Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de agosto 5, 2018

Quatro aberturas, quatros histórias e um bônus!

Revisão: ChatGPT! Estou divulgando quatro aberturas de animes que me impressionaram nesta temporada. Com a metade da temporada já concluída, selecionei minhas séries favoritas considerando não apenas a qualidade da música, da edição e da animação, mas também o impacto emocional que cada série tem sobre mim. Assim, o prazer de assistir à série também é um critério importante. Mesmo que uma abertura seja tecnicamente inferior à outra, se a série tiver uma pontuação emocional mais alta, ela será destacada. Foi uma escolha difícil, pois todas as aberturas estão disponíveis na Crunchyroll. Primeira Posição: Mushoku Tensei O forte apelo emocional da série é indiscutível. A abertura faz uma retrospectiva da vida de Rudeus até o momento atual, mostrando cenas familiares, momentos marcantes e personagens importantes, além de antecipar eventos futuros que são particularmente emocionantes para quem sabe o que virá. O diretor acertou em cheio em todos os elementos, criando uma abertura que é verda

Drops- Exército no YouTube!

Drops- Exército no YouTube Olha que canal interessante para o drops desta sexta-feira. O nosso exército criou, em janeiro de 2009,   um canal para divulgar suas atividades e o conhecimento militar. No canal: “Bem-vindo ao Canal do Exército Brasileiro. Este é o local onde você nos conhece melhor, tira suas dúvidas e obtém informações específicas sobre a Força Terrestre”. É uma grande oportunidade para conhecer mais destes soldados, que tem como objetivo proteger o Brasil e o brasileiro. Veja o vídeo e, se desejar, se inscreva no canal!

Mulher Irreal- Segunda Versão!

Algumas semanas atrás coloquei aqui um poema sobre o amor em uma época na qual o real, o virtual e o irreal se misturam de maneira feroz. Inseri um amv (anime music vídeo) sobre a série que mais se encaixava no tema, Sword Art Online. Ao reler o meu poema, percebi uma oportunidade de reescrita. Uma coisa simples que deixo em negrito. Na primeira versão, escrevi   “ Mas o aceito ”, para fazer ligação com o haicai que está embaixo, ou seja, que eu aceito este meu eu que deseja uma mulher que não existe. Ao reler, percebi que também poderia usar o artigo feminino e, desta forma, mudar a interpretação, e o olhar do leitor, para a figura feminina virtual, que era objeto deste poema. Então, “ Mas a aceito ” faz referência a esta musa irreal. Achei tão interessante esta possibilidade de alterar uma única letra e transformar parte do texto, que decidi criar esta segunda versão deste poema, que é   a união de vários haicais, formando uma estrutura maior.

Lei 13696/2018 é um erro!

A nossa constituição é chamada de Constituição Cidadã por muitos, pois ela é uma mistura de elementos (direitos, atribuições e deveres dos entes que compõe o Estado, bem como do cidadão brasileiro e naturalizado) que penalizam as contas públicas dando à máquina pública obrigações assistencialistas. Marília Ruiz e Resende [1] explica: “ No conjunto, a Constituição de 1988 se caracteriza por ser amplamente democrática e liberal – no sentido de garantir direitos aos cidadãos. Apesar disso, nossa Carta atual foi e continua a ser muito criticada por diversos grupos, que afirmam que ela traz muitas atribuições econômicas e assistenciais ao Estado. O presidente na época da promulgação, José Sarney, chegou a afirmar que ela tornaria o país “ingovernável”, pelo excesso de responsabilidades sobre o Estado ”. De fato, podemos afirmar que a nossa Constituição Federal tem um pé no socialismo. E este fator assistencialista é um dos grandes erros que pagamos até hoje, pois ele faz com que o Es