segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Ciclo acadêmico e literário!

Ciclo acadêmico e literário



Eu também possuo livros nessas duas vertentes literárias. Para o meu trabalho de conclusão de curso, bacharelado em Jornalismo, eu analisei as influências de quadrinhos japoneses em artistas brasileiros e, para tanto, elaborei um estudo de caso da antologia Mangá Tropical, que havia sido lançada pela Via Lettera e organizada pelo competente Alexandre Nagado. O livro, "Mangá Tropical- um estudo de caso", explora percepções artísticas, arcabouços temáticos, história do mangá e, finalmente, suas influências nos artistas brasileiros e como essas influências chegaram aqui. O livro também está disponível via Amazon.



Eu também sou amante de filmes de terror e adoro um filme B, que é uma denominação para filmes do tipo “trash”, com baixo orçamento, e muito gore. Sempre gostei de filmes de terror e decidi escrever uma ficção cujo tema seria o Apocalipse Bíblico. Em “Apocalipse: Brasília!”, a história inicia nos momentos finais da igreja na Terra, antes do arrebatamento, e prossegue com a vida dos que não foram escolhidos. Deus, mesmo assim, não abandona por completo os que foram deixados para trás e reúne uns caras ruins para defender os que aqui ficaram. Sim, os personagens todos são anti-heróis que, em algum momento, cometeram algum deslize que os fizeram permanecer na Terra. Até escrevo sobre a indignação de um anjo ao ver que um dos escolhidos, para receber os dons das cartas das igrejas do Apocalipse, era um criminoso. Esses jagunços vão proteger o povo que aqui ficou e irão procurar a sua redenção. O livro também possui lutas bem ao estilo Dragon Ball Z, sendo quase um quadrinho. Está na Amazon também. Notem a capa profética do livro! E a história tem uma continuação indireta que ainda não lancei.



E, também, lancei um livro chamado “Amanhecer na juventude e entardecer na maturidade” que concentra alguns dos meus poemas, na maioria de estilo livre, sem se prender a muitas regras de estilo. Eu comecei, em 2018, a ser mais rigoroso com métrica e os próximos livros terão poesias mais elaboradas nesse sentido. O livro em questão possui mesmo é liberdade criativa e sentimentos. Como poeta, eu sei que posso crescer mais e que minhas poesias atuais estão melhores. O caminho da escrita e sempre se desenvolver.


Com isso, além de um blog com 10 anos de vida, que serão completados no ano que vem, e com mais de mil atualizações, eu também possuo 8 livros ainda à venda via Amazon, mais três no forno e outros dois lançados em outras plataformas, mas que precisam de uma atualização, como o “Manual do escritor independente” que está na Perse e está desatualizado, e o “Sete” que acho que ainda está na editora Litteris, mas precisa de uma revisão urgente. Eu também participei de muitas antologias e, até o momento em que parei de contar, já tinha mais de 30 contribuições em antologias diversas, lançadas no Brasil e em Portugal.


Se deseja contribuir com meu trabalho, por favor, compre meus livros. Obrigado!

“Antologia do pequeno rato”, “Eu falei de crise”, “Eu falei de crise- segunda parte”, “Fé de mais, ou fé de menos?”, “Faces de Deus”, “Mangá Tropical- Um estudo de caso”, “Apocalipse: Brasília!” e “Amanhecer na Juventude e Entardecer na Maturidade” estão todos na Amazon.

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Personagens Antipáticos!

Personagens antipáticos


Em cada temporada temos, tenho percebido, a construção de uma agenda para diminuir a masculinidade em algumas obras e, dessa forma, os personagens masculinos estão perdendo suas características essenciais. Por exemplo, tivemos heróis covardes (Fate Grand Order e Danmachi) que poderiam ser facilmente substituídos por um jumento pastando que não fariam falta e tivemos, em mangás, personagens masculinos que atuavam como personagens femininos, como em "Komi Can’t Communicate", que já critiquei no blog, basta procurar para ler o que escrevi.

