Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de agosto 6, 2023

Quatro aberturas, quatros histórias e um bônus!

Revisão: ChatGPT! Estou divulgando quatro aberturas de animes que me impressionaram nesta temporada. Com a metade da temporada já concluída, selecionei minhas séries favoritas considerando não apenas a qualidade da música, da edição e da animação, mas também o impacto emocional que cada série tem sobre mim. Assim, o prazer de assistir à série também é um critério importante. Mesmo que uma abertura seja tecnicamente inferior à outra, se a série tiver uma pontuação emocional mais alta, ela será destacada. Foi uma escolha difícil, pois todas as aberturas estão disponíveis na Crunchyroll. Primeira Posição: Mushoku Tensei O forte apelo emocional da série é indiscutível. A abertura faz uma retrospectiva da vida de Rudeus até o momento atual, mostrando cenas familiares, momentos marcantes e personagens importantes, além de antecipar eventos futuros que são particularmente emocionantes para quem sabe o que virá. O diretor acertou em cheio em todos os elementos, criando uma abertura que é verda

Duas Vacas a Menos na editora Persona

 O conto de segunda-feira foi criado para concorrer em um concurso literário organizado pela editora Persona. Com orgulho, venho informar que fui classificado!  No Castelo de Kafka (editorapersona.com) Sobre o edital: " Em agosto do ano retrasado a Editora Persona lançou sua primeira coletânea em homenagem ao escritor Franz Kafka: Kafka , Entre Processos e Baratas . Ano passado a editora lançou Kafka: sonos intranquilos . Agora, em 2023, mantemos a homenagem ao autor tcheco com No Castelo de Kafka . Os contos devem ser do gênero Literatura Fantástica com temática livre."

Poema de 1990! Uma raridade!

  Poema guardado com muito carinho no blog de um amigo meu que já se foi. Ele publicou em 2010 um poema que fiz em 1990 para o Dia das Mães. Eu não me recordo direito, mas esse poema foi publicado em jornal da capital do Brasil. Uma raridade que redescobri algum tempo atrás! Hoje, eu atualizo me blog com esse poema. Eu tinha 15 anos quando o escrevi e, mesmo assim, não é um dos meus primeiros trabalhos, pois eu, antes disso, fui publicado em uma coletânea do colégio INEI (Brasília) chamada "Letras da Juventude". 

Duas vacas a menos!

 Duas vacas a menos!   Era uma noite de verão. Fazia um estranho clima chuvoso e frio. Algo estranho para uma época em que o calor deveria predominar. Eu estava voltando para casa debaixo dessa forte chuva, tão torrencial que poderia até ver uma arca passando no horizonte carregando nela dois animais de cada espécie. Era muita chuva para uma noite só! Dava para ter parcelado essa chuva toda em 30 noites, sem juros. E eu estava correndo para casa, tentando chegar lá sem me afogar, quando ouvi uma voz rouca e bem distante. Eu não dei muita importância e continuei minha corrida. E a voz foi ficando mais forte. Acho que estou me aproximando da pessoa.   --- Cuidado com o...   Quase deu para ouvir tudo! Eu continuei minha corrida, tentando esquivar inutilmente do vento e da água. Como se não bastasse, algum bueiro deve ter entupido com o lixo acumulado e estava formando um rio na estrada. O asfalto foi sua primeira vítima, pois já dava para ver ele se dissolvendo como se fosse a