quarta-feira, 17 de julho de 2019

O real irreal!

Amar o que não existe! (?)
Somente o que existe na imaginação. (!)
É uma loucura.

E isso persiste!
Está tomando meu coração! (?)
É ela, ela é minha fofura!


As rimas estão assim determinadas: (1-4), (2-5) e (3-6). Como estão muito separadas, não sei se o poema possui sonoridade agradável. Mesmo assim, vou deixar aqui. Vale o espírito da poesia à sua construção.

Procure pelo termo "waifu"e entenderá melhor o contexto das letras.




Goblin Slayer: Goblin's Crown

Além do narrador (horrível por sinal) , uma cena me chamou a atenção. Na série, a Sacerdotisa convida seu grupo para um banho termal. A El...