Pular para o conteúdo principal

Outros Papos indica: Howl's Moving Castle

Revisão: Copilot Sengoku Youko trouxe à tona muitas das minhas lembranças. Uma delas, que me enche de saudade, foi quando levei minha avó para assistir a Howl’s Moving Castle e testemunhei sua maravilha diante dos detalhes desse magnífico filme do grande mestre Hayao Miyazaki. Durante a semana de Sengoku Youko , aprendi uma lição importante sobre a brevidade da vida. Minha avó partiu há algum tempo, mas sua lembrança permanece forte em meu coração. Clique na imagem para comprar via Amazon. Data do print: 03/04/2024 Howl’s Moving Castle (ou O Castelo Animado em algumas traduções) é um filme de animação japonês lançado em 2004 , escrito e dirigido por Hayao Miyazaki . O filme é baseado de forma livre no romance homônimo de 1986 , escrito pela autora britânica Diana Wynne Jones . A história se passa em um reino fictício onde a magia e a tecnologia do início do século XX coexistem, em meio a uma guerra com outro reino. A protagonista, Sophie , é uma jovem chapelaria que é transformad

O problema da ocidentalização!

O problema da ocidentalização



O filme Death Note (2017), lançado pela Netflix, foi um fracasso. O ódio do público permitiu que o filme ficasse no TT do Twitter por quase um dia inteiro, na data de seu lançamento.  A culpa disso se resume a esta maldita palavra: ocidentalização. No meio cinematográfico, esta palavra tem um sentido parecido com o que está no dicionário. No dicionário (leia) é “um processo  através do qual sociedades não-ocidentais recaem sob a influência da cultura ocidental em questões tais como indústria, tecnologia, lei, política, economia, estilo de vida, dieta, língua, alfabeto, religião ou valores ocidentais”. Para os cineastas, é um processo pelo qual um produto asiático deve passar para entrar em acordo com padrões e normas ocidentais.


Ocidentalização

Alguns cineastas acreditam que, se uma história não passar por este processo de ocidentalização, a obra não terá empatia do público e o mesmo não entenderá as nuances da narrativa e sua problemática. Esta forma de pensar odiosa criou Dragon Ball Evolution, Ghost In The Shell e, mais recentemente, Death Note (2017). O primeiro equívoco, do processo de ocidentalização, é acreditar que não haveria empatia do público ocidental por um Light Yagami japonês, ou uma Motoko Kusanagi japonesa. E eles estão enganados! Não existe um motivo para transformar a nacionalidade/raça/gênero/idade de personagens. Eles também afirmam, com isso, que os EUA não possuem uma qualificada equipe de atores asiáticos, que pudesse representar estes personagens. Estão errados! Quantos atores asiáticos existem nos EUA e que poderiam interpretar um Light melhor que este ator? Vários! E o público possui empatia por eles.


Roteiro- White Washing


A empatia do público não depende de nacionalidade, mas da qualidade do roteiro. E o roteiro deste Death Note foi horrível do começo ao fim. E por qual razão não contrataram, ao menos, atores asiáticos para o papel? A explicação está em outro termo horrível, que está explicado na manchete abaixo.


Whitewashing em Ghost in The Shell (leia)

Este processo acima pode ser equiparado ao preconceito de raça. Que eu, como ocidental sul-americano, vou gostar mais de um filme se transformarem um personagem tipicamente asiático em um ocidental. É um processo tão maligno quanto o nazismo, ao defender a raça ariana como predominante. Que o público gostará mais do filme se ele for estrelado por um branco quando, na verdade, o papel pede um ator asiático. É quase um discurso nazista da supremacia de raças. Asqueroso! E ainda tentaram desviar um pouco, ao colocar um L negro, mas o conceito se aplica integralmente. 


O Roteiro- Adaptação

O roteiro ainda errou ao não se preocupar nem mesmo com a construção interna dos personagens. Eu não posso pegar duas fatias de pão, colocar queijo, carne, alface e maionese e chamar isso de SUSHI! Da mesma forma, eu não posso pegar um personagem EMO, fútil e banal e chama-lo de Light. Se o personagem é o Light Yagami de Death Note, ao menos, ele tinha que ser um frio e calculista estrategista, que antecipa todos os passos de seus adversários como um mestre do xadrez faria. Um cara com estilo, que é respeitado por todos. Se queriam apenas se basear minimamente em DN, não usassem os personagens que amamos tanto. Que usassem unicamente o caderno, em uma história original, com personagens originais.


Tem tantas falhas, que deixo um vídeo aqui, pois não tem como escrever sem xingar essa coisa. Assistam. 







Enfim, se eu fosse um produtor e o diretor convidado viesse dizer que o roteiro precisa de ocidentalização, eu chutaria o cara para fora do projeto e de forma forte para ele nunca mais voltar! A ocidentalização, muitas vezes, serve apenas para ridicularizar o público, a história e os autores originais. Quem o faz, na verdade, nunca entendeu a obra original.

O melhor mesmo é rir para não chorar, então, aqui vai uma ocidentalização à baiana!






DEATH NOTE 2017 É UM FRACASSO PIOR QUE DB EVOLUTION !






Postagens mais visitadas deste blog

Ghost in the Shell

Máquinas vivas; Um fantasma surge; O homem virtual. Ghost in the Shell está mais próximo do que pensamos! 

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Ciclos de revolução: A Quarta Revolução!

Ciclos de Revolução: A Quarta Revolução Revisão: ChatGPT Estamos vivenciando a quarta revolução industrial/tecnológica, e muito tem sido discutido sobre os potenciais danos que esta revolução pode causar ao tecido social, incluindo desemprego e outras adversidades. Procuro refletir sobre o futuro com base no passado, observando no presente os mesmos receios que nossos antepassados enfrentaram nas três revoluções industriais anteriores. Começo com uma conversa que tive com uma taxista, para então discorrer sobre algumas das revoluções passadas. Durante uma parada em uma lanchonete que estava instalando terminais de autoatendimento no último ano, tive uma conversa: “Taxista: --- Estão instalando essas máquinas para substituir trabalho humano. Muitos caixas estão perdendo seus empregos. Isso é o capitalismo! Eu: --- Por outro lado, a tecnologia, ao eliminar um posto de trabalho (caixa de atendimento), cria outras necessidades. A lanchonete precisará de profissionais para manutenção de sof