Pular para o conteúdo principal

OP indica TBS no Youtube

Revisão: ChatGPT A Salad Bowl of Eccentrics! Indico mais um canal japonês com uma abertura realmente boa, embora não tenha conseguido uma posição de destaque na minha lista. Ela é divertida e um tanto alucinada. Achei criativo como os personagens animados interagem com o ambiente real, chegando a interferir nas funções de algumas máquinas. Também gostei muito do segmento ao estilo detetive/investigação policial que apresenta alguns personagens. É bastante excêntrico ver uma personagem feminina cantando um trecho da abertura, mas a voz que se ouve é do cantor oficial. Sem dúvida, é uma abertura muito criativa! Está sendo uma temporada bastante criativa! Ah, OP é Outros Papos! 【Elenco】 Sousuke Kaburaya: Makoto Furukawa Sara da Odin: Hina Yano Livia de Uudis: M・A・O Puriketsu: Haichi Daichi Mikami Moe: Akane Fujita Brenda Aizaki: Manami Numakura Yuna Naganawa: Yuuki Takada Haruka Kinoe: Mizuki Mano Isao Kusanagi: Yoji Ueda Takeo: Shinnosuke Tachibana Suzuki: Kousuke Toriumi 【Músicas Temáti

Heróis

Heróis


 




    Depois de traçar, rapidamente, elementos em animês de horror, elementos da cultura japonesa e religiosidade (com especial atenção ao cristianismo), agora vou inserir noções sobre a construção de heróis em animês. Sim, uso noções porque acredito que não cabe a um blog escrever teses completas. Blogs são para leitura rápida. Se um texto excede 3 páginas já não atrai a atenção dos visitantes que buscam informação rápida e concisa. Ao escrever sobre a crise do mercado de animês e mangás recebi um comentário no blog de uma pessoa que não o leu e se achou no direito de ofender. Acredito que se o texto possuir mais de três páginas, muitas pessoas simplesmente vão atrás de outro blog com informações mais resumidas.


 


    Um enredo de ação deve possuir um herói que guie a ação e seja responsável pelo desenrolar da narrativa com suas ações e diálogos. A figura do herói pode ser substituída pela figura do anti-herói ou do vilão. Exemplos de enredos, em comédia, que substituem os heróis pelos vilões: Megamente e Meu Malvado Favorito. Eles começam como vilões e vão sendo humanizados aos poucos, até que no final eles se tornam o protótipo do herói. Também existem histórias que se voltam aos vilões de maneira a não descaracterizar o personagem, como em Thor e Loki: Blood Brothers, entretanto, em vias de regra, heróis sempre vão conduzir a história e eles podem ser dos seguintes tipos:


 


Idealistas: Possui um bom coração e o poder de mudar as situações. Idealistas não precisam de uma motivação maior para entrar em ação, pois eles simplesmente agem porque é o certo. Deste tipo temos, no ocidente, o Super-Homem. Não há nele um trauma que o motiva, mas uma ideia de que o homem pode evoluir e ele será o guardião da humanidade até não ser mais necessário. O Batman até o chama de “escoteiro” por causa desse tipo de conduta. Na Ásia temos Astro Boy. Os Cavaleiros do Zodíaco possuem um ideal também, que é o de proteger Athena e o Santuário. Embora alguns comecem como o tipo vingador, ou meramente profissional (veja abaixo), todos acabam aceitando um ideal movido pela Saori/Sasha e começam a agir porque é o certo.


 


Vingadores: estes só se mexeram porque foram provocados a isso por um trauma. São os tipos mais comuns. Como Peter Parker que teve o tio assassinado durante um assalto, ou Frank Castle que teve a família morta, assim como o Bruce Wayne. Eles só começam a agir após algo traumático acontecer a eles. Em animês e mangás temos um monte destes e cito apenas um: Kenshin Himura que se envolveu em uma guerra civil após as pessoas que cuidavam dele serem mortas na sua frente.


 


Profissionais: estes estão meramente cumprindo sua obrigação. São imbuídos a uma tarefa e a cumprem da melhor forma possível. Spectreman é um exemplo de profissional que veio apenas cumprir uma missão. Não veio por vontade própria, e nem foi movido por um trauma, ele simplesmente veio até a Terra para exercer sua função e aceitar as ordens dos Dominantes.


 


Mercenários: sim, heróis mercenários são aqueles que só fazem o bem se receberem algo em troca. O Gladiador Dourado, do desenho da Liga da Justiça, viajou do futuro, ao nosso tempo, apenas para lucrar um dinheiro combatendo o crime e se tornando famoso.  Desse tipo temos também Lupin the Third que só aceita fazer o bem se ganhar algo em troca. Como exemplo, em Castelo de Cagliostro, Lupin só ajuda uma garota em fuga porque a achou bonita e quis casar com ela.


 


    Com estas pequenas descrições, já podemos caracterizar a maioria dos heróis criados. Os heróis podem migrar de uma classificação a outra de maneira livre, isto é, um profissional pode se tornar um vingador (Black Cat)  e assim por diante.  Mas há um processo interessante na construção da personalidade dos heróis do tipo vingador: o trauma. Eu ia falar sobre isso, quando mencionasse o capítulo 25 de Sket Dance, mas vou resumir tudo e colocar aqui para não ter que criar um outro texto sobre isso.


 


Contêm SPOILERS de Sket Dance 25, então não leia o texto abaixo.


 


Trauma


 


     O personagem passa por uma situação traumática, ele introjeta esta situação ambiente e, em casos extremos, como o do Switch, o personagem acaba reprimindo a sua própria personalidade e assumindo a personalidade da pessoa querida que morrera de forma violenta. Um transtorno violento de personalidade. O interessante no Switch é ver que ele assume a identidade do personagem de forma idealizada, ou seja, aquela imagem representada pelo Switch não é a representação real do irmão morto, mas como ele via o irmão. O irmão não era um otaku retraído que adorava animês, mas um colegial normal que adorava sistemas da informação. É interessante ver como o Switch percebia o irmão e como ele lidou de forma traumática com a morte do mesmo.    

Postagens mais visitadas deste blog

Ghost in the Shell

Máquinas vivas; Um fantasma surge; O homem virtual. Ghost in the Shell está mais próximo do que pensamos! 

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Ciclos de revolução: A Quarta Revolução!

Ciclos de Revolução: A Quarta Revolução Revisão: ChatGPT Estamos vivenciando a quarta revolução industrial/tecnológica, e muito tem sido discutido sobre os potenciais danos que esta revolução pode causar ao tecido social, incluindo desemprego e outras adversidades. Procuro refletir sobre o futuro com base no passado, observando no presente os mesmos receios que nossos antepassados enfrentaram nas três revoluções industriais anteriores. Começo com uma conversa que tive com uma taxista, para então discorrer sobre algumas das revoluções passadas. Durante uma parada em uma lanchonete que estava instalando terminais de autoatendimento no último ano, tive uma conversa: “Taxista: --- Estão instalando essas máquinas para substituir trabalho humano. Muitos caixas estão perdendo seus empregos. Isso é o capitalismo! Eu: --- Por outro lado, a tecnologia, ao eliminar um posto de trabalho (caixa de atendimento), cria outras necessidades. A lanchonete precisará de profissionais para manutenção de sof