segunda-feira, 31 de janeiro de 2022

Fui verdadeiro!

 Deito-me na certeza de que fui verdadeiro. No dia de hoje, eu fui certeiro. Honrei minha fé, fui um cordeiro. Fecho meus olhos para descansar. Minha alma alimentar. Orar. Sonhar. Ver, em tais sonhos, o amar. Agradecer a Deus, em seu altar, o amanhã chegar.





Poema simples, sem rigor na estética, sobre ser verdadeiro consigo mesmo.


Eu Escritor!

Participei da seleção de textos do projeto Apparere, da editora Perse, e estarei nas páginas da antologia com o texto abaixo. O texto foi pe...