Pular para o conteúdo principal

O Ciúme em "The World Is Still Beautiful" - 7

O ciúme em “The World is Still Beautiful”- capítulo 7
“O ciúme nasce sempre do amor, mas nem sempre morre com ele.” - François de la Rochefoucauld (escritor francês do século XVII)

Ah... o ciúme! Existe sentimento mais perturbador que o ciúme? Quando sua mulher fica de conversa com seu patrão, e ambos se olham com olhares muito afetuosos, naquela festinha de fim de ano, bate aquele ciúme, né? Quem nunca sentiu isso, mesmo que em leves doses, que atire a primeira pedra a este texto! No capítulo 7, já liberado a não assinantes (clique para assistir), Livius demonstra todas as mazelas deste sentimento.



Capítulo 7


Entre uma lição e outra, Nike consegue dar uma fugida, para apreciar um festival, ao lado do rei Livius. No festival, são acompanhados por uma figura que os observa. Ao fim do festival, ambos retornam ao palácio e são surpreendidos com o retorno do antigo Primeiro Ministro e tio do rei- Bard- que era o observador durante o festival. Um tipo conquistador que, já no primeiro encontro com Nike, a deixa perplexa com seu comportamento.




Neste instante, inicia-se o processo de ciúme de Livius. O site Ciúmes define bem o que é este sentimento: “Enquanto o ciúme é motivado por algo que se possui e que se tem medo de perder, a inveja é motivada por algo que não se possui, mas que se quer ter ou então que não se quer que mais ninguém tenha”.





Livius vê em Bard, neste início, um rival com o qual não pode lidar, pois Bard é mais carismático, e mais popular com todos, do que o recluso e jovem rei. Ele ainda se esforça para competir com o mesmo, como no arco e flecha, mas sua pequena estatura o impede de ser bem sucedido. Neste ponto podemos notar o ciúme normal, como o que é definido por Andrea Lorena, pesquisadora de ciúme excessivo do Laboratório Integrado dos Transtornos do Impulso (PRO-AMITI) do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP), que afirma: “O ciúme normal é transitório e se baseia em ameaças e fatos reais. Ele não limita as atividades – nem interfere nelas – de quem sente ou é alvo de ciúme e tende a desaparecer diante das evidências”.


Entretanto, Bard tem planos para a princesa Nike que Livius nem imagina. Já na cena da festa de gala, Bard aproveita para galantear e tentar conquistar a princesa, levando-a ao quarto. Neste ponto, acredito que Bard esteja sendo controlado pela inveja causada por Livius manter um relacionamento com Nike, embora o roteiro não defina assim. O roteiro define esta situação como o “tio testando a noiva do sobrinho, para ver se ela é digna do casamento”. Para mim é inveja, como a descrição no parágrafo anterior define.





Neste momento, The World Is Still Beautiful toma emprestado elementos de Otelo, O Mouro de Veneza que tem o enredo assim descrito: “A desconfiança de que a mulher mantinha relacionamento com um rapaz mais jovem – despertada e alimentada por insinuações de um subordinado, Iago – levou-o a buscar e a acreditar ter encontrado provas da traição em fatos triviais”. (Fernanda Ribeiro).  


Livius avança contra o casal no quarto e o ciúme torna-se doentio. “Não raro os pensamentos irracionais se traduzem em comportamentos compulsivos, sustentados pela ilusão de que é possível controlar o que o parceiro faz ou sente” (Fernanda Ribeiro). Este ciúme doentio culmina na prisão de ambos e no fim deste capítulo.




Um capítulo sensacional que tramita pelo ciúme normal e sadio, para acabar no ciúme controlador e doentio. Se ficou apreensivo pelo destino da princesa Nike, sossegue, pois o capítulo seguinte já mostra o casal em cenas cômicas. Não achei uma transição adequada, pelo modo como este capítulo termina, mas ele possui tantos elementos interessantes, que vou deixar isso passar. Se interessou, pode assistir!



Sobre a série:




Sinopse no site do Crunchyroll: “Baseado no mangá de Dai Shiina, O Mundo Ainda é Lindo é um romance fantástico centrado em Nike Lemercier, a quarta princesa do Reino Dukedom, com os poderes únicos de invocar a chuva. Depois de perder um jogo de pedra papel ou tesoura com suas irmãs, ela tem que se casar com o rei do Reino Ensolarado, Livius I. Quando ela o encontra, descobre que ele ainda é uma criança, mesmo tento conquistado o mundo somente três anos antes de ascender ao trono. Mesmo eles sendo estranhos no começo, eles logo começam a se entender e desenvolvem laços emocionais.”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…