Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de maio 6, 2012

Antologia do Pequeno Rato

 Não é um exemplo de literatura gótica, apesar de ter animais fantásticos que falam, mas possui o sofrimento da alma da literatura gótica. É um clamor sofrido de um pequeno ser que está preso em um ambiente de experimentos e só tem no seu cientista o seu observador e, quem sabe, seu salvador. É uma metáfora para os sentimentos de traição, perda e dor de ser agredido e não ter a força necessária para reagir. Tudo isso é gótico. 

Thundercats 2011- Remake ou Spinoff?

Thundercats- 2011 Seria um remake ou um spinoff?     Sei que é uma produção americana, em conjunto com estúdio japonês 4ºC, mas vale a análise, pois nunca as restringi realizando, inclusive, as de séries de terror (The Walking Dead) e livros em geral. Escrevo isso para esclarecer que basta cair no meu conhecimento, e ter algo atraente na produção, para estar por aqui.     As diferenças entre a produção clássica, e a nova roupagem dos Thundercats, é tão gritante que não se deve pensar em uma forma de remake da história de 1983, mas em um spinoff . Um remake, ao meu ver, não deve alterar tão substancialmente a história original. Nildo Viana, no link acima, já nos esclarece que um remake não é uma alteração drástica no enredo ou em outros elementos significativos. “No entanto, se houver muitas mudanças, então não será apenas um remake, mas uma nova versão, um novo filme, no qual o primeiro serve (ou nem sequer serve) como inspiração.”      Faço uma

Spider still alive, for love and responsability!

Amor a ela, Responsabilidade, Vai protegê-la! COTIDIANO     O Crunchyroll, toda sexta-feira, divulga fanarts (desenhos feitos por fãs) muito legais. Adorei este fanart do Homem-aranha, feito ao estilo mangá, retratando um sentimento muito comum nas histórias do “cabeça de teia”. Espero que, com este haikai, eu tenha conseguido descrever e resumir o sentimento desta imagem. Muito bacana! O título está em inglês sem razão nenhuma! :) O desenho é este e foi feito por   コスガクミ  ( clique aqui )

Poesia: Casa e Família

Uma casa é símbolo de construção, Construção não apenas de paredes e tetos, Tetos que irão abrigar uma família, Família que representa a verdadeira ideia de casa. Casa é um lugar acolhedor, Acolhedor por ter amor, Amor que nunca poderá ser esquecido, Esquecido nunca será, mesmo que as paredes venham abaixo. A verdadeira casa, símbolo de uma construção, é a união familiar, União Familiar que torna qualquer lugar um teto acolhedor, Acolhedor, pois há a alegria da família. Os risos eternos. Eternos, risos que não se apagam nem mesmo com a dor. Casa é isso, uma construção simbólica de união familiar. COTIDIANO     A poesia acima é feita da seguinte maneira: a última palavra de cada verso retorna como primeira palavra do verso seguinte. De uma estrofe a outra não há a necessidade de repetir a última palavra, mas pode-se repetir se quiser. O último verso é solitário e sintetiza todo o sentimento da poesia. Pode-se usar rimas, ma

Reflexões sobre o passado: afirmações inocentes!

    Em tempos antigos, caros leitores, eu tinha dois amigos, parceiros de fliperama. Eram realmente amigos do peito. Uma época tão antiga que o fliperama recém havia lançado o primeiro Mortal Kombat e Tartarugas Ninjas era um joguinho que atraía várias pessoas. Neste tempo maravilhoso, um destes amigos me disse: “Se a ciência provar que Deus não existe, eu vou acreditar!” Eu venerava este amigo pela inteligência e, naquela época, eu concordei com ele. Coisas de criança, mas, naquela época, aquilo parecia a frase mais sensata e lógica já dita.     A ciência tinha, em mim, essa definição de que tudo comprovado cientificamente deveria, então, ser verdade, pois a ciência atesta tudo de maneira empírica.  Ao ler uma obra de Popper, tão bem resumida em “ O que é Ciência ”, de Silvio Seno Chibeni (professor de Filosofia da Unicamp), que tive o primeiro choque. Acredito ter lido um dos primeiros textos de Popper em 1996. O professor assim descreve o texto de Popper: “Popper