Pular para o conteúdo principal

O belo vive!

 O Belo vive;  Sonhos na neve;  Alma limpa!

Fé de mais, ou fé de menos?


Em 2003, lancei meu primeiro trabalho pela Thesaurus Editora. O título era Sob a Luz dos Ensinamentos Bíblicos, uma manifestação da minha fé em texto. O tempo foi passando e fui conhecendo teses e estudos científicos que foram reforçando as palavras deste livro e, portanto, fui reescrevendo o seu miolo. Atualmente, em suas páginas, podemos encontrar manifestações de fé embasadas em estudos, além de experiências próprias que foram renovando e amadurecendo a minha pessoa. Eu o lanço novamente, com outro título, na intenção de ajudar outras pessoas. É um livro que tem como objetivo ser uma fonte de reflexão sobre a vida, a bíblia e, acima de tudo, sobre a fé. Sobre a mudança de título, ele não poderia mais ser chamado da forma antiga, pois abraça outras fontes de fé além da bíblia. O título cacofônico é um trocadilho que sempre ouvia da minha avó. Ela sempre me falava isso com um sorriso no rosto, por isso, faço do título uma homenagem ao trocadilho cacofônico que minha avó sempre gostava. Em memória.

Patrick Raymundo de Moraes  - RP: 03241JP – DF - Jornalista formado em Comunicação Social, é membro da Real Academia de Letras do Brasil, da Ordem da Confraria dos Poetas do Brasil, do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF e trabalhou como escriturário concursado no Banco do Brasil por um breve período de tempo. Blogueiro por paixão, Patrick já escreveu os títulos:
– Mangá Tropical – Um Estudo de Caso;
– Manual do Escritor Independente e Outros Textos;
– Sob a Luz dos Ensinamentos Bíblicos;
– Apocalipse: Brasília;
– Outros Papos e suas memórias;
– Joias de Brasília – Roteiros de Cinema da Capital;
– Amanhecer na Juventude e o Entardecer na Maturidade;
– Sete.
Além desses títulos, colaborou em mais de trinta antologias de diversos grupos e associações. Recebeu por diversas vezes a comenda e o título do Prêmio Cultura Nacional, que é oferecido todo ano pela Real Academia de Letras do Brasil. Atualmente, escreve textos para o blog Outros Papos.

Serviço:
Fé de Mais ou Fé de Menos?
Paraymun Radoesde Motrick

Scortecci Editora
Vida Cristã
ISBN 978-85-366-4045-7
Formato 14 x 21 cm
68 páginas
1ª edição - 2014

Mais informações:
EM BREVE: Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Notícia no site Scortecci!

Postagens mais visitadas deste blog

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Outros Papos indica: Japanese Noodles Udon Soba Kyoto Hyogo

 Saboreiem! Um canal dedicado à culinária japonesa! Se gostarem, se inscrevam lá!

Traduções ideológicas

Hoje, no blog, não farei recomendações, mas sim uma sugestão. Há uma controvérsia em torno de alterações indesejadas em traduções e legendas de obras japonesas. Se os próprios japoneses começassem a traduzir e legendar seus animes para o Ocidente, essas distorções poderiam ser evitadas. Pergunto-me por que, até agora, os japoneses ainda não optaram por legendarem eles mesmos e disponibilizarem à venda discos com suas obras legendadas em outros idiomas. Isso certamente eliminaria o ruído ideológico e, sem dúvida, eu seria um dos consumidores da mídia física lançada por eles, com legendas "feitas em casa". Na administração, aprendemos que devemos apresentar não apenas os problemas, mas também as soluções. Portanto, considero essa a solução para o problema das alterações ideológicas em obras orientais.