Pular para o conteúdo principal

Antologia do Pequeno Rato

 Não é um exemplo de literatura gótica, apesar de ter animais fantásticos que falam, mas possui o sofrimento da alma da literatura gótica. É um clamor sofrido de um pequeno ser que está preso em um ambiente de experimentos e só tem no seu cientista o seu observador e, quem sabe, seu salvador. É uma metáfora para os sentimentos de traição, perda e dor de ser agredido e não ter a força necessária para reagir. Tudo isso é gótico. 

Faces de Deus!

 

É a primeira vez na história desse site que um poema vai puxar o texto de segunda-feira. Geralmente, segunda-feira é o dia mais importante do site, com um texto mais bem elaborado, que sempre puxa os textos de quarta-feira e de sexta-feira, interligando a semana em um mesmo tema. É mais ou menos assim que o site funciona, apesar de que em algumas semanas o tema de sexta-feira tem escapado do tema geral. Entretanto, escrevi um poema que quero deixar para a quarta-feira e foi ele que puxou esse texto de segunda.

 

Faces de Deus - PerSe - Publique-se

Eu já escrevi sobre meus livros esse ano, como o “Outros Papos em Quadrinhos”, o “Mangá Tropical- Um Estudo de Caso” e o “Manual do Escritor Independente e Outros textos”, basta procurar que eles estão todos aqui. Agora, quero deixar aqui o “Faces de Deus” que lancei como agradecimento por uma benção alcançada. Ele fala sobre a misericórdia de Deus e a salvação pela Graça e pelas obras. Foi fruto de um debate bem pacífico que tive no Youtube e eu resumi minhas respostas nesse livro e lancei. A capa feita pelo Ale Nagado é um resumo interessante da obra e é bem criativa, pois mostra que devemos estudar a Palavra de Deus para termos condições de reconhecer o “rosto de Deus” e o caminho correto para a salvação.

 

Não escrevo sobre o “rosto de Deus” de forma literal, e que a Bíblia menciona, mas o “rosto” como símbolo de “identidade”, ou seja, uma bússola que possa nos direcionar até a salvação. Esse é o sentido do “rosto”, que foi divinamente entendido pelo genial Nagado, que o interpretou como um cubo mágico no qual, montando as peças de forma correta, acaba por mostrar o “rosto” (identidade) de Deus, que, então, se revela.

 

Além de escrever sobre animês e mangás e de estudar essas artes, eu também escrevo sobre Direito e sobre Teologia. Esse é um dos meus trabalhos e que ainda está à venda. Se o conteúdo despertou seu interesse, o leia em qualquer formato que preferir. Obrigado!   

Postagens mais visitadas deste blog

Ghost in the Shell

Máquinas vivas; Um fantasma surge; O homem virtual. Ghost in the Shell está mais próximo do que pensamos! 

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Ciclos de revolução: A Quarta Revolução!

Ciclos de Revolução: A Quarta Revolução Revisão: ChatGPT Estamos vivenciando a quarta revolução industrial/tecnológica, e muito tem sido discutido sobre os potenciais danos que esta revolução pode causar ao tecido social, incluindo desemprego e outras adversidades. Procuro refletir sobre o futuro com base no passado, observando no presente os mesmos receios que nossos antepassados enfrentaram nas três revoluções industriais anteriores. Começo com uma conversa que tive com uma taxista, para então discorrer sobre algumas das revoluções passadas. Durante uma parada em uma lanchonete que estava instalando terminais de autoatendimento no último ano, tive uma conversa: “Taxista: --- Estão instalando essas máquinas para substituir trabalho humano. Muitos caixas estão perdendo seus empregos. Isso é o capitalismo! Eu: --- Por outro lado, a tecnologia, ao eliminar um posto de trabalho (caixa de atendimento), cria outras necessidades. A lanchonete precisará de profissionais para manutenção de sof