Pular para o conteúdo principal

O belo vive!

 O Belo vive;  Sonhos na neve;  Alma limpa!

Drops: Mixer & Xbox Interativo!


Drops: Mixer & Xbox Interativo

Desde que iniciei com os drops, eu tenho me concentrado em canais no YouTube, porém, acredito que isto mudará começando por este dia. Tenho testado uma nova plataforma e a tenho achado incrível e, através desta plataforma, conheci um canal muito interessante.



Mixer
https://mixer.com/about/story

O Mixer é o antigo BEAM. A história deles, em inglês, “In our first 2 years, we revolutionized streaming, bringing the viewers closer than ever to their favorite streamers with sub-second latency and truly interactive buttons. We won the Startup Battlefield challenge, and surprised everyone with our growth. In 2016, we joined Team Xbox, and have since introduced native Windows streaming, better interactive controls, and the first native co-streaming. Now as Mixer, we will continue to lead the industry with community-first features, focusing on enhancing the experience for viewers and streamers all over the world. Mixer life is all about bringing friends together for a great time. You in?” Focando em um serviço de streaming que leva a audiência a ter um maior contato com o produtor do conteúdo (chat, compras, assinaturas e, posteriormente, compartilhamento do controle) este serviço é um dos mais competentes e agradáveis. E o tempo de latência é realmente baixo.



Xbox Interativo
https://mixer.com/Xboxinterativo

E dentro desta plataforma, eu acabei encontrando um canal chamado Xbox Interativo. Segundo Bruno Arruda, da agência WTF, o canal teve sua origem nos EUA, com o objetivo de transmitir gameplays para o comércio varejista. O consumidor entra na página, assiste uma gameplay, e decide se deve comprar o jogo.

Com o sucesso da empreitada, a Microsoft decidiu por trazer o programa para cá. Uma vez que o Xbox possui uma grande comunidade brasileira, faz muito sentido. Em parceria com a agência WTF, que também produz o Inside Xbox (YouTube), eles transmitem 8 horas por dia, de segunda a sexta, começando 10 horas da manhã e terminando às 18 horas. Existe intervalo de almoço e de um lanchinho da tarde também. São 5 apresentadores que se revezam.

E o que me atraiu neste canal? Primeiro, gameplay de qualidade. Eu comecei a acompanhar o State of Decay 2 e vi muita interatividade com a audiência, cordialidade, e bom desempenho no jogo. Jogar bem, acompanhar o chat, interagir e manter o público atento ao que acontece na tela é difícil e todos os apresentadores conseguem isto com êxito. Em segundo lugar, o chat e o pessoal que interage com os streamers. Muita gente legal, que está ali passando um tempo, fugindo do trabalho (rs) ou descansando! Em terceiro lugar, poder conhecer novos jogos a cada semana.

Quer conhecer? Assista esta gameplay e venha se inscrever no canal!


Postagens mais visitadas deste blog

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Outros Papos indica: Japanese Noodles Udon Soba Kyoto Hyogo

 Saboreiem! Um canal dedicado à culinária japonesa! Se gostarem, se inscrevam lá!

Traduções ideológicas

Hoje, no blog, não farei recomendações, mas sim uma sugestão. Há uma controvérsia em torno de alterações indesejadas em traduções e legendas de obras japonesas. Se os próprios japoneses começassem a traduzir e legendar seus animes para o Ocidente, essas distorções poderiam ser evitadas. Pergunto-me por que, até agora, os japoneses ainda não optaram por legendarem eles mesmos e disponibilizarem à venda discos com suas obras legendadas em outros idiomas. Isso certamente eliminaria o ruído ideológico e, sem dúvida, eu seria um dos consumidores da mídia física lançada por eles, com legendas "feitas em casa". Na administração, aprendemos que devemos apresentar não apenas os problemas, mas também as soluções. Portanto, considero essa a solução para o problema das alterações ideológicas em obras orientais.