanhante.   Em Brasília, o atendimento em urgência/emergência permite a entrada do acompanhante junto com o paciente e isso é o certo.

Cremesp- GUIA DA RELAÇÃO MÉDICO-PACIENTE - 2001:
“Acompanhante
O paciente tem o direito de ser acompanhado por pessoa por ele indicada, se assim desejar, nas consultas, internações, exames pré-natais e no momento do parto; receber do profissional adequado, presente no local, auxílio imediato e oportuno para a melhoria do conforto e bem-estar.”

Até o presente momento, hospitais com os quais entrei em contato não responderam às minhas perguntas. Deixo aqui vídeo útil do Einstein (SP) que é relacionado com o tema aqui abordado.


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Drops #3- Peppo Cucina, Cygames e Comenda Internacional Luis de Camões


Drops #3- Peppo Cucina, Cygames e Comenda Internacional Luis de Camões

Peppo Cucina
Fui, em janeiro passado, a este restaurante, em uma segunda-feira. Foi entregue-me apenas o cardápio executivo e pedi o que me aprazia. Comi e pedi para dar uma olhada no cardápio de sobremesas. Foi-me entregue outro cardápio, que notei ter mais pratos quentes. Chamei o garçom e ele explicou que não me entregara este cardápio, pois, como era segunda-feira, poderia estar em falta algum ingrediente na cozinha. Disto eu tiro uma coisa: a cozinha estava desorganizada. Aliado ao fato de que o meu prato quente (penne) estava quase cru, deixou-me com uma sensação muito negativa sobre ele. Até uma segunda visita ao lugar, eu não recomendo o estabelecimento.  

GranBlue Fantasy

Fonte: Anime News Network

O animê era tudo o que eu queria que Chain Chronicle fosse: uma fantasia romântica clássica. E olha que não sou só eu que estou elogiando. Tem o Toshi Nakamura do Anime-Now: “A straightforward fantasy adventure story right out of the fantasy JRPG playbook… I hadn’t realized I’d been missing that until I saw it” e tem o pessoal do Crunchyroll também. O animê resgata a sensação de heroísmo que nos falta por causa de péssimos personagens criados (Yuri por exemplo, que vai virar o Black Knight com certeza). O animê é belo por mostrar o clássico novamente. Se ainda não assistiu, vá ver, eu recomendo estes dois primeiros capítulos.



Comenda Internacional Luis de Camões
Antologia internacional na qual estou inserido e trabalhando. Uma premiação que unirá Portugal e Brasil e ligará duas casas literárias. Estou escrevendo para anunciar que participarei das páginas desta antologia e estou muito honrado com o convite.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Interviews With Monster Girls como ferramenta de apoio ao trabalho psicológico


Interviews With Monster Girls
O trabalho de aceitação de diferenças

Para um psicólogo é difícil explicar para pré-adolescentes e adolescentes sobre as diferenças que cada um de nós possui e fazê-los se abrirem em caso de necessitarem de tratamento especial. Para tanto, um especialista em tratamento infanto-juvenil e juvenil  necessita de ferramentas para acessar o mundo interior de cada uma deles. Recorrem a desenhos, músicas, brincadeiras e filmes, logo, Interviews With Monster Girls, capítulos 1 ao 3, pode ser mais uma ferramenta usada para lidar com diferenças peculiares.

As peculiaridades apresentadas neste desenho são atípicas e baseadas em contos de terror, mas, talvez por isso mesmo, como são apresentadas de maneira cômica e extremamente leve, façam o efeito desejado para o início de trabalho com pessoas que precisem de ajuda. Em um início, não choca por apresentar especificidades que não são tradicionais e por ser uma animação, mas o inconsciente começará a relacioná-las com especificidades que vemos diariamente. É neste ponto que o profissional deverá apresentar demais ferramentas para o apoio ao trabalho. Veja a seguir alguns pontos importantes que a série toca e que podem ser relacionados com problemas reais.

