sexta-feira, 20 de março de 2020

Meme: Sloth Palpatine!

Qualquer semelhança será mera especulação! 😊

Coitadinha! Eu peguei pesado com ela nesse meme! Hehehe

quarta-feira, 18 de março de 2020

Poema ABTA


Ainda respira;
Bate o coração;
Todo o esforço para alcançar a solução;
A vontade de vencer inspira.

É uma instituição que luta bravamente! Abaixo, um vídeo de um canal que sinto saudades!



terça-feira, 17 de março de 2020

O ineditismo do dia 15


O ineditismo do dia 15

Porto Alegre/ RS Fonte: Twitter do presidente Bolsonaro


Ocorreu, no dia 15 de março de 2020, uma manifestação popular em defesa do presidente Bolsonaro. A manifestação, inicialmente, foi organizada por grupos como o Nas Ruas e o Movimento Avança Brasil, porém, com o avançar de uma pandemia de covid-19 no nosso país, tais organizações resolveram adiar a manifestação para um momento mais oportuno, como relatei em um texto mais abaixo- “Dia 15 e o coronavírus” (clique). O que aconteceu? O povo foi às ruas mesmo assim!!




Isso me lembrou, com muito orgulho, de uma parte do hino brasileiro que diz: “Verás que um filho teu não foge à luta”. Sim, eles não fugiram do dever de cobrar uma postura ética dos políticos, que teimam em implementar o parlamentarismo branco no Brasil. E isso foi inédito em nosso país por um motivo: foi a primeira manifestação popular a não ter um comando central e a desobedecer àqueles que estavam organizando o evento. Foi a vontade popular, plena e verdadeira, que impulsionou os manifestantes a irem às ruas, mesmo com o perigo apresentado pelo covid-19. Isso, meus caros, é a manifestação da verdadeira democracia, isto é, da vontade do povo. Pois é, esquerdinhas, aqui não tem gado, mas lobo!


Óbvio que eu devo puxar a orelha de quem deve, por direito, receber um puxão de orelha. Afinal, houve um movimento de pessoas em um momento de proliferação de um vírus, porém, como reclamar disso ao ver a imagem abaixo? Olhem o tuíte abaixo. A imagem foi tirada no metrô de São Paulo, no dia posterior à manifestação. Apesar de um erro não corrigir outro, uma aglomeração em ambientes públicos fechados é muito pior do que uma aglomeração em ambientes abertos. 

Metro de São Paulo hoje.

O que aconteceu ontem, eu considero como uma situação análoga a uma situação de autodefesa. Em uma situação de autodefesa, o agredido pode usar de força justa para enfrentar o agressor e sair da situação de risco. O agredido: o povo; o agressor: o jogo político.  Quando uma pessoa está em risco de vida, ela pode tentar se salvar usando os meios suficientes para evitar a agressão. É como uma pessoa que precisa enfrentar a neve para salvar um ente querido sendo atacado por lobos. Ele não escolhe o dia, precisa sair, mesmo na neve, para defender os que ele ama.  Mesmo que, com isso, ele se resfrie. Os políticos enfureceram tanto a população, que eles decidiram enfrentar uma pandemia a colocar em risco a soberania do povo, o respeito ao voto e o futuro do Brasil. Foram os políticos, com o jogo de sempre, que revoltaram a população a esse ponto. A população, cansada disso, resolveu se arriscar e enfrentar esses desmandos, mesmo aumentando as chances de contágio pelo covid-19. O povo resolveu, então, se defender da melhor maneira possível para aquela ocasião.

E a lição ficou clara: o povo soberano apoia o governo e não deseja ver mais a política sendo feita de maneira tão baixa. Mas será que os políticos entenderam isso, ou vão insistir no erro de isolar o presidente? Se insistirem no erro, que vejam que nem mesmo uma pandemia afastou o povo do seu presidente. Pensem nisso.




segunda-feira, 16 de março de 2020

ABTA 2020- Dados do Setor!


