Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de dezembro 15, 2019

OP indica um herói!

 Indicando mais um vídeo do canal do professor Bellei.

Meme: Japan X USA!

O meme abaixo foi feito para criticar uma posição que observo em grande parte dos produtos culturais do Japão (quadrinhos, novels e animês principalmente). Apesar da boa relação dos dois países ( clique ), os autores não levam isso em conta na hora de criar histórias e transformam sempre os americanos em vilões. Sword Art Online é só mais um exemplo.  Quero lançar um desafio: peçam que os autores e as empresas variem um pouco a lista de vilões e incluam a China, a Russia e a Coreia do Norte . Será que eles vão fazer isso? Ou será que o medo de levar uma contra-medida vai falar mais alto? Provavelmente, escolhem sempre os EUA para figurar de vilão por causa da boa tolerância dos americanos com a liberdade de expressão. Mas isso cansa! 

Goblin Slayer: Goblin's Crown

Saiu um novo trailer do filme de uma das séries que mais admiro no momento: Goblin Slayer e eu aproveitei a oportunidade para criar um meme sobre spoilers. Já perceberam que algumas aberturas estão começando a usar cenas "fakes" que nem sequer são usadas nas séries? Pois é, a coisa está ficando grave. Não vai demorar muito para que comecem a reclamar de spoilers em trailers. Em breve, nem mesmo trailers poderão mostrar a história.   Enquanto isso não ocorre, vou aproveitar e assistir ao máximo. Como sabem, eu gosto de spoilers e acredito no estudo "Spoilers Don't Spoil"! :) Eis o trailer e digo que gostei bastante! Melhor que o anterior e tem muita informação visual interessante aqui, que me fez ficar ainda mais interessado no filme.

Ajudem a pequena Antonella!

Ajudem a Antonella! Eu vi esse apelo na página de um amigo, o Nagado, e estou tentando ajudar, mesmo em minha pequenez. Antonella é um bebê de um ano e seis meses que descobriu ser portadora de AME e está internada em uma UTI para tratamento. Infelizmente, o remédio adotado no Brasil, segundo seus pais, não está tendo efeito em sua filha e o quadro de saúde da pequena guerreira está se complicando.   “A Atrofia Muscular Espinhal (AME) [1] é uma doença rara, degenerativa, passada de pais para filhos e que interfere na capacidade do corpo de produzir uma proteína essencial para a sobrevivência dos neurônios motores, responsáveis pelos gestos voluntários vitais simples do corpo, como respirar, engolir e se mover. Varia do tipo 0 (antes do nascimento) ao 4 (segunda ou terceira década de vida), dependendo do grau de comprometimento dos músculos e da idade em que surgem os primeiros sintomas. Até o momento, não há cura para a Atrofia Muscular Espinhal (AME)”.