Pular para o conteúdo principal

Não desistir!


Inexplicável

Um amigo de longa data, em um desabafo em sua conta no Twitter (08/04/2018), informou que está desistindo de seus dois blogs. Eu também fui acometido por um sentimento parecido, de desânimo, no mesmo período que ele. Muito trabalho com pouco retorno. Ele possui textos íntegros, lúcidos e bem formulados. Será uma pena, e um sentimento de perda muito grande, quando estes dois blogs deixarem de ser atualizados. Em uma conversa, descrevi o que sentia a ele sobre esta questão.

E a questão me fez refletir sobre o meu blog também. Sobre mim. Realizei uma procura interior. Qual a razão de não desistir também? A resposta que me veio, eu escrevi na minha conta no Twitter, em tom de brincadeira, e é simples. O que me impulsiona a prosseguir é algo inexplicável, pois, se eu conseguisse explicar, já teria encontrado uma contra-argumentação para desistir.

O que me impulsiona a prosseguir não está dentro de mim. Prossigo por uma causa, por uma agenda. Talvez seja loucura. Prossigo pelos textos, pelas idéias, pelo momento em que a sociedade vive, que vivemos, e por algo mais. E é este algo mais que me carrega quando desanimo. É impossível explicar o que está intangível, o que nossa consciência  não percebe.

Acredito que é algo parecido com o que Mumen Rider passou ao enfrentar o Deep Sea King em One-Punch Man. Enquanto Nando Moura, Joice, Hipócritas, e tantos outros, são heróis de categoria S, eu sou um simples vigilante de categoria C. Isto é, eu sou como o Mumen Rider. E o sentimento de frustração dele transbordou quando ele precisou enfrentar o Deep Sea King. É algo que ilustra bem este meu sentimento louco de não conseguir desistir, mesmo enfrentando um rival descomunal. Vejam abaixo:




Outra forma de exemplificar isto é com a letra da música gospel “Nos Braços do Pai”, no refrão: “A Tua presença é o meu sustento. A Tua palavra, meu alimento.” E acredito que seja algo muito semelhante. Algo além de mim que me motiva, como a música cita em relação a fé e a Deus. 





Algo me sustenta! Além de nós existe uma força que nos impulsiona a prosseguir. E, por não desistir, tenho criado! Este ano, lançarei mais um livro. Ele já está com o trabalho de capa pronto e está em fase de revisão.  E já planejo outro livro para 2019, com uma abordagem de criação técnica totalmente nova. E vou continuar, não por minha própria força, mas porque alguma coisa está me sustentando. E eu agradeço a esta força/Deus, pois não desistir me tem feito bem.  



Postagens mais visitadas deste blog

Outros Papos Indica: O Cérebro que se Transforma

Norman Doidge é psiquiatra, psicanalista e pesquisador da Columbia University Center of Psychoanlytic Training and Research, em New York, e também psiquiatra da Universidade de Toronto (Canadá). Ele é o autor deste livro que indico a leitura. O livro, segundo o próprio editor, “reúne casos que detalham o progresso surpreendente de pacientes” que demonstram como o cérebro consegue ser plástico e mutável. Pacientes como Bárbara que, apesar da assimetria cerebral grave, na qual existia retardo em algumas funções e avanço em outras, conseguiu se graduar e pós-graduar. Um espanto para quem promove a teoria de que o cérebro humano é um órgão estático, com pouca ou nenhuma capacidade de se adaptar. “ Creio que a ideia de que o cérebro pode mudar sua própria estrutura e função por intermédio do pensamento e da atividade é a mais importante alteração em nossa visão desse órgão desde que sua anatomia fundamental e o funcionamento de seu componente básico, o neurônio, foram esboçados pela p

TOP 3 de séries que merecem remake!

 Existem muitas séries da década de 90, na minha opinião, que mereciam um remake (manter a obra original, apenas contando novamente a história, com a tecnologia atual disponível). Vou citar aqui 3 delas. Estas séries foram escolhidas, pois são séries que ainda mexem comigo, que ainda gosto e que ainda lembro delas como se tivesse as assistido ontem. Esse foi o critério de seleção para esse simples TOP 3, de séries da década de 90, que mereciam um remake.  Oh My Goddess A série mesmo começou em 1988, encerrando-se em 2014, contendo um total de 48 volumes. Ela entra na lista por conta do seu primeiro OVA, lançado em 1993, cabendo perfeitamente nessa lista. A animação realizada pelo studio AIC foi uma das mais belas que já vi e promoveu a criação de outras séries, sendo que a última, se não me engano, terminou em 2013, com outro OVA. Já se passaram quase 10 anos desde a sua conclusão. Um remake dessa série, contando-a do começo a o fim, seria uma ótima celebração. O mangá vendeu mais de 4

Antologia Scortecci 40 Anos!

Antologia para edição especial de aniversário de 40 anos da Scortecci editora, para a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (2022) e, enfim, para ser a edição comemorativa dos 100 anos da Semana de Arte Moderna. Como as poesias já fazem parte desse blog, não faria sentido reescrevê-las, então, deixo aqui cópias das páginas da minha colaboração. Foi uma honra poder ter participado de tão nobre edição comemorativa. Obrigado pela oportunidade.     Primeira parte: Segunda parte: