Pular para o conteúdo principal

O que estou assistindo na Crunchyroll!


O que tenho assistido (Crunchyroll)
Texto escrito em 27/04/2020. Qualquer eventual mudança na política não será atualizada nesse texto. Esqueçam.

Com a pandemia colocando o mundo em uma crise sistêmica, que virará econômica e, posteriormente, psicológica, o que precisamos fazer no momento é retirar ao máximo o estresse que está se acumulando. Como sou do grupo de risco (diabético, com bronquite asmática e tireoidite de Hashimoto), mesmo a quarentena acabando, eu ainda estarei restrito. Além da crise do vírus e sua utilização política (vejam aqui no blog), eu ainda estou enfrentando isso. E o Brasil ainda está indo muito mal das pernas na questão política, com a aproximação do presidente com o centrão, com o povo pedindo o justo e correto  impeachment de vários governadores e a questão do #ForaMaia que é a mais emergencial das medidas, pois o Nhonho precisa sair do cargo de primeiro-ministro (ops), isto é, de presidente da Câmara.

É necessário relaxar. Para relaxar, tenho feito exercícios físicos em meu apartamento, tenho lido e tenho assistido a muitas animações. O texto será um resumo do que tenho assistido via Crunchyroll. Talvez alguma série te interesse também. Vamos ver o que estou assistindo? Segue o trem, filho!

Segunda-feira:

WOODPECKER DETECTIVE'S OFFICE- (05). No começou, acreditei que seria uma obra como uma espécie de Sherlock Holmes, mas, até agora, assistindo a 3 capítulos, eu apenas vi um detetive forjando uma prova para justificar uma dedução. Não sei ao certo se a série será realmente boa como os livros do Sr. Doyle. Está levando um 05 (nota entre parênteses junto ao título), por enquanto.

PRINCESS CONNECT! RE: DIVE – (07). Linda animação e personagens muito engraçados. É baseada em um jogo da Cygames. Não tem o mesmo charme do Granblue Fantasy, mas estou rindo bastante com os personagens. É bem fofinho até.  Usa o mesmo clichê de Seek Hearts, então, aqui a Clara deles se chama Pecorine. Diverte bastante.




Terça-feira:

BLACK CLOVER- (06). Eu não gostava da série, apenas das aberturas e encerramentos. Isso mudou no arco em que eles lutaram com um demônio. A figura demoníaca foi tão bem construída que eu comecei a assistir. É a única animação da Crunchyroll que eu assisto nesse dia. Ainda assim, leva um 06, pois a animação é mediana e o roteiro é bem lento.




Quarta-feira:

 AHIRU NO SORA- (07). Quando você percebe que a história gira em torno de personagens fracassados tentando superar a suas dificuldades internas para jogar basquete, você até consegue assistir a essa série. Basicamente é isso: um monte de perdedores que estão crescendo juntos. Mesmo os piores conseguem brilhar, então, eu tenho bastante esperança no crescimento deles, tanto psicológico quanto esportivo, afinal, ninguém consegue perder todas.

 TOWER OF GOD- (07). Por enquanto, estou pensando: “É um Hunter X Hunter”. Por enquanto é isso mesmo, um monte de personagens sendo testados para conseguirem um objetivo em comum. O diferencial está na ótica cultural. Enquanto HxH teve um olhar nipônico, Tower tem um olhar coreano e isso está se fazendo presente na obra. Está interessante de assistir. Não é aquela série maravilhosa, mas é uma série boa. Como não conheço o manhwa, não sei dizer se está sendo fiel à obra original ou não.




Quinta-feira: 


 THE 8TH SON? ARE YOU KIDDING ME?- (08,5). O coitado do personagem parece ter morrido esperando o arroz ficar pronto (heheh) e renasceu como um garoto nobre, porém, pobre e em uma terra tão distante da capital, que Judas perdeu as botas uma colina antes (hehehe). Para a sorte dele, ele renasceu com um imenso poder mágico. O personagem me conquistou no mesmo instante e as desventuras dele me fizeram cativo da situação do coitado. Estou gostando muito desse enredo. Uma das melhores séries dessa temporada.  




Sexta-feira:

THE HOUSE SPIRIT TATAMI-CHAN- (04). Uma animação curta sobre uma divindade que decide morar em Tóquio. É interessante e nada mais. Ainda não consegui rir, mas é uma distração por ser curto.

 A Certain Scientific Railgun- (08). É uma série legal que a pandemia tirou de nós, mas quero deixar aqui também. Uma animação muito boa, com uma história bastante legal e personagens que todo mundo já conhece e gosta. Vou deixar um vídeo aqui.

FOOD WARS- (08). A série é a quinta temporada de um ecchi muito bem construído. Existe uma polêmica no ar sobre o seu final, mas, por enquanto, a série está ótima. Estou assistindo e gostando muito.  Foi outra série afetada pela pandemia, mas existem capítulos disponíveis para assistir. Recomendo pela pimenta! Heheheh




Sábado:

SING "YESTERDAY" FOR ME- (10). Que animação incrível. A parte técnica é tão bem elaborada e sensível, que acredito que o diretor deveria ter lançado cada capítulo nos cinemas. Ela não deixaria nada a desejar, no quesito técnico, para animações lançadas nos cinemas. Cores, ângulos, movimentação, luz, sombra, sons, música, ou seja, toda a parte técnica está incrivelmente bem elaborada. Houve um erro de continuidade de som em um capítulo, mas isso não mancha o todo. É uma animação incrível! A história gira em torno de pessoas que não conseguem avançar, que estão presas a alguma coisa (um passado) e isso tira delas a motivação de continuar em frente. Elas não têm objetivos e não possuem sonhos. Elas simplesmente estão a viver e a se relacionar. O enredo leva essa história de maneira muito adulta. É triste, mas é interessante.



Domingo:

Tsugomomo 2- (07). É um mistério como conseguiram fazer uma segunda temporada para essa série, pois a primeira não vendeu nada. Fiquei surpreso quando anunciaram essa continuação. Os personagens aqui evoluíram e amadureceram. A série continua ecchi, mas está mais equilibrada na questão de qual personagem vai sofrer com isso (hehehe). A animação também está bem bonita (estúdio Zero-G). Gostei!






Postagens mais visitadas deste blog

Outros Papos Indica: O Cérebro que se Transforma

Norman Doidge é psiquiatra, psicanalista e pesquisador da Columbia University Center of Psychoanlytic Training and Research, em New York, e também psiquiatra da Universidade de Toronto (Canadá). Ele é o autor deste livro que indico a leitura. O livro, segundo o próprio editor, “reúne casos que detalham o progresso surpreendente de pacientes” que demonstram como o cérebro consegue ser plástico e mutável. Pacientes como Bárbara que, apesar da assimetria cerebral grave, na qual existia retardo em algumas funções e avanço em outras, conseguiu se graduar e pós-graduar. Um espanto para quem promove a teoria de que o cérebro humano é um órgão estático, com pouca ou nenhuma capacidade de se adaptar. “ Creio que a ideia de que o cérebro pode mudar sua própria estrutura e função por intermédio do pensamento e da atividade é a mais importante alteração em nossa visão desse órgão desde que sua anatomia fundamental e o funcionamento de seu componente básico, o neurônio, foram esboçados pela p

TOP 3 de séries que merecem remake!

 Existem muitas séries da década de 90, na minha opinião, que mereciam um remake (manter a obra original, apenas contando novamente a história, com a tecnologia atual disponível). Vou citar aqui 3 delas. Estas séries foram escolhidas, pois são séries que ainda mexem comigo, que ainda gosto e que ainda lembro delas como se tivesse as assistido ontem. Esse foi o critério de seleção para esse simples TOP 3, de séries da década de 90, que mereciam um remake.  Oh My Goddess A série mesmo começou em 1988, encerrando-se em 2014, contendo um total de 48 volumes. Ela entra na lista por conta do seu primeiro OVA, lançado em 1993, cabendo perfeitamente nessa lista. A animação realizada pelo studio AIC foi uma das mais belas que já vi e promoveu a criação de outras séries, sendo que a última, se não me engano, terminou em 2013, com outro OVA. Já se passaram quase 10 anos desde a sua conclusão. Um remake dessa série, contando-a do começo a o fim, seria uma ótima celebração. O mangá vendeu mais de 4

Antologia Scortecci 40 Anos!

Antologia para edição especial de aniversário de 40 anos da Scortecci editora, para a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (2022) e, enfim, para ser a edição comemorativa dos 100 anos da Semana de Arte Moderna. Como as poesias já fazem parte desse blog, não faria sentido reescrevê-las, então, deixo aqui cópias das páginas da minha colaboração. Foi uma honra poder ter participado de tão nobre edição comemorativa. Obrigado pela oportunidade.     Primeira parte: Segunda parte: