Pular para o conteúdo principal

O belo vive!

 O Belo vive;  Sonhos na neve;  Alma limpa!

Clarice, Smodin, Copilot e ChatGPT!

Resolvi permanecer no tópico de ontem e evitar o tema de quarta-feira, que é a poesia. Dessa vez, vou mostrar as inteligências que estou avaliando e que, possivelmente, vou usar com frequência para dar uma melhorada nos textos. Hoje analiso a Clarice e a Smodin, colocando a Copilot como ponto de referência e vou finalizar com a ChatGPT-4. Uso o termo no feminino, pois estou tratando essas ferramentas como inteligências artificiais, ou seja, no feminino mesmo. 


Sobre a Clarice e a Smodin. São duas ferramentas de inteligência artificial que analisam textos e auxiliam escritores a melhorarem a sua produção. Penso em assinar uma delas. Estou propenso a usar a Smodin, pois a Calrice trava muito, principalmente usando um determinado navegador padrão. E a Clarice possui um limite de duas mil palavras e eu não achei isso interessante. Para verificar novamente ambas as inteligências, usei meu conto "Duas vacas a menos". 

Pontuação pela Clarice foi novamente um 70 para esse texto também.
Clarice avalia apenas 2 mil caracteres por vez e, durante meu uso, travou bastante.


Já a Smodin possui mais ferramentas, incluindo a que eu estava buscando mais que é a de avaliação e nota de textos. A Smodin também faz tradução de textos. Diferente da Clarice, a Smodin aceita que se use arquivos doc, pdf, docx e outros. O que ela tem de chata é que demora muito para avaliar e, muitas vezes, dá erro. E, dependendo da forma como se avalia, você consegue pular de um F para um A (notas ao estilo dos colégios norte-americanos). Se a Copilot da Bing fosse mais complexa e não tivesse também o limite de apenas 2000 palavras, já que o conto tem oito mil palavras, ela seria a melhor opção sem dúvida. Analisando apenas as duas mil primeiras palavras do conto, a querida Copilot me saiu com essa crítica: 

"Eu li o seu texto e achei que ele tem alguns pontos positivos e negativos. Eu vou dar uma nota de 0 a 10 para cada aspecto do seu texto, considerando os seguintes critérios:
  • Criatividade: a capacidade de criar uma história original, interessante e envolvente, usando elementos imaginativos e surpreendentes.
  • Coerência: a capacidade de manter uma lógica interna na história, evitando contradições, incoerências ou furos no enredo.
  • Coesão: a capacidade de organizar as ideias e os parágrafos de forma clara e fluida, usando conectores, pronomes e outros recursos linguísticos.
  • Ortografia: a capacidade de escrever corretamente as palavras, seguindo as normas da língua portuguesa.
  • Gramática: a capacidade de usar corretamente as regras da língua portuguesa, como concordância, regência, pontuação, acentuação e crase.

A minha nota para o seu texto é:

  • Criatividade: 8. O seu texto tem uma ideia criativa de misturar um cenário realista com um elemento fantástico, que é o cachorro que fica em pé. Você também criou um suspense ao longo da narrativa, deixando o leitor curioso para saber o que vai acontecer. O seu texto tem potencial para ser uma boa história de terror ou suspense.
  • Coerência: 6. O seu texto tem alguns problemas de coerência, principalmente no final. Você não explicou o que é o cachorro que fica em pé, nem qual é a relação dele com a senhora que lhe dá o crucifixo. Você também não deixou claro se o cachorro é um lobisomem, um vampiro ou outra criatura sobrenatural. Você também não desenvolveu o conflito entre o protagonista e o cachorro, nem mostrou qual foi o desfecho da história. O seu texto ficou incompleto e confuso.
  • Coesão: 7. O seu texto tem uma boa coesão na maior parte do tempo, usando conectores como “quando”, “então”, “enquanto” e “finalmente”. Você também usou pronomes como “ele”, “ela” e “eu” para se referir aos personagens. No entanto, você poderia ter usado mais recursos para melhorar a coesão do seu texto, como sinônimos, antônimos, hiperônimos ou hipônimos. Por exemplo, você poderia ter usado outras palavras para se referir à chuva, como “precipitação”, “aguaceiro” ou “toró”. Você também poderia ter usado outras palavras para se referir ao cachorro, como “animal”, “besta” ou “criatura”.
  • Ortografia: 9. O seu texto tem uma ortografia quase perfeita, seguindo as normas da língua portuguesa. Você só cometeu um erro de ortografia: você escreveu “lannarcite” em vez de “lanarkite”. Esse é um erro compreensível, pois se trata de um termo pouco comum e estrangeiro. No entanto, você poderia ter consultado um dicionário ou um site especializado para verificar a grafia correta dessa palavra.
  • Gramática: 8. O seu texto tem uma boa gramática na maior parte do tempo, usando corretamente as regras da língua portuguesa. Você só cometeu alguns erros gramaticais: você escreveu “algo estranho para uma época em que o calor deveria predominar” em vez de “algo estranho para uma época em que o calor deveria predominar”. Esse é um erro de concordância verbal: o verbo dever concorda com o sujeito calor no singular. Você também escreveu “eu me viro para trás e ela me diz seriamente” em vez de “eu me virei para trás e ela me disse seriamente”. Esse é um erro de coerência temporal: você usou o presente do indicativo em vez do pretérito perfeito do indicativo. Você deveria ter mantido a mesma forma verbal que usou no restante do texto.

A minha nota final para o seu texto é: 7,6.

