Pular para o conteúdo principal

Outro Papos indica Little V Mills

 O belo também é harmonia musical, então, indicar o canal de um metaleiro que não somente faz covers de anime songs (anisongs) como também as adapta para o metal, é indicar o belo. Pode parecer estranho, mas o metal possui beleza, principalmente se o trabalho for rigoroso como o dele. Ele adapta para o heavy metal, ele canta e ainda canta em japonês. E a  beleza no heavy metal é multifacetada, indo desde o visual rebelde até a exuberância teatral, sempre refletindo a diversidade e a criatividade desse gênero musical.

Ajude os refugiados!


Crise na Venezuela

Vou deixar dois vídeos no blog, ao final do texto, para que saibam o que aconteceu com este país, que era o mais rico da América do Sul na década de 1990. O objetivo deste texto não é mais levantar as causas do sofrimento dos venezuelanos, mas mostrar o que estão fazendo para ajudar aos que saem de sua nação, em busca de comida e liberdade.

Segundo matéria que saiu em O Globo[1], em 25/02/2018, segundo levantamento feito pela ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados), de 2014 a 2017, mais de um milhão de venezuelanos saíram do seu país. Destes, 70 mil tentaram entrar no Brasil em 2017, sendo que, em 2018, 18 mil pessoas já pediram asilo. O infográfico da matéria mostra que, somando-se dois itens,  93% dos refugiados saíram da Venezuela por causa das questões política e econômica.


Foto: Victoria Servilhano/ MSF no link: https://www.msf.org.br/noticias/msf-distribui-kits-de-higiene-para-venezuelanos-em-roraima



Uma matéria do Médicos Sem Fronteiras (MSF[2]), nos mostra um relatório e um testemunho de como a situação deles, em solo brasileiro, está grave:

“Em Pacaraima, os venezuelanos, entre crianças de colo, mulheres e idosos, não têm abrigo. Estão espalhados pelas ruas da cidade, expostos a doenças e algumas vezes à discriminação. Não há profissionais, equipamentos e suprimentos médicos suficientes no único hospital da cidade, e o centro de saúde local, com estoque limitado, teve que se adaptar ao influxo de migrantes e refugiados. Os casos mais graves precisam ser encaminhados para Boa Vista. MSF doou ao centro medicamentos para três meses de uso, incluindo antibióticos e remédios para pressão alta, diabetes e leishmaniose.
 Grávida de cinco meses, Helidi Medina, de 33 anos, vive com o marido e outros seis filhos na rua em Pacaraima. Ela sofreu um aborto quando estava na Venezuela. Desde que chegou ao Brasil, não buscou atendimento obstétrico. “Aqui é difícil, mas pelo menos é melhor que em Tucupita. Se voltarmos para lá, vamos morrer”, disse Helidi, que tinha sinais de anemia e desnutrição.”

 O governo brasileiro já iniciou procedimentos para acolher e ajudar os venezuelanos que estão chegando em massa em nosso país. Segundo o site do Planalto[3]: “Primeiro, os venezuelanos serão cadastrados e terão cuidados de saúde. Somente após esse passo, eles serão levados para outros estados – processo que pode levar 15 dias. A partir daí, os imigrantes que concordarem terão como destino inicial os estados de São Paulo e Amazonas, onde ganharão condições de moradia e trabalho. “Temos previsão de São Paulo e Manaus de aceitação de trabalhadores dessa região e desafogar um pouco a fronteira”, afirmou a subchefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil, Natália Marcassa”.

Ajude também

Isto não é o bastante, por isso, venho pedir que também ajudem como sociedade civil organizada. Ajudem com doações de roupas, alimentos, e apoio financeiro às organizações que estão lutando ao lado deles, para evitar o pior destino possível. Não vou sugerir nenhuma organização em específico, pois a ajuda precisa ser diversificada. Cada um pode fazer a sua parte e tentar diminuir a dor e o sofrimento deles. Converse com sua igreja, com o gerente do seu banco, com o síndico de seu prédio e movimente pessoas para arrecadarem fundos e doações. Eles precisam, neste momento, de muita ajuda.


Vídeo do Idéias Radicais





Vídeo do Mamãe Falei.







[3] Planalto: http://www2.planalto.gov.br/acompanhe-planalto/noticias/2018/02/brasil-define-plano-para-levar-imigrantes-da-venezuela-para-o-interior-do-pais

Postagens mais visitadas deste blog

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Outros Papos indica: Japanese Noodles Udon Soba Kyoto Hyogo

 Saboreiem! Um canal dedicado à culinária japonesa! Se gostarem, se inscrevam lá!

Traduções ideológicas

Hoje, no blog, não farei recomendações, mas sim uma sugestão. Há uma controvérsia em torno de alterações indesejadas em traduções e legendas de obras japonesas. Se os próprios japoneses começassem a traduzir e legendar seus animes para o Ocidente, essas distorções poderiam ser evitadas. Pergunto-me por que, até agora, os japoneses ainda não optaram por legendarem eles mesmos e disponibilizarem à venda discos com suas obras legendadas em outros idiomas. Isso certamente eliminaria o ruído ideológico e, sem dúvida, eu seria um dos consumidores da mídia física lançada por eles, com legendas "feitas em casa". Na administração, aprendemos que devemos apresentar não apenas os problemas, mas também as soluções. Portanto, considero essa a solução para o problema das alterações ideológicas em obras orientais.