Fonte: Anime News Network


Hikari e Himari
Uma vampira com irmã gêmea humana é apresentada já inicialmente. Neste aspecto, o autor relaciona o vampirismo como uma espécie de anemia aliada a pouca resistência ao sol. Como uma irmã possui o vampirismo e a outra não, o pré-adolescente e adolescente, devidamente orientados, começarão a trabalhar as diferenças e perceber que diferentes podem se relacionar (caso irmã-irmã vampira). Percebi utilidade neste aspecto para lidar com irmãos com diferenças e relações familiares. Também pode demonstrar o valor do individualismo e da força de cada uma, pois Hikari ultrapassa a barreira de sua especificidade e faz disso seu elo de ligação com o mundo que a cerca. O vampirismo nesse sentido também pode ser relacionado com problemas sanguíneos, e a força de vontade e a alegria da personagem podem servir como estímulo para ajudar jovens em tais situações. Hikari é uma fonte de alegria e energia e isso pode ter efeito benéfico para o tratamento.

Kyôko Machi
O segundo caso apresentado é de uma Dullahan (uma gentil mulher sem cabeça). O aspecto interessante que pode ser fortalecido com este personagem é a relação que se pode fazer dela com indivíduos com limitação de movimentos. Ele precisa adaptar-se ao mundo que a cerca e que não está preparado para ela. Na hora da alimentação, do banho ou de carregar o material escolar, Machi precisa se adaptar ao seu ambiente, por necessitar ter que carregar a sua cabeça, todavia ela é apresentada como uma garota gentil, ativa, apaixonada e que sabe lidar com estes problemas de limitação e seguir a vida adiante. Os colegas de classe, neste ponto da história, parecem não conseguir lidar com a sua situação física, mas isso não impede que ela se relacione. A força dela em lidar com estes problemas, bem como as soluções que ela encontra para realizar atividades cotidianas, são ótimas ferramentas para que o indivíduo comece a trabalhar seu interior e buscar suas próprias forças para lidar com problemas físicos reais. Provavelmente, ela é a que tem uma peculiaridade mais próxima de nosso mundo real. Em questão de metáforas e símbolos,  o exemplo dela também serve para fazer com que indivíduos que socializam com pessoas com deficiência se esforcem para saber lidar com isso. Eu lembro que, no meu colégio, um aluno como paralisia cerebral foi transferido. Eu queria fazer amizade, mas não sabia como chegar a ele e como conversar com ele. Esta Dullahan pode ser uma ferramenta para o profissional também trabalhar este aspecto do cotidiano. No meu caso em particular, consegui criar amizade com ele.

Sakie Satou
No terceiro capítulo, vemos a história da professora que não se relaciona com ninguém fisicamente por ser uma súcubo. Novamente, a série mostra o esforço da personagem em lidar com sua diferença e se inserir em seu cotidiano. Como forte mensagem que esta personagem fictícia nos passa é que, se uma súcubo consegue ser professora de matemática, isso mostra que os problemas de nascença não são obstáculos para que a pessoa não se desenvolva.  O personagem pode vir a ajudar no tratamento comportamental, uma vez que a personagem e a peculiaridade estão inseridas no campo da sexualidade. Para a súcubo era impossível lidar com sua condição sexual (ela possui um corpo que emite muita essência afrodisíaca, ou seja, qualquer homem que chegue perto, e a toque, fica excitado) e ela se afastava de todos.

Ela se afastava, pois ela desejava encontrar um amor verdadeiro, porém, a essência súcubo atrapalhava. Ela não sabia dizer se a pessoa realmente gostava dela, ou se estava apenas sob o efeito da metade súcubo. E isso começou a mudar ao conhecer o personagem que anda interligando todas as histórias- o professor Takahashi.  Excelente material para começar a trabalhar sexualidade reprimida, ou o desejo por fetiches que impeçam a pessoa de demonstrar seus reais sentimentos para com o parceiro.

Conclusão e sinopse
O trabalho como um todo tem uma mensagem interessante de respeito a si e ao outro, autossuficiência, limitações, despertar da sexualidade e integração social. Acredito que possa ser uma ferramenta poderosa para o trabalho de conscientização interior e trabalho de diferenças. Por isso, divulgo-o desta forma. Mais para frente eu farei um texto sobre o capítulo 4, pois ele demonstra atividades em grupo, como a terapia do abraço.

Interviews With Monster Girls (Exibido via Crunchyroll com legendas em português) tem sinopse no site que diz: “Súcubos, dullahans, garotas da neve e vampiras... Somos demi-humanas, um pouco diferente das humanas. Hoje em dia, costumam nos chamar de "demis." Esta é uma estimulante e cativante comédia escolar envolvendo "demis" bastante únicas e Tetsuo Takahashi, um professor de colegial bastante interessado em aprender sobre suas vidas e hábitos”.