Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de abril 20, 2014

Quatro aberturas, quatros histórias e um bônus!

Revisão: ChatGPT! Estou divulgando quatro aberturas de animes que me impressionaram nesta temporada. Com a metade da temporada já concluída, selecionei minhas séries favoritas considerando não apenas a qualidade da música, da edição e da animação, mas também o impacto emocional que cada série tem sobre mim. Assim, o prazer de assistir à série também é um critério importante. Mesmo que uma abertura seja tecnicamente inferior à outra, se a série tiver uma pontuação emocional mais alta, ela será destacada. Foi uma escolha difícil, pois todas as aberturas estão disponíveis na Crunchyroll. Primeira Posição: Mushoku Tensei O forte apelo emocional da série é indiscutível. A abertura faz uma retrospectiva da vida de Rudeus até o momento atual, mostrando cenas familiares, momentos marcantes e personagens importantes, além de antecipar eventos futuros que são particularmente emocionantes para quem sabe o que virá. O diretor acertou em cheio em todos os elementos, criando uma abertura que é verda

Quadrinhos: Desvalorização e Alergia Incomum

Neste quadrinho antigo, eu lhes apresento uma desvalorização do profissional. Um diálogo que tive com meu avô, assim que recebi meu primeiro salário como bancário (na época R$1.200,00 com as gratificações já inclusas). Meu avô também foi bancário. Neste quadrinho novo, uma alergia inspirada em meu gato Hércules!  Até segunda-feira, pessoal! 

Sarau da Onça lança Livro

Geralmente, eu trabalho o release para não ficar um verdadeiro "copia e cola", mas este release está tão bom, conciso e verdadeiro que decidi colocar aqui os principais trechos. Não tive trabalho nenhum na adaptação do texto. Release bom é assim! Leia-o na íntegra no site do Dino (clique) . A antologia "O Diferencial da Favela: poesias quebradas de quebrada", foi organizada pela equipe que realiza o Sarau da Onça e é composta de poemas de 50 autores de Salvador. O lançamento acontece dia 10.05.2014, às 18hs, no Auditório Abdias Nascimento, na Pastoral Afro, no bairro Sussuarana. A obra literária tem ilustração de capa de Zezé Olukemi e faz parte do I Festival de Arte e Cultura que o Sarau da Onça promove e foi selecionado no edital “Arte em Toda Parte”, em 2013, patrocinado pela Fundação Gregório de Matos, ligada à Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura da Cidade do Salvador.  A noite de autógrafos do livro faz parte do Festival de Arte e

Haikai

O Sol brilhará Fervendo nossas almas Como seu olhar!

II Bienal Brasil do Livro e da Leitura

  Aconteceu em Brasília, entre os dias 11 a 21 de abril de 2014, a segunda edição da Bienal Brasil do Livro e da Leitura. O evento foi sediado no gramado central da Esplanada dos Ministérios. O primeiro evento obteve uma visitação de 250 mil leitores e venda de 300 mil publicações. Já foi noticiado que o evento, até sexta-feira 18, já havia marcado a presença de 110 mil visitantes. Como todo grande evento, a Bienal não fugiu do estigma de ser comparada às suas irmãs, como a Bienal do Livro de São Paulo e a do Rio de Janeiro. Com um espírito parecido, decidi verificar três aspectos desta bienal: Programação, Estrutura e Visitação. A Programação: Este segundo evento não deixou nada a dever, em relação às suas irmãs, neste quesito. A programação foi bastante diversificada e, posso dizer, equilibrada. O que eu entendo por equilíbrio é um evento que possa discutir elementos adultos, como na palestra “Os conflitos políticos, as guerras e a intolerância religiosa

Laçando a Lua

Durante minha visita à Bienal Brasil do Livro e da Leitura, que está ocorrendo em Brasília, passei no estande do Sindicato de Escritores do DF e conheci um trabalho de requinte e alma. Este trabalho influenciou este texto. Caso queiram adquirir algum exemplar, ainda dá tempo de ir até a bienal e conseguir o seu. O livro Laçando a Lua, de Kazuco Akamine, é uma definição de trabalho bem elaborado e de conteúdo sensível. O trabalho ainda possui uma alma, pois quem adquirir o livro estará colaborando com o Hospital Erasto Gaertner , portanto, possui uma alma caridosa. Os poemas falam de sentimentos profundos e da interação da autora com a natureza. Ela afirma: “a vida, de forma clara ou com sutileza, foi me encaminhando ao apostolado do amor”. Este amor é representado pelo objetivo da obra (ajudar um hospital), pela forma como ela escreve, bem como todo o carinho para a criação gráfica do livro. A qualidade gráfica impressiona, com uma capa bem elaborada, miolo em pa