Pular para o conteúdo principal

O amor que vence!

O amor que vence,    Estações testemunham,    É fortaleza;    Abraça o amor, sempre,   Ele te defenderá.   Um clipe musical oficial feito para comemorar o encerramento da série. Achei lindo e a música é formidável! Mostra o final da série e o momento lindo em que a maldição enfim é quebrada e ambos podem se tocar pela primeira vez.  Traduzido do vídeo acima: --- Quer tocar, mas não pode ― O amor mútuo mais triste do mundo.   Finalmente, o anime de TV chega ao grandioso fim!   #TheDukeOfDeathAndHisMaid Bocchan e Alice comemoram o casamento 💍   Um vídeo de casamento que revisita a trajetória dos dois até agora foi lançado!   Você pode ouvir a versão arranjada da música tema de abertura da primeira temporada, "Full Moon and Silhouette Night ~Wedding Ver.~" em uma versão mais longa do que na série. ▼Versão completa de "Full Moon and Silhouette Night ~Wedding Ver.~"   [Link](https://lnk.to/74T9Mn6A)   Disponível a partir de 24/06 à meia-noite **Elenco:** - Bocchan: #Nat

CHIHAYA E O ROUXINOL!

CHIHAYA E O ROUXINOL


 


**Cuidado texto com muitos spoilers**


 


Há um conto de um rouxinol que cantava nos jardins do palácio de um grande imperador chinês. Um canto tão lindo que fazia as flores mais belas, as cores mais ricas e o dia mais claro. O imperador descobriu este rouxinol e o prendeu em uma gaiola para o ouvir sempre. Este rouxinol não cantou mais, mesmo com todos os esforços do rei. Conta a parábola que o rouxinol conseguiu fugir de sua gaiola dourada, repleta de joias e petiscos saborosos. O rei, muito furioso, acabou adoecendo com muita mágoa. Há muitas versões desta parábola, e ouso dizer que o enredo de “The Idolm@ster 20” é uma releitura desta fábula de maneira intensa e criativa.


 


Chihaya acaba sendo fotografada no túmulo de seu irmão e o presidente da produtora rival, por intermédio de contatos em revistas, acaba por divulgar matérias caluniosas à respeito da Chihaya e seu relacionamento com o irmão, a morte dele, e o divórcio subsequente de seus pais. O trauma de ser exposta daquela maneira confere a cantora um trauma psicológico que a impede de cantar. No fundo, ela se sente culpada pela morte do irmão e as lembranças dele acabam por afetar a voz. Ela não consegue cantar, tal qual o rouxinol engaiolado. 


 


Apesar de toda a ajuda que ela recebe de suas amigas e do produtor, que pode ser comparada aos petiscos que o rei conferia ao rouxinol, ela desiste de cantar. Ela foge por não conseguir vencer o bloqueio que lhe impede de cantar. O bloqueio são as grades douradas da gaiola que impedem o rouxinol de cantar. Em um momento tenso, e realmente sério, nós vemos a tentativa das outras garotas em ajudar a amiga a vencer este obstáculo.


 


O grande ponto de retorno, que nos retira das sombras da depressão da personagem, é a aparição da mãe de Chihaya que entrega um livro, com os desenhos do irmão dela, a Haruka. É a resposta necessária para dar uma virada no roteiro. Haruka consegue convencer a abatida amiga a voltar a cantar, pois era o desejo de seu irmão que ficava feliz ao vê-la cantar, pois ela sorria ao fazê-lo.


 


O clímax aproxima-se, Chihaya aparece para o concerto e sobe ao palco. De súbito, o trauma retorna, imagens de seu irmão morto assombram-na, e a voz falha. Parece o fim para a carreira dela, mas eis que surge o “Personagem Transformador” que, neste caso, não é apenas um, mas todas as garotas. Com tamanho apoio de suas colegas, uma reviravolta interna começa a acontecer. Chihaya vê o espírito de seu irmão sorrindo novamente, pedindo para ela cantar, e ela percebe seu inconsciente se manifestando na forma do seu “eu infantil”, ou seja, aquela garotinha que cantava alegremente para o irmão. E esta garotinha ergue sua mão para convidar o seu “eu adulto” a voltar a cantar. No ímpeto deste momento, ela canta de maneira esplêndida. O Rouxinol voltara a cantar!  


 




[caption id="attachment_360" align="aligncenter" width="300" caption="Quando unimos mente, corpo e espírito podemos tudo!"][/caption]

“Entretanto retorno, agora que precisas de mim. E apenas te peço que não tentes prender-me, ou o amor se perderia na revolta. É certo que não estarei contigo todo o tempo que quiseres, mas hás de ouvir-me sempre que me for possível. Deixa-me cantar para ti porque te amo, não porque assim o desejas!” (Releitura da fábula no momento em que o Rouxinol retorna para cantar no leito de morte do rei, por Rejane de Fátima Pedrosa Ramos).


 


“Deixa-me cantar para ti porque te amo, não porque assim o desejas” é a Chihaya e sua reconstrução interna que definem a ela uma nova motivação para cantar. Com esta descoberta, ela cai em lágrimas em um dos capítulos mais lindos que vi em 2011. Palmas para o diretor Takahiro Harada por conduzir esta orquestra de enredo com docilidade e com uma grandiosa animação!  E definir como cinco estrelas seria pouco, eu quero dar é 10 estrelas a este capítulo!!!!


 


 




Assista de graça e oficialmente no Chrunchyroll


 


 

Postagens mais visitadas deste blog

Ghost in the Shell

Máquinas vivas; Um fantasma surge; O homem virtual. Ghost in the Shell está mais próximo do que pensamos! 

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Ciclos de revolução: A Quarta Revolução!

Ciclos de Revolução: A Quarta Revolução Revisão: ChatGPT Estamos vivenciando a quarta revolução industrial/tecnológica, e muito tem sido discutido sobre os potenciais danos que esta revolução pode causar ao tecido social, incluindo desemprego e outras adversidades. Procuro refletir sobre o futuro com base no passado, observando no presente os mesmos receios que nossos antepassados enfrentaram nas três revoluções industriais anteriores. Começo com uma conversa que tive com uma taxista, para então discorrer sobre algumas das revoluções passadas. Durante uma parada em uma lanchonete que estava instalando terminais de autoatendimento no último ano, tive uma conversa: “Taxista: --- Estão instalando essas máquinas para substituir trabalho humano. Muitos caixas estão perdendo seus empregos. Isso é o capitalismo! Eu: --- Por outro lado, a tecnologia, ao eliminar um posto de trabalho (caixa de atendimento), cria outras necessidades. A lanchonete precisará de profissionais para manutenção de sof