Nessa temporada, o que estão atacando, em duas obras, é a nobreza masculina. Um personagem nobre não se deixa levar pelo carnal, superando suas tentações,porém, temos dois personagens masculinos, em séries diferentes, que não controlam sua vontade sexual. Um em "Peter Grill" e o outro em "Rent-A-Girlfriend". Em "Rent-A-Girlfriend", o antipático personagem masculino parece um maluco covarde. Segundo Akira Toriyama, na construção de um roteiro para quadrinhos japoneses tudo deve ser exagerado, pois isso seria um elemento importante para a construção do mundo fictício, então, não estranho que o personagem principal dessa série seja um covarde que não possui nem controle do ato sexual. Entretanto, exageraram muito na dose, e acredito que assim irão afastar o público de seu personagem. Como homem, digo que não é assim como a obra mostra e, por isso, o enredo perdeu sua ligação para comigo como audiência. Não tem como se identificar com aquele cara, pois ele é, para ser bem exato, apenas um moleque. Outros já criticaram a obra pelo mesmo problema. 

Já as personagens femininas são problemáticas também. Uma, que se aproxima muito de uma figura que conheci, é a típica personagem que maltrata um namorado, mas basta ele aparecer com outra que ela fica circulando o casal, como um tubarão em busca de uma presa. E a outra é uma tsundere tão antipática quanto a primeira, mas pelo fato que ela trata tudo como um negócio. Lógico, para ela, é um negócio, pois ela é uma “namorada de aluguel” e recebe grana para fingir ser o que não é, mas exageram na dose. O enredo não dosou direito os comportamentos da série e, talvez, esteja entregando algo que não agradará quase ninguém.

Não tem como gostar dessa série com os três personagens principais tão antipáticos. Penso em abandonar essa série em breve. Vou dar uma chance ainda e, por enquanto, está levando uma nota 4.

quarta-feira, 29 de julho de 2020

Amar é sofrer!

Amar é sofrer;

Um grande entristecer;

É meu escrever.


Um haicai que não está muito preso em sua forma. Acredito que minha alma esteja ansiando por liberdade, inclusive nas formas dos versos. E inverti um aspecto das atualizações semanais, mas só para essa semana, que é a ligação do poema. Geralmente, o poema se liga ao assunto de segunda-feira mas, dessa vez, ele se ligará ao assunto de sexta-feira! 






segunda-feira, 27 de julho de 2020

Outros Trabalhos Já Realizados!

Um pouco mais do meu trabalho!




O lançamento do ano foi o “Contos do Pequeno Rato” que está publicado em formato digital (Kindle), em todas as lojas Amazon pelo mundo, e em formato impresso (para vê-lo basta mudar para a Amazon dos EUA). A versão impressa estará disponível para envio ao Brasil, assim que a epidemia da Covid-19 for controlada nos EUA e eles puderem reabrir. O livro trata dos sofrimentos de um pequeno rato de laboratório que vê sua baia tomada por cobras. É uma sequência de sentimentos e dúvidas do ratinho quanto ao sofrimento e sua origem. Um livro devocional, com amparo na fé cristã. Esse livro, o “Faces de Deus” e o “Fé de mais, ou Fé de menos?” definem meu ciclo cristão como autor.



Entretanto, eles sozinhos não definem minha essência como um todo. Como blogueiro, eu cobri a crise econômica e política do Brasil em dois livros de uma mesma série. No primeiro “Eu Falei de Crise!”, analisei e cobri, para o blog, os eventos políticos do Brasil até o impeachment da presidente Dilma. Já o segundo volume do “Eu Falei de Crise!”, tratei do curto governo do vice-presidente, que assumiu a presidência com o afastamento da Dilma: Temer. O livro vai até as eleições do presidente Bolsonaro. O terceiro volume está sendo escrito atualmente e está centrado na epidemia da Covid-19 e seu uso político. E, com a ameaça à liberdade de expressão, não sei ao acerto quando poderei lançar.


