Pular para o conteúdo principal

O belo vive!

 O Belo vive;  Sonhos na neve;  Alma limpa!

Firefighter Daigo: Rescuer in Orange

 

Firefighter Daigo: Rescuer in Orange

 

Revisão ortográfica e gramatical via ChatGPT-4.0 (copidesque).

 


A série animada pelo estúdio Brain’s Base (conhecido por "Durarara!", "Baccano" e "Natsume Yuujinchou") conta a história de Toake Daigo, Onoda Shun e Nakamura Yuki, três aspirantes a bombeiros que ingressam nessa honrada corporação com o intuito de ajudar pessoas. Dois deles possuem graves traumas decorrentes de incêndios que provocaram tragédias. A série se inicia com o treinamento árduo pelo qual eles precisam passar para serem efetivados na corporação e se desenrola à medida que avançam em suas tarefas. Efetivados em suas posições, colocam suas vidas em risco para salvar pessoas indefesas em tragédias.

 



A série animada é uma adaptação de um mangá recente, iniciado em outubro de 2020 e ainda em publicação na Monthly Shounen Magazine, com história e arte de Masahito Soda. O estilo do desenho remete à década de 90 e pode ser caracterizado como uma arte retrô, porém extremamente bela. Há uma explicação para isso: essa série é uma sequência de "Firefighter! Daigo of Fire Company M", do mesmo autor, que foi publicado nas páginas da revista Weekly Shounen Sunday da Shogakukan de setembro de 1995 até junho de 1999. A série anterior foi extremamente vitoriosa, ganhando em 1996 o prêmio Shogakukan Manga Award, em sua 42ª edição, na categoria shonen. Masahito Soda manteve o estilo da arte da série anterior em "Rescuer in Orange", formando um contraste visual realmente interessante e belo diante do cenário atual da arte do traço japonês em mangás.

 

A história possui um forte apelo às tradições japonesas do shounen clássico, que podem ser resumidas em três pilares fundamentais: amizade, esforço e masculinidade. A amizade entre Daigo, Yuki e Shun se desenvolve à medida que treinam juntos na academia e se torna importante como um meio de sobrevivência em meio ao caos de um resgate. Por exemplo, entender o que se passa na cabeça do aliado e antecipar suas ações é essencial para dar o devido suporte. O esforço é outra fonte importante na obra; não se pode admitir um bombeiro sem treinamento, preguiçoso quanto ao que se deve fazer como missão. Portanto, o treinamento é pesado, e os três personagens principais se esforçam muito no "antes, durante e depois" do treinamento, mostrando real aptidão para a profissão. A masculinidade, hoje, no Ocidente, pode ser entendida como algo tóxico por uma parcela de influencers, mas ela é fundamental na construção do caráter, estando sempre ligada a responsabilidade, coragem, resiliência, liderança, empatia e honestidade. Todas essas qualidades são fundamentais e devem ser transmitidas aos jovens para a construção de pessoas de bem. Daigo, Shun e até a Yuki (personagem feminina) possuem qualidades pertinentes à masculinidade. A explicação científica é que ambos os cérebros trabalham os dois conceitos (masculino e feminino) com diferenças biológicas evidentes, entretanto, durante o treinamento, um lado pode se sobressair ao outro. Assim sendo, temos aqui o conceito de papéis sociais, que muitos podem chamar de máscaras sociais. Máscara pode ser símbolo de algo ruim, o que não é o caso, por isso prefiro o uso do termo "papel social", que é simplesmente uma função social que deve ser exercida por alguém em determinado momento. E as pessoas podem exercer muitos papéis sociais. Dessa forma, Yuki, quando veste o uniforme de bombeiro, se torna um "ente" da corporação e se comporta como esse "ente" deve se comportar. E, quando não está de uniforme, Yuki muda seu comportamento, mudando evidentemente de papel social.



 


Assim, o anime trabalha essa estrutura importante do shounen de maneira muito decente e inclui outras estruturas ao longo da história, como a criatividade para resolver questões difíceis. Apesar de acreditar que a criatividade apresentada na obra não funcionaria direito no mundo real, ela demonstra como os personagens estão comprometidos com o emprego de suas funções. E, como é uma obra de ficção, não me importo se a resposta mirabolante para uma pessoa soterrada funcionaria no mundo real. O que importa é a reação que aquela cena dará ao público e se ela está bem aplicada dentro da obra. Nesse sentido, a criatividade funciona de maneira belíssima ao dar um ar dramático e comovente aos resgates. A meu ver, funciona de maneira eficiente. Outra estrutura da obra é o comprometimento. Shun, Yuki e Daigo dão tudo de si para ajudar pessoas em perigo. De deslocar o próprio ombro ou ceder sua máscara a um amigo até chorar por fracassar em um resgate, tudo isso é função dessa estrutura: o comprometimento com a função de "soldado do fogo". E é uma estrutura usada para dar mais profundidade à psique dos personagens, tornando-os mais humanos.

 

Como conclusão dessa análise, posso colocar "Daigo" como a terceira série mais importante que se iniciou na temporada passada, atrás apenas de “Sousou no Frieren” e “Tearmoon Empire Story”. E está fazendo sucesso? Podemos definir sucesso como um retorno positivo e lucrativo para quem está envolvido com a obra. Dessa forma, temos algumas pistas sobre o sucesso. No caso de "Frieren", a obra foi responsável por um aumento na venda de mangás e conseguiu colocar vários volumes, por várias semanas, na lista dos mais vendidos em lojas japonesas especializadas, o que indica um sucesso. Já no caso de "Daigo", observei uma grande audiência que a obra está tendo na televisão japonesa, conforme nos mostra o Anime News Network no quadro abaixo. Uma série que supere "Frieren", "Precure" e "One Piece" é, sim, um sucesso. E concluo dizendo que o sucesso é merecido.

 

Japanese Animation TV Ranking, December 11-17 - News - Anime News Network


Se ainda não conhece a obra, ela ainda está em exibição via Crunchyroll.

 

 

Postagens mais visitadas deste blog

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Outros Papos indica: Japanese Noodles Udon Soba Kyoto Hyogo

 Saboreiem! Um canal dedicado à culinária japonesa! Se gostarem, se inscrevam lá!

Traduções ideológicas

Hoje, no blog, não farei recomendações, mas sim uma sugestão. Há uma controvérsia em torno de alterações indesejadas em traduções e legendas de obras japonesas. Se os próprios japoneses começassem a traduzir e legendar seus animes para o Ocidente, essas distorções poderiam ser evitadas. Pergunto-me por que, até agora, os japoneses ainda não optaram por legendarem eles mesmos e disponibilizarem à venda discos com suas obras legendadas em outros idiomas. Isso certamente eliminaria o ruído ideológico e, sem dúvida, eu seria um dos consumidores da mídia física lançada por eles, com legendas "feitas em casa". Na administração, aprendemos que devemos apresentar não apenas os problemas, mas também as soluções. Portanto, considero essa a solução para o problema das alterações ideológicas em obras orientais.