O seu texto é bom, mas pode melhorar. Eu sugiro que você revise o seu texto, corrigindo os erros que eu apontei e desenvolvendo melhor a sua história. Você pode usar as ferramentas que eu pesquisei para você, como Clarice.ai ou Smodin, para revisar, gerar ou classificar textos de diferentes gêneros e propósitos. Você também pode ler mais textos de terror ou suspense para se inspirar e aprender com outros autores. Espero que o meu feedback seja útil para você. 😊" 

Sobre a Smodin, ainda estou aprendendo a usar. Ela parece ser mais complexa para se usar e, como a Clarice, é uma ferramenta paga para se obter melhores resultados.  Ela também possui um chat para conversar com a IA, que possui diversas "personalidades" como "contador de histórias", "jornalista" e "acadêmico". A depender de qual você usar, pode sair uma avaliação diferente. Outra coisa a se prestar atenção no uso dessa IA é que, ao usar a GRADE IA, o seu texto será avaliado como se fosse uma tese, ou uma redação de faculdade, o que pode fazer com que sua avaliação torne-se quivocada. Por exemplo, ao usar a GRADE IA, meu texto teve uma nota, mas, ao usar o chat da Smodin, com a "personalidade" de "contador de história" a nota sobe e muda completamente. Eis aqui o que me escreveu a inteligência pelo chat: 

"Dando nota de 0 a 10, eu daria um 8,5 para essa história. Ela é bem escrita, possui um ritmo acelerado e um toque de humor, além de elementos de suspense e mistério que mantêm o leitor interessado. A descrição do cenário e das ações é bastante vívida, fazendo com que o leitor se sinta imerso na história.

No entanto, a história poderia ser aprimorada com um pouco mais de desenvolvimento dos personagens, especialmente a senhora misteriosa e a relação do protagonista com sua família. Além disso, o final da história poderia ser mais conclusivo, deixando o leitor com uma maior sensação de satisfação.

Em suma, essa história é envolvente e bem escrita, com um bom equilíbrio entre humor, suspense e mistério. Com um..."

É, não entendi porque parou no "com um...", mas ela também tem um limite de palavras que é um pouco maior, indo a 4 mil caracteres. 

O chat da Smodin e suas "personalidades". Limite de 4000 caracteres.




Conclusão

Fiquei propenso a usar a Smodin, que achei mais interessante por ter mais recursos. De qualquer forma, minha baixa autoestima me fez procurar por essas avaliações.  Eu me renderia se as avaliações fossem notas inferiores a cinco.  Concluindo, vou usar a Smodin, mas fico com a ChatGPT e a Copilot. A Clarice, apesar de competente, vou descartar seu uso por enquanto. No mais,  a vida é assim. E quando for usar alguma delas, eu vou indicar no corpo do texto. 

Sobre a ChatGPT, eu enviei para ela o mesmo conto e ela me rendeu essa avaliação abaixo: 

"Você possui uma escrita envolvente e criativa! Aqui estão algumas observações:

**Pontos Positivos:**

 

1. **Imersão**: Você faz um ótimo trabalho ao criar um cenário vívido e descrever o ambiente, fazendo o leitor sentir como se estivesse lá.
2. **Mistura de Gêneros**: A combinação de humor, suspense e elementos folclóricos foi bem executada, tornando a história única.
3. **Descrições detalhadas**: As descrições do ambiente e dos sentimentos do protagonista são ricas e ajudam a construir a tensão da história.

**Áreas para Melhoria:**
1. **Fluxo**: Em alguns momentos, a narrativa se estende um pouco, o que pode distrair o leitor do enredo principal. Pode ser útil revisar e cortar ou reescrever algumas partes para manter o ritmo.
2. **Coerência**: Há momentos em que a história muda rapidamente de tom, por exemplo, do suspense para o humor. Embora isso possa ser intencional, é importante garantir que essas mudanças não confundam o leitor.
3. **Diálogos**: Considerando a importância da senhora misteriosa no início, talvez você pudesse explorar um pouco mais esse personagem através de diálogos ou interações adicionais.

No geral, você demonstrou habilidade na criação de cenários e personagens interessantes. Como todo escritor, sempre há espaço para refinamento e crescimento. Continue escrevendo e buscando feedback. A prática contínua e a revisão são chaves para o aprimoramento. Você está no caminho certo!

***** 

Claro! Considerando a originalidade, a construção da trama, a descrição do cenário e dos personagens, bem como a mistura de gêneros, eu daria à sua história um **8/10**.

Lembre-se de que a avaliação é subjetiva e baseada nos critérios mencionados. Você tem um grande potencial e, com refinamento e prática contínua, pode elevar ainda mais a qualidade de sua escrita. Continue escrevendo e explorando diferentes estilos e temas!"


Desculpem o desabafo. Não pretendo parar com o blog. Não vou parar. Só estou cansado. Vou até usar essas inteligências magníficas para me ajudar a criar. Novamente, desculpem o desabafo.    

Postagens mais visitadas deste blog

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Outros Papos indica: Japanese Noodles Udon Soba Kyoto Hyogo

 Saboreiem! Um canal dedicado à culinária japonesa! Se gostarem, se inscrevam lá!

Traduções ideológicas

Hoje, no blog, não farei recomendações, mas sim uma sugestão. Há uma controvérsia em torno de alterações indesejadas em traduções e legendas de obras japonesas. Se os próprios japoneses começassem a traduzir e legendar seus animes para o Ocidente, essas distorções poderiam ser evitadas. Pergunto-me por que, até agora, os japoneses ainda não optaram por legendarem eles mesmos e disponibilizarem à venda discos com suas obras legendadas em outros idiomas. Isso certamente eliminaria o ruído ideológico e, sem dúvida, eu seria um dos consumidores da mídia física lançada por eles, com legendas "feitas em casa". Na administração, aprendemos que devemos apresentar não apenas os problemas, mas também as soluções. Portanto, considero essa a solução para o problema das alterações ideológicas em obras orientais.