sábado, 24 de março de 2012

Chico Anysio


Chico Anysio- o mestre do humor inteligente





    Morreu, ontem, um dos maiores humoristas brasileiros. Segundo o Diário do Grande ABC, “Chico faleceu na tarde de ontem, aos 80 anos, devido a uma falência múltipla dos órgãos causada por infecção pulmonar. Ele deu entrada no hospital no dia 22 de dezembro devido a uma hemorragia digestiva. O quadro de saúde do humorista, que foi diagnosticado com pneumonia e também apresentava complicações renais, havia piorado nos últimos dias. O artista estava recebendo altas doses de medicação para controlar a pressão arterial e, no início da tarde da última quinta-feira, ele passou por uma punção torácica esquerda.”


    Chico ficou célebre pela versatilidade, o humor inteligente e nos fazia refletir sobre situações de nosso cotidiano. Inúmeros personagens, mudanças fantásticas de voz, atuações memoráveis de inúmeros personagens criados por ele, além de roteirista, cantor, pintor e diretor. Quem pode dizer que interpretou, com maestria, 209 tipos diferentes de personagens humorísticos? Chico pode!  






    Com a Escolinha do Professor Raimundo, todos nós éramos apresentados, com muito humor, aos causos mais populares do Brasil, e a uma leve crítica ao salário dessa classe tão batalhadora que é a dos professores. Já com Bento Carneiro ríamos com as desventuras deste vampiro brasileiro. Adorava cada “maldição” que o vampiro lançava ao final de seu número. Mas o meu preferido era o Alberto Roberto, porque era um personagem satírico e com um humor muito leve e inteligente. Como descrever cada um dos 209 personagens? Painho, Coalhada, Gaspar, Haroldo, Pantaleão, e tantos outros, vão ficar na memória de toda uma geração.







    Ao contrário do que disse Jô Soares, que “ninguém é insubstituível”, desafio a qualquer um a tentar criar, com sucesso, e interpretar, mais de 209 personagens, fazendo o público rir por décadas com piadas leves, inteligentes, presença de palco e ser amado como o Chico foi e é. Se conseguirem tal sucesso, quem ganhará é o Brasil com muito mais humor e alegria. Para mim, Chico é insubstituível, assim como Chaplin, Mussum, Zacarias, Chespirito, e tantos ícones do humor.


    Que Chico possa servir de inspiração para os atores do humor. Não é preciso ofender ninguém para se fazer rir, e nem é preciso chocar ninguém para fazer sucesso, basta ter inteligência para se criar textos.


“O que me levou a esta atividade foi o fato de gostar de contar histórias, pois antes de tudo, o que eu faço de melhor é exatamente é contar uma história”.

Chico Anysio sobre escrever livros.