Dados do setor- ABTA 2020

Todos os anos, eu analiso os dados do setor de canais por assinatura e banda larga. É uma tradição que começou nos tempos em que o canal Locomotion existia. É, também, uma tradição do blog começar o texto dessa forma: relembrando aspectos do passado. Para o texto de 2017, no qual eu já observava o avanço incontestável da banda larga e a retração do setor, eu escrevi em minha conclusão: “Para tentar conter essa sangria, eu recomendo aos canais por assinatura que se aliem à internet, através de maiores e melhores portais. Não busquem tentar rivalizar com a tv aberta, por audiência, ou por anunciantes. Melhorem a programação, isto é, voltem ao básico: programação sem intervalos comerciais, diversificada e disponível na internet para todos. Somente assim voltarão a crescer”.

Ano passado, eu adquiri uma nova televisão e percebi que ela já vinha com aplicativos de canais por assinatura em seu sistema de interação. A televisão em questão é uma LG, e ela já vinha com Netflix, Amazon e identificou minha assinatura e instalou automaticamente um sistema de canais da Vivo TV. Eu até me impressionei com isso. E isso é uma resposta para a crescente queda de interesse da população brasileira em assinar pacotes de televisão a cabo.

E como está indo o setor? Segundo dados obtidos pela ABTA, e que o gráfico abaixo relata, o setor vem, desde 2014, em queda, com uma leve recuperação em 2017. Entretanto, o mercado continuou em declínio nos anos seguintes. Em 2019, o setor fechou com 16 milhões de assinantes, um número que o aproximou de 2012. É realmente um marco que define o constante desinteresse do público em assinar pacotes de televisão por assinatura.



Acredito que já temos definido um parâmetro para a crise do setor, pois a decadência dos números é bem visível. Estamos vendo algo bem próximo ao que aconteceu com a grandiosa Blockbuster, que se viu engolida pelos serviços de streaming e desapareceu. Segundo o que se observa é que os serviços de streaming estão engolindo o setor.



A internet em banda larga, por sua vez, está indo muito bem no Brasil, com anos seguidos de crescimento. A liberdade para se trabalhar, se divertir e buscar informação, que a internet nos traz, está impulsionando sempre o setor a crescer. É impressionante, pois o gráfico mostra um crescimento constante desde 2002. Já são 18 anos de crescimento. E, com dados de 2019, percebemos que o Brasil já conta com 12,7 milhões de assinantes e a internet melhorou bastante. Apesar de ainda estarmos muito longe dos melhores países, a nossa internet está ficando cada vez mais rápida e segura. Segundo avaliação do site “Minha Conexão”[1], as dez capitais mais rápidas do Brasil são:

1° - Teresina - PI: 45.5Mbps
2° - Macapá - AP: 43.1Mbps
3° - Florianópolis - SC: 41.5Mbps
4° - Porto Alegre - RS: 39.8Mbps
5° - São Paulo - SP: 37.6Mbps
6° - Curitiba - PR: 37.3Mbps
7° - Belo Horizonte - MG: 36.5Mbps
8° - João Pessoa - PB: 36.3Mbps
9° - Brasília - DF: 36Mbps
10° - Fortaleza - CE: 36Mbps

Eu não lembro em que ano foi, mas a média da velocidade de internet no Brasil já foi medida abaixo de 3Mbps, então, o crescimento da velocidade está muito evidente. E isso ajuda ao setor de streaming. O crescimento da quantidade de assinantes, como se observa, está sendo seguido pelo crescimento da qualidade da velocidade em muitas regiões do país.

Conclusão

O que se conclui, em mais um ano, é que a internet está engolindo o setor, porém, diferente dos outros anos, o setor de televisão por assinatura está reagindo e usando a internet para se manter, como é  caso que observei em minha tv LG e seus aplicativos conectados. O que posso observar, nesse momento, é que, assim como o cinema não matou o teatro, a internet não matará a televisão por assinatura, mas vai fazê-la se adequar às exigências do mercado. Acredito que, em um futuro bem próximo, por exemplo, não teremos mais decodificadores para a assinatura de pacotes de canais a cabo, apenas aplicativos conectados a televisões, tablets e consoles de videogames.  


[1] Leia: <https://www.minhaconexao.com.br/ranking/>

Ciclo acadêmico e literário!

Ciclo acadêmico e literário Eu também possuo livros nessas duas vertentes literárias. Para o meu trabalho de conclusão de curso, bacharelado...