Pular para o conteúdo principal

OP indica TBS no Youtube

Revisão: ChatGPT A Salad Bowl of Eccentrics! Indico mais um canal japonês com uma abertura realmente boa, embora não tenha conseguido uma posição de destaque na minha lista. Ela é divertida e um tanto alucinada. Achei criativo como os personagens animados interagem com o ambiente real, chegando a interferir nas funções de algumas máquinas. Também gostei muito do segmento ao estilo detetive/investigação policial que apresenta alguns personagens. É bastante excêntrico ver uma personagem feminina cantando um trecho da abertura, mas a voz que se ouve é do cantor oficial. Sem dúvida, é uma abertura muito criativa! Está sendo uma temporada bastante criativa! Ah, OP é Outros Papos! 【Elenco】 Sousuke Kaburaya: Makoto Furukawa Sara da Odin: Hina Yano Livia de Uudis: M・A・O Puriketsu: Haichi Daichi Mikami Moe: Akane Fujita Brenda Aizaki: Manami Numakura Yuna Naganawa: Yuuki Takada Haruka Kinoe: Mizuki Mano Isao Kusanagi: Yoji Ueda Takeo: Shinnosuke Tachibana Suzuki: Kousuke Toriumi 【Músicas Temáti

O exemplo do Japão

Elementos para uma recuperação econômica- Japão como exemplo!



Após mais de 8 anos sem que nosso representante máximo fosse visitar o Japão, o Brasil tentou recuperar os laços, com o país do sol nascente, através da visita do presidente Temer. Vi aqui uma possibilidade de escrever um texto sobre elementos que podem fazer com que um país saia de uma crise econômica aguda.

Após a Segunda Guerra Mundial, o Japão estava assolado, com duas cidades totalmente destruídas pela tecnologia da bomba atômica, e com a economia quase que no chão. Era um país com restrições militares, e essencialmente agrário. Uma situação bem diferente do que encontramos hoje em dia. Apesar da crise econômica japonesa atual, os índices de desenvolvimento do Japão são formidáveis. Dado da página do professor Getúlio Nascimento. Taxa de analfabetismo de 1% da população (2013), renda per capta de US$ 36.200 (2012), IDH de 0,980 (2013) e PIB em 4,5 trilhões de dólares. Como o país se desenvolveu tão rápido? Quais lições podemos tirar para fazer com que o Brasil também consiga superar a crise atual? Apesar do contexto histórico e social diferentes, podemos refletir sobre o que fez com que o Japão superasse esta crise e viesse a se tornam uma grande economia global.

A Embaixada do Japão no Brasil escreveu sobre este período e deixou algumas lições. A primeira é de que existia fornecimento de petróleo a baixo custo, ou seja, eles podiam reconstruir fábricas, produzir e entregar produtos sem onerar o preço final ao consumidor por causa do petróleo a bom preço.  Se no Brasil o preço dos combustíveis baixar a uma taxa acessível, preços tenderão a baixar e isso estimulará o comércio, serviços e a indústria. Outro ponto é de que a população tinha alta taxa de poupança individual e de investimentos na iniciativa do setor privado. Todos sabem que, no Brasil, o movimento está inverso, ou seja, o brasileiro retira das aplicações, pois não têm mais como manter as famílias. E isso gera retração no consumo. É necessário, por exemplo, baixar as taxas de juros para desafogar as famílias. O Estado, deixando a iniciativa privada livre, estimula o fluxo de capitais, gerando renda. Ela se movimenta pela economia, é aplicada e fornece ao Estado instrumentos para fazer o PIB voltar a crescer. Outra coisa é que o Japão buscou se industrializar e desenvolver tecnologias de inovação. O desenvolvimento de novas tecnologias atrai investidores. O Japão possuía, e possui ainda hoje, força de trabalho com ética laboral. Além da cultura japonesa dignificar o trabalho, o país ainda possuía uma boa condição educacional, que motivava ao trabalho. Além disso, o Japão beneficiou-se do Plano Marshall (com cerca de 12 bilhões de dólares) para a reconstrução de sua infraestrutura. Deste modo, como explica a página da embaixada: “O Japão foi o principal beneficiário do rápido crescimento atrelado à economia do mundo pós-guerra segundo os princípios de livre comércio promovidos pelo Fundo Monetário Internacional e pelo Acordo Geral de Tarifas e Comércio. Em 1968, a economia japonesa já havia se tornado a segunda maior do mundo, depois da economia dos Estados Unidos.”


Conclusão claramente óbvia!


Para o Brasil sair da crise, torna-se óbvio, então, que o país tem que parar com a sangria (gastar menos do que arrecada), para voltar a ter índice confiável de investimento, pois isso atrairá recursos que poderão formar a tecnologia de inovação que precisamos. Também se faz necessária a redução nas taxas de juros, e no preço do petróleo, para estimular a produção e o comércio, gerando renda para investir e poupar. Investir não somente em empregos, mas em educação e infraestrutura. Precisamos de trabalhadores sem medo do desafio e com condições adequadas ao seu labor.  Precisamos que o país também entregue uma geração de energia adequada à produção e a consumo, ou seja, infraestrutura. 

Postagens mais visitadas deste blog

Ghost in the Shell

Máquinas vivas; Um fantasma surge; O homem virtual. Ghost in the Shell está mais próximo do que pensamos! 

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Ciclos de revolução: A Quarta Revolução!

Ciclos de Revolução: A Quarta Revolução Revisão: ChatGPT Estamos vivenciando a quarta revolução industrial/tecnológica, e muito tem sido discutido sobre os potenciais danos que esta revolução pode causar ao tecido social, incluindo desemprego e outras adversidades. Procuro refletir sobre o futuro com base no passado, observando no presente os mesmos receios que nossos antepassados enfrentaram nas três revoluções industriais anteriores. Começo com uma conversa que tive com uma taxista, para então discorrer sobre algumas das revoluções passadas. Durante uma parada em uma lanchonete que estava instalando terminais de autoatendimento no último ano, tive uma conversa: “Taxista: --- Estão instalando essas máquinas para substituir trabalho humano. Muitos caixas estão perdendo seus empregos. Isso é o capitalismo! Eu: --- Por outro lado, a tecnologia, ao eliminar um posto de trabalho (caixa de atendimento), cria outras necessidades. A lanchonete precisará de profissionais para manutenção de sof