E, semana que vem, eu vou escrever sobre outra linha de livros que eu possuo. Apesar de todos só textos puderem ser lidos gratuitamente no blog, eu agradeceria muito se vocês pudessem me ajudar comprando o trabalho na Amazon, pois ajudariam a esse blogueiro. Aos que já me ajudam, eu agradeço. Clique nos títulos e será levado para a respectiva loja. Obrigado!

sexta-feira, 24 de julho de 2020

Separados no nascimento!

Tem uma série nova na Crunchyroll e um dos monstros me lembrou muito um personagem da Disney. Pena que o meme não ficou bom, pois a imagem ficou muito escura. Vou deixar aqui assim mesmo. Gibiate Stitch para vocês! 


quarta-feira, 22 de julho de 2020

Poema para Cristo!

Jamais quis condenação;

Estava lá a servir;

Sua arma: compaixão;

Um senhor em servidão;

Sou salvo pelo ouvir.



Uma quintilha heptassilábica em formato ABAAB sobre minha fé em Cristo! 




segunda-feira, 20 de julho de 2020

Habilidades usadas para Deus!

Mateus 25:14-30


Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens.
E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.
E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.
Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois.
Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.
E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.
Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.

Essa parábola é bem dura para com aqueles que tem habilidades e não as usam em favor de um propósito do seu senhor, pois mostra que o mau servo, aquele que tem uma visão distorcida de seu mestre, temendo-o injustamente, não usa o seu dom para lhe servir. Essa parábola é muito conhecida no mundo dos investimentos também, pois aqui tem uma lição econômica, mas eu a uso bastante para mostrar os dons, e habilidades que possuímos. Tudo precisa ser feito para honrar aquele a quem servimos, pois todos nós somos servos de alguém ou de alguma coisa (uma ideologia, um trabalho, uma fé, um Deus, um sistema, uma matéria, uma política, um estudo, um ídolo). No meu caso, interpreto essa parábola como a minha habilidade de escrita. Nunca a escondi debaixo da terra e sempre a usei para ajudar outras pessoas, pois creio em um Deus poderoso e bondoso.



Dessa forma, lancei, em 2003, o livro “Sob a Luz dos Ensinamentos Bíblicos” que, em 2015 viria a ganhar uma reedição com o nome “Fé de mais, ou Fé de menos?”. Nesse livro, lancei minhas experiências de vida e como a Bíblia tinha sido benéfica em diversas situações da minha vida. O livro continua disponível através da Amazon.



Já em 2018, eu lancei o livro “Faces de Deus”. Uma tragédia (um ano antes) quase aconteceu comigo, pois uma fratura no pé direito se complicou ao ponto de quase perder a perna. Foram mais de 3 meses de luta pela consolidação da fratura, após ter conseguido eliminar o risco de amputação. Como promessa de cura, eu editei esse livro que versa sobre a relação íntima que existe entre a graça da salvação e as obras da salvação. O livro também está disponível através da Amazon.



Esse ano, eu resolvi editar em livro os “contos do Ratinho”. O livro também é baseado em minhas experiências de vida. Um livro devocional sobre os sofrimentos que Deus permite que passemos. Um ratinho que é forçado a abandonar seu lar e como ele questiona o cientista (Deus) sobre os sofrimentos que ele passou. Ao final, o ratinho percebe que é soberbo, arrogante. Um livro que serve para refletir sobre os sofrimentos de uma maneira geral.


E, uma das coisas mais bonitas, é que todos os trabalhos estão disponíveis de graça para quem acompanha o blog, pois os textos estão aqui escritos e publicados. Lógico, se vocês quiserem comprar estariam ajudando a esse pequeno escritor e me deixariam imensamente grato. Seria bom poder viver do fruto do trabalho das minhas mãos, todavia, foi a maneira que encontrei para alcançar mais pessoas, divulgando os textos aqui. Com isso, espero não ter escondido meu dom debaixo da terra, apesar de não saber se conquistei outro dom através de meu trabalho. De qualquer modo, obrigado por me acompanhar até aqui.

Ciclo acadêmico e literário!

Ciclo acadêmico e literário Eu também possuo livros nessas duas vertentes literárias. Para o meu trabalho de conclusão de curso, bacharelado...