Pular para o conteúdo principal

Estou vivo e bem!

 Quero desejar a todos um ótimo início de ano e que 2022 possa nos trazer um ano de sucesso e portas abertas. Como sabem, eu estou em uma batalha contra uma doença incurável, mas tratável, que é a imunodeficiência comum variável (ICV), com defeito de subclasses no IgG. Podem pesquisar no blog, que mostrei até os exames. 

Achei que seria meu fim, pois o tratamento para lidar com as reações da doença é muito delicado e poderia, entre outras coisas, levar-me ao coma. Nesse meio tempo, retirei das costas dois tumores de pele benignos, totalizando 14 pontos nas costas, que não cicatrizaram e abriram. Por conta da ICV, e do diabetes, eles abriram, mostrando-me que eu não cicatrizo mais. Entretanto, considerando o que poderia ter sido, eu posso afirmar, parafraseando o apóstolo que "até aqui tem me ajudado o Senhor". 

E a jornada ainda está piorando. Luto hoje, ainda, com uma hérnia de disco na cervical e com  uma vesícula com padrão  de colesterolose, isto é, a um passo de se transformar em uma pedra. Tendo ICV, essas coisas que seriam simples, já não são tão simples assim. E ainda afirmo, amo a escrita, amo a Deus e amo a família. Sem Deus nada seria! 

Estou escrevendo para dizer isso aos que ainda estão aqui: estou vivo e, apesar de tudo, estou bem! Ainda não posso continuar com o blog, mas eu não abandonei meu amor tão fácil, como puderam ver por um único conto que editei no ano passado. Uma única atualização! Tentarei atualizar melhor aqui, mas sem muita frequência e até já elaboro um novo livro. 


Se posso viver, trabalhar irei. 

Se vivo estiver, no trabalhar prosperarei! 

Postagens mais visitadas deste blog

Outros Papos Indica: O Cérebro que se Transforma

Norman Doidge é psiquiatra, psicanalista e pesquisador da Columbia University Center of Psychoanlytic Training and Research, em New York, e também psiquiatra da Universidade de Toronto (Canadá). Ele é o autor deste livro que indico a leitura. O livro, segundo o próprio editor, “reúne casos que detalham o progresso surpreendente de pacientes” que demonstram como o cérebro consegue ser plástico e mutável. Pacientes como Bárbara que, apesar da assimetria cerebral grave, na qual existia retardo em algumas funções e avanço em outras, conseguiu se graduar e pós-graduar. Um espanto para quem promove a teoria de que o cérebro humano é um órgão estático, com pouca ou nenhuma capacidade de se adaptar. “ Creio que a ideia de que o cérebro pode mudar sua própria estrutura e função por intermédio do pensamento e da atividade é a mais importante alteração em nossa visão desse órgão desde que sua anatomia fundamental e o funcionamento de seu componente básico, o neurônio, foram esboçados pela p

Outros Papos indica uma pesquisa- I.A. e as mãos!

 Hoje não vou indicar um canal, mas uma pesquisa. Enquanto eu ainda tinha uma conta no Twitter, eu estudei muitos desenhos feitos por inteligência artificial e notei uma coisa peculiar em muitos deles. A I.A. (inteligência artificial), muitas vezes, não sabe fazer dedos e mãos.  Vou colocar um vídeo aqui que achei criativo. Um vídeo sobre Persona 5, mas com a letra a música sendo usada para gerar desenhos por I.A.. Notem que em alguns dos desenhos essa peculiaridade aparece. Mãos desenhadas de forma errada. Acredito que algumas inteligências podem não saber como construir, porque o programador não inseriu, na engenharia do sistema, a anatomia das limitações impostas pelos ossos. Simplesmente, eu não sei e preciso pesquisar. Pesquisem também.  

Paulo Fukue- O Engenheiro de Papel

 A tradição não é estática. Ela tem uma alteração lenta. Proteger a tradição é honrar os que vieram antes. Esse é um dos princípios de quem conserva. Por exemplo, antes de criar o Jeet Kune Do , Bruce Lee precisou aprender a tradição do box chinês, Wing Chun . Ele observou seus movimentos, treinou sua base, observou sua realidade e desenvolveu sua técnica para preencher algo que ele considerava falho. Ele conservou e debateu sobre mudanças pontuais, até chegar ao seu estilo próprio. Ele não poderia realizar tal feito se não existisse uma tradição de golpes e lutas anteriores. Se ele não tivesse um Yip Man que o ensinasse. Uma tradição que é mantida é sempre essencial para evoluções futuras e um mestre de hoje sempre aprende com um mestre do passado. Assim a tradição se movimenta. É assim também nas ciências, nas artes e no mundo inteiro. Uma sociedade que respeita seus mestres (professores de grande saber) pode evoluir mais rapidamente. Nesse sentido, toda a forma de divulgação de mest