Pular para o conteúdo principal

Proteção do Direito Autoral

Como defendo meu direito autoral hoje em dia

Eu já escrevi sobre a profissão de escritor, que tenho seguido desde 2003. Já se passaram alguns anos desde que lancei o material com dicas de edição e criatividade. Tentei orientar o futuro escritor com minha experiência e meus erros. Transformei tudo em um livro que vocês podem conferir abaixo.

Manual do Escritor Independente e Outros Textos (Impresso e Digital)



Estava recordando e, nossa, já se passaram 13 anos desde que eu comecei! Até agora, eu já acumulei mais de 42 livros lançados, ou seja, uma média de 3 livros por ano (livros individuais e antologias). Nunca parei de escrever, isto é, nunca abandonei meu trabalho. E trabalhei! E me veio a preocupação em atualizar a minha orientação ao futuro escritor, quanto à proteção de seu direito autoral.

Direito Autoral na Revista Super Interessante- 2004- por Bárbara Axt
Direitos autorais são uma série de leis criadas para garantir a circulação e veiculação da produção cultural, seja ela por meio de livros, jornais, discos, filmes ou vídeos. São esses direitos que garantem a artistas e divulgadores instrumentos para recuperar o capital investido, além de assegurar o respeito à autoria das obras


Atualização para o conteúdo do livro acima

No livro, cito a forma mais comum. E sempre recorro a ela para a proteção de meu trabalho quando o mesmo ganha o formato de livro, quer seja impresso ou digital. Ainda hoje uso os serviços do Escritório de Direitos Autorais (EDA) da Biblioteca Nacional.

Biblioteca Nacional – “O registro de direitos autorais na Biblioteca Nacional existe desde 1898. Através do registro de obras intelectuais, de acordo com a Lei nº 9.610/98, o registro de direitos autorais tem por finalidade dar ao autor segurança quanto ao direito de criação sobre sua obra.”

E, agora, vem a atualização. Além do EDA, eu complemento a minha proteção intelectual com o uso dos serviços do DMCA. Enquanto texto de blog, o meu trabalho fica protegido pelo DMCA (veja o pequeno banner deles em meu bog). Ao ser transformado em livro, ele vai para a Biblioteca Nacional. Desta forma eu garanto a total lisura de meu trabalho e a proteção do mesmo contra cópias indevidas. Atualmente, é assim que procedo para proteger meu trabalho intelectual.

DMCA- “Experience, professionalism and qualifications. As the name suggests we are industry best at getting stolen content taken down. DMCA .com boasts one of the most experienced internet teams around. Our professional team of qualified experts know how to get your stolen content taken down fast. No matter what country the thieving website is hosted in. On average we will have your stolen or copyrighted material take down within a few hours”



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…