Pular para o conteúdo principal

Sengoku Youko

Revisão: ChatGPT Sengoku Youko: Yonaoshi Kyoudai-hen (Sengoku Youko) - Pictures - MyAnimeList.net Sengoku Youko: Yonaoshi Kyoudai-hen é um animê que cativa com sua mistura de ação, fantasia e drama. Vamos explorar os aspectos positivos da série: 1. História e Premissa:    - O mundo de Sengoku Youko é dividido em duas facções: humanos e monstros chamados katawara. A protagonista, Tama, é uma katawara que ama os humanos e está disposta a protegê-los do mal, mesmo que isso signifique lutar contra os de sua própria espécie.    - Seu irmão, Jinka, tem uma visão oposta e nutre ódio pelos humanos, apesar de ser um deles. Essa dinâmica entre irmãos cria tensão e profundidade na narrativa.    - Quando o grupo descobre um plano para experimentar em humanos e transformá-los em monstros, eles se unem para enfrentar essa ameaça, mesmo que isso signifique enfrentar um exército inteiro de guerreiros. Sengoku Youko é um daqueles animes que engana, pois apresenta personagens de traços fofos e uma comé

Guerra Cultural


A guerra cultural está ocorrendo mais agressivamente. Em 2018, nos textos “Censura nas redes sociais, Hagakure neles!” e “Liberdade de expressão e Redes Sociais”, fiz um apelo para que os conservadores, em especial, viessem a lutar para ocupar espaços em associações, escolas e organizações, para defender nosso ponto de vista e nossas ideias, tais como a liberdade de propriedade, liberdade individual, respeito à cultura judaico-cristã, e respeito à família, por exemplo. Eu sei que sou insignificante nesse mar de informações que é a internet,  que não tenho influência nenhuma para orientar nada, mas outros começaram a transmitir a mesma mensagem e a onda está se espalhando. Ainda bem! Fico feliz que exista essa sincronia de pensamento dentro da Direita. 

Leia os textos aqui:



A guerra cultural é uma guerra para conquistar mentes e corações e, por muito tempo, a esquerda teve o quase controle total da informação e como ela é transmitida. Através de uma propaganda forte, ela conseguiu transmitir a sua agenda e enganou a muitos. Pregou respeito à diversidade, enquanto a usava como instrumento de domínio ideológico; pregou combate à pobreza, quando, na verdade, levou povos à miséria; pregou combate à burguesia, quando, na verdade, se aliou a alguns pequenos grupos empresariais e saqueou o país. Inchou o Estado, com a justificativa de combater a desigualdade, mas, com isso, acabou por tornar a sociedade mais desigual, com um Estado gordo, ineficiente e grande comedor de impostos, que quase levou o país para a sua maior recessão. Se fizeram de paladinos da justiça, enquanto seus líderes eram condenados por corrupção. Enfim, com o domínio da cultura, eles fizeram o que quiseram com o país.




É urgente que continuemos nossa jornada de reconquista do mercado, das ideias, da educação e das instituições. Ouso afirmar até que devemos entrar e ocupar espaço também em seus ninhos, os sindicatos, com valentia, na tentativa de encerrar esse ciclo de uso da máquina pública para privilegiar pequenos grupos, que não levam o país para frente. É ousado, pois mal conseguimos, no presente momento, conseguir dominar o espectro educacional do brasileiro que é educado com Marx, mas desconhece Mises. Que lê Gramsci, mas nada conhece de Edmund Burke. Se encanta com Chauí, mas acredita que Olavo é astrólogo. Infelizmente, é assim que se encontra a nossa educação.





Entretanto, estou confiante, pois muitos estão se levantando com essa missão de equilibrar a informação. Pessoas que confio estão lutando, com suor e sacrifícios, para fazer com que o país se liberte do socialismo que se impregnou de forma tão sólida nos corações, principalmente dos jovens. Oro a eles que continuem, que se espalhem, que preguem o modelo conservador e que façam como nos tempos da igreja antiga e criem células independentes para conseguir permanecer no combate ideológico. Em menos de 2 anos (datados pelos textos acima) fomos longe e sei que  podemos alcançar mais mentes e mais vidas para o bem de nossa sociedade, pois o conservadorismo é a luta pela liberdade do homem, respeito a Deus, e proteção da propriedade.

Postagens mais visitadas deste blog

Ghost in the Shell

Máquinas vivas; Um fantasma surge; O homem virtual. Ghost in the Shell está mais próximo do que pensamos! 

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Ciclos de revolução: A Quarta Revolução!

Ciclos de Revolução: A Quarta Revolução Revisão: ChatGPT Estamos vivenciando a quarta revolução industrial/tecnológica, e muito tem sido discutido sobre os potenciais danos que esta revolução pode causar ao tecido social, incluindo desemprego e outras adversidades. Procuro refletir sobre o futuro com base no passado, observando no presente os mesmos receios que nossos antepassados enfrentaram nas três revoluções industriais anteriores. Começo com uma conversa que tive com uma taxista, para então discorrer sobre algumas das revoluções passadas. Durante uma parada em uma lanchonete que estava instalando terminais de autoatendimento no último ano, tive uma conversa: “Taxista: --- Estão instalando essas máquinas para substituir trabalho humano. Muitos caixas estão perdendo seus empregos. Isso é o capitalismo! Eu: --- Por outro lado, a tecnologia, ao eliminar um posto de trabalho (caixa de atendimento), cria outras necessidades. A lanchonete precisará de profissionais para manutenção de sof