Pular para o conteúdo principal

Darling in the Franxx e a mensagem pró-vida!


Darling in the Franxx contra o aborto!

Spoilers!




Em uma análise final, reforço meu pensamento de que esta série é uma das melhores séries de ficção já lançadas este ano. Confiram uma segunda opinião através do vídeo acima.

Algumas pessoas chiaram por causa de um fanservice (pilotagem) que, na verdade, fez parte do enredo. A pilotagem conjunta ocorre porque o robô necessita da junção física dos dois pilotos, mas a junção sexual lhe tira a sincronia. Achei incrível que o roteirista não fez isto para gerar polêmica, mas porque o enredo precisava chegar em um ponto: uma crítica social.

Em um determinado momento, Kokoro engravida. Neste momento, nos é revelado que um dos motivos que forçava um piloto a não ter relações sexuais era justamente porque isto tirava-lhe a capacidade de pilotar um Franxx. Em um momento de crise, com uma guerra em curso, Kokoro teria que escolher entre gerar um vida ou continuar com sua carreira. Eu confesso que fiquei com o coração na mão. Justamente no final da série, veio esta bomba: Kokoro escolheria abortar a criança?  Seria uma reforço da agenda liberal pró-aborto?

Toda vez que a Kokoro olhava para o seu robô, e refletia sobre a vida sendo gerada dentro de si, eu tinha um sobressalto achando que ela escolheria pilotar e eu teria que escrever um texto contando como o roteiro de Darling traiu minhas expectativas.

Ainda bem, o roteiro optou pelo caminho natural e conservador, isto é, da proteção da vida e Kokoro decidiu ter a criança. Como todos sabem, pois já me expressei aqui sobre o tema, a questão do aborto não é apenas a questão da liberdade da mãe, mas da proteção da vida de uma criança. E uma criança é a garantia da continuação da espécie, além de tudo que já foi frisado no meu texto “Carta Contra o Aborto[1]”. O roteiro deixa isto bem claro: Kokoro deveria escolher entre a carreira e o futuro da humanidade (o bebê) e ela escolheu abraçar o futuro da humanidade.  Esta mensagem de Darling in The Franxx[2] foi um alívio em tempos de lacração e do apoio que a agenda pró-liberal possui e me confirmou esta como a melhor ficção lançada este ano, até o momento.

Se alguém estiver ofendendo esta série, pode ter certeza de que é porque a série teve coragem para contrariar a agenda liberal.  E o roteirista ganhou meu respeito! Assista via Crunchyroll! 





[1] Outros Papos: <http://www.outrospapos.com/2018/07/carta-contra-o-aborto.html>
[2] Outros Papos: Darling in The Franxx: <http://www.outrospapos.com/2018/04/darling-in-franxx.html>

Postagens mais visitadas deste blog

Outros Papos Indica: O Cérebro que se Transforma

Norman Doidge é psiquiatra, psicanalista e pesquisador da Columbia University Center of Psychoanlytic Training and Research, em New York, e também psiquiatra da Universidade de Toronto (Canadá). Ele é o autor deste livro que indico a leitura. O livro, segundo o próprio editor, “reúne casos que detalham o progresso surpreendente de pacientes” que demonstram como o cérebro consegue ser plástico e mutável. Pacientes como Bárbara que, apesar da assimetria cerebral grave, na qual existia retardo em algumas funções e avanço em outras, conseguiu se graduar e pós-graduar. Um espanto para quem promove a teoria de que o cérebro humano é um órgão estático, com pouca ou nenhuma capacidade de se adaptar. “ Creio que a ideia de que o cérebro pode mudar sua própria estrutura e função por intermédio do pensamento e da atividade é a mais importante alteração em nossa visão desse órgão desde que sua anatomia fundamental e o funcionamento de seu componente básico, o neurônio, foram esboçados pela p

TOP 3 de séries que merecem remake!

 Existem muitas séries da década de 90, na minha opinião, que mereciam um remake (manter a obra original, apenas contando novamente a história, com a tecnologia atual disponível). Vou citar aqui 3 delas. Estas séries foram escolhidas, pois são séries que ainda mexem comigo, que ainda gosto e que ainda lembro delas como se tivesse as assistido ontem. Esse foi o critério de seleção para esse simples TOP 3, de séries da década de 90, que mereciam um remake.  Oh My Goddess A série mesmo começou em 1988, encerrando-se em 2014, contendo um total de 48 volumes. Ela entra na lista por conta do seu primeiro OVA, lançado em 1993, cabendo perfeitamente nessa lista. A animação realizada pelo studio AIC foi uma das mais belas que já vi e promoveu a criação de outras séries, sendo que a última, se não me engano, terminou em 2013, com outro OVA. Já se passaram quase 10 anos desde a sua conclusão. Um remake dessa série, contando-a do começo a o fim, seria uma ótima celebração. O mangá vendeu mais de 4

Antologia Scortecci 40 Anos!

Antologia para edição especial de aniversário de 40 anos da Scortecci editora, para a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (2022) e, enfim, para ser a edição comemorativa dos 100 anos da Semana de Arte Moderna. Como as poesias já fazem parte desse blog, não faria sentido reescrevê-las, então, deixo aqui cópias das páginas da minha colaboração. Foi uma honra poder ter participado de tão nobre edição comemorativa. Obrigado pela oportunidade.     Primeira parte: Segunda parte: