Pular para o conteúdo principal

Outros Papos indica: Howl's Moving Castle

Revisão: Copilot Sengoku Youko trouxe à tona muitas das minhas lembranças. Uma delas, que me enche de saudade, foi quando levei minha avó para assistir a Howl’s Moving Castle e testemunhei sua maravilha diante dos detalhes desse magnífico filme do grande mestre Hayao Miyazaki. Durante a semana de Sengoku Youko , aprendi uma lição importante sobre a brevidade da vida. Minha avó partiu há algum tempo, mas sua lembrança permanece forte em meu coração. Clique na imagem para comprar via Amazon. Data do print: 03/04/2024 Howl’s Moving Castle (ou O Castelo Animado em algumas traduções) é um filme de animação japonês lançado em 2004 , escrito e dirigido por Hayao Miyazaki . O filme é baseado de forma livre no romance homônimo de 1986 , escrito pela autora britânica Diana Wynne Jones . A história se passa em um reino fictício onde a magia e a tecnologia do início do século XX coexistem, em meio a uma guerra com outro reino. A protagonista, Sophie , é uma jovem chapelaria que é transformad

Edição de livros! Pequenas orientações!

EDIÇÃO DE LIVROS- ORIENTAÇÕES


 


     Existem inúmeras formas de se editar um livro. Este texto mostra como eu editei minhas obras solo. São minhas experiências. Consegui bastante conhecimento com os meus livros e vocês podem acessar a lista contendo todo o meu trabalho no site da União Brasileira de Escritores (UBE). Vamos começar.


 


     Eu tenho preferência por editar em pequenas tiragens e de forma independente, pois considero este o melhor meio para mim. Antes de iniciar qualquer trabalho, há de se perguntar: para quem estou vendendo? E para quantos estou esperando vender?  As respostas para estas perguntas encaminharão para as opções desejáveis.  Os tipos de edição podem ser assim definidos por mim:


 


1-        Edição em grande quantidade. Esta edição está acima de 5 mil exemplares.  Ledo Ivo, membro da Academia Brasileira de Letras disse, certa vez, que se um autor conseguisse vender acima de 5 mil exemplares já seria um “best-seller”, isto é, um grande sucesso de vendas. Paulo Coelho vende milhares de exemplares de suas obras ao redor do mundo. Geralmente, este é o mercado para grandes editoras e o contrato com eles poderá seguir a seguinte regra: o autor cede os direitos de seu livro, por um determinado período de tempo (cerca de um ou dois anos), e por uma remuneração que varia de acordo com o contrato. Há autores que recebem um adiantamento de seu trabalho, mais um valor aproximado de 10% a 20% do preço de capa de cada livro vendido. Os números aqui são altos e todo o custo de produção é da editora, assim como os encargos com a distribuição e propaganda dos mesmos, então é um mercado fechadíssimo a muitos autores. As editoras querem ter a certeza do retorno financeiro e isso é um obstáculo a um autor novato, pois as editoras almejam o lucro, claro! Mas não esmoreça, pois tudo é questão de tempo e providência.


 


2-          Edição em pequenas tiragens (200, 300, 500 a 1000 exemplares). Este é o meio pelo qual decidi publicar minhas obras. Não ache, com isso, que as editoras são menores, pois elas também fazem todo o trabalho pesado: edição, vendas, publicidade e repasse ao autor. Qual a diferença? Na maioria dos contratos, eu (como autor) fico com o direito autoral, pois há uma parceria autor/editora aonde pago a parte gráfica e de impressão. Como há o pagamento de toda a parte gráfica, geralmente o contrato prevê que o autor fique com o direito autoral e cerca de 50% a 70% do valor do preço de capa de cada livro vendido. O contrato, suas cláusulas, assim como o percentual destinado a cada parte varia de editora para editora e pode ser negociado sempre.  Como fiz a pergunta acima, para mim mesmo, sei que não venderia 400 mil livros por ano, então, prefiro vender em menor quantidade e manter o direito autoral da maioria das obras.


 


 


Livro a Livro- parte técnica. Procedimentos para a edição, após avaliação da editora.


 


    Sob a Luz dos Ensinamentos Bíblicos foi editado, primeiramente, pela Thesaurus editora. O processo que citarei aqui é o mesmo para as outras obras. Começa pela apresentação da obra ao editor. Este primeiro encontro definirá se o editor aceitará sua obra ou não. Envie uma cópia da obra, nunca o original, para a editora. Pode enviar arquivo eletrônico (PDF ou Word) para a avaliação. O editor avaliará o conteúdo da obra e decidirá se quer publicar. Em caso afirmativo, é dado um orçamento detalhado ao autor com os serviços a serem prestados, as formas de pagamento e parcelamento. Se, para a avaliação, você enviou o exemplar em PDF, e for necessária alterações, o editor lhe pedirá que envie o texto em outro formato (word) para que se possa trabalhar o conteúdo. O editor, à época do lançamento deste livro, foi muito atencioso e tenho grande admiração por ele. Editado em 2003, o livro contou com os seguintes serviços: diagramação (atualmente pode ser feita com Indesign ou softwares semelhantes), capa, ficha catalográfica, ISBN e vendas através de livrarias parceiras, distribuidores e do site da editora. A revisão ficou por minha conta. Como veem, o processo é o mesmo de uma editora dita “grande” e ainda posso considerar receber uma parcela maior pela venda de cada exemplar. Para todas as obras considero sempre realizar a impressão de 500 exemplares. Não tenho uma justificativa, apenas gosto desse número.


 


    Despertar do Amor, Sete, Joias de Brasília- roteiros de cinema da capital foram todos realizados na Litteris editora e aqui cito pontos que não citei acima. Os serviços aqui são os mesmos da Thesaurus, acrescentando a revisão feita pelos revisores da editora. Após a editoração, a editora nos envia o que se chama de “boneca”, ou seja, um livro com o miolo pronto para a revisão do autor. Deve-se ler com cuidado cada página e rubrica-la (se impressa) para devolver a editora. Se a editora lhe enviar o material via internet, responda de acordo com as orientações do editor. Se for necessária alguma alteração, marca-se a alteração, a página e comunica-se a editora que, novamente, lhe enviará outra boneca para análise e autorização da impressão. Após a autorização efetivada, o miolo segue para a parte gráfica. Normalmente, aqui eles te enviam a capa, e a capa final, para a autorização. Se a capa estiver de acordo com o que você considera ser a melhor interpretação do miolo, pode dar sua autorização. Lembre-se que a primeira coisa que o leitor faz é admirar a capa e, se estiver com o livro em mãos, o vira para ver informações na capa-final. Coloque informações importantes, ou um trecho do livro que cause impacto. Se quiser, coloque uma foto sua, ou biografia, nas orelhas do livro. Todo tipo de informação vale para conseguir vender e chamar a atenção do leitor.


 


    Mangá Tropical- Um Estudo de Caso está, atualmente, com a PerSe Editora. Aqui há uma alteração nas regras, pois a PerSe trabalha, ao contrário das outras, com o sistema “Sob Demanda”, ou seja, ela imprime assim que o leitor confirmar o pagamento. Com isso, o estoque é zero. Se você seguir as orientações do website, basta se cadastrar e lançar o livro on-line, ou seja, sem custo algum ao autor. Eles ainda trabalham com o serviço de livro digital (e-book) e o oferecem ao autor. Para o livro sair bom, deixo aqui duas sugestões: 1) se for fazer você mesmo, certifique-se que sabe usar o sistema e diagramar adequadamente o livro, ou 2) contrate o serviço da própria editora. A PerSe fornece todos os serviços das editoras acima e ainda vários sistemas de divulgação e vendas on-line. Se souber usar o sistema, praticamente o livro sairá sem custo e estará on-line, imediatamente, após efetivar o seu cadastro e o do livro. Você escolhe quanto quer ganhar por cada venda feita e ainda sabe o quanto de imposto está pagando por livro vendido. O sistema lhe dá estas informações, além da escolha do papel, capa e etc.


 


Parceria Autor-Editora


 


    Vai uma dica. A edição do livro é uma parceria constante entre os autores e a editora, então, conheça seu editor e veja se vocês se dão bem. É um trabalho que demandará tempo e contatos constantes entre o autor e editora. Peça e-mails e telefones para contato. Se seus gênios não se cruzam, vai ficar difícil trabalhar.  Meus editores são ótimas pessoas e agradeço muito tê-los conhecido e trabalhado com cada um deles. São acessíveis e responsáveis. Outra dica que eu dou é usar o website Mesa do Editor. Lá você poderá expor sua obra (publicada ou não) para diversas editoras no Brasil e no mundo. Pagando uma mensalidade poderá colocar lá quantos livros quiser. Lembre-se sempre de negociar com a editora antes de assinar qualquer contrato de edição. Tudo, antes da assinatura, é passível de alteração. Após assinar, já fica mais complicado alterar alguma coisa.


 


Próximo texto: Vendas! Não basta escrever e editar, é necessário saber vender!


 


Leia também: Noções básicas para se escrever um livro!  


    

Postagens mais visitadas deste blog

Ghost in the Shell

Máquinas vivas; Um fantasma surge; O homem virtual. Ghost in the Shell está mais próximo do que pensamos! 

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Ciclos de revolução: A Quarta Revolução!

Ciclos de Revolução: A Quarta Revolução Revisão: ChatGPT Estamos vivenciando a quarta revolução industrial/tecnológica, e muito tem sido discutido sobre os potenciais danos que esta revolução pode causar ao tecido social, incluindo desemprego e outras adversidades. Procuro refletir sobre o futuro com base no passado, observando no presente os mesmos receios que nossos antepassados enfrentaram nas três revoluções industriais anteriores. Começo com uma conversa que tive com uma taxista, para então discorrer sobre algumas das revoluções passadas. Durante uma parada em uma lanchonete que estava instalando terminais de autoatendimento no último ano, tive uma conversa: “Taxista: --- Estão instalando essas máquinas para substituir trabalho humano. Muitos caixas estão perdendo seus empregos. Isso é o capitalismo! Eu: --- Por outro lado, a tecnologia, ao eliminar um posto de trabalho (caixa de atendimento), cria outras necessidades. A lanchonete precisará de profissionais para manutenção de sof