Pular para o conteúdo principal

O belo vive!

 O Belo vive;  Sonhos na neve;  Alma limpa!

Apocalipse: Brasília! impresso nos EUA


Apocalipse: Brasília impresso nos EUA
Rápido unboxing de Fairy Tail Dragon Cry




Novamente, testei a impressão de outro livro. Enquanto o “Mangá Tropical- um estudo de caso” preocupava-me pela quantidade e pela qualidade das imagens que fazem parte de seu miolo, o Apocalipse: Brasília me preocupava por ser um livro mais grosso, com maior número de páginas. Na verdade, a palavra preocupação é forçada, pois eu sabia que a qualidade da impressão nos EUA poderia ser melhor e eu só queria registrar o evento em vídeo para ter fatos para mostrar.

Procurei aproximar as duas versões na questão técnica e nos valores que recebo como autor. Desta forma, ambas as versões possuem as seguintes características técnicas:

Categoria(s): Esoterismo, Religião, Literatura Nacional
Idioma: Português
Edição/Ano: primeira edição/ 2013
Numero de paginas: 136
Peso: 188
Tipo de Capa: Capa cartão
Acabamento: Brochura sem orelha
Papel: Offset 75g
Formato: 14 x 21 cm
Miolo: Preto e branco

Na Perse, o valor do livro está saindo por R$ 31,48 o impresso sob demanda, e o digital está saindo por R$ 7,30. Sim, consegui reduzir o preço do livro na Perse. O impresso nos EUA ficou a US$ 6,00 e com a versão digital em US$ 2,01.

Para enviar ao Brasil, eu escolhi que a Amazon usasse a entrega no valor de US$ 14,00, dando um total de US$ 20,00. Cambiando o dólar a R$ 3,70, a compra deu R$ 74,00. Vi na página de ajuda da Amazon que eles possuem uma remessa standard a três dólares pelo envio, ou quatro dólares por item. Se tivesse escolhido esta forma de entrega, o total seria de apenas 10 dólares, ou seja, R$ 37,00.

Como vimos na análise do “Mangá Tropical, um estudo de caso”, a Perse envia o livro com uma taxa de R$ 25,00 o que totaliza algo próximo a R$ 56,00.

Descobri, desta forma, que apesar da alta do dólar, é bem possível comprar nos EUA e ter uma economia, bastando, para isso, usar uma forma mais econômica de envio. Por isto, ainda vou apostar nesta oportunidade de usar os serviços de edição sob demanda da Amazon.


Sobre o vídeo abaixo, ele mostra que o livro foi impresso com boa qualidade. Apesar da pressão, as folhas não descolaram, o papel é forte e a capa possui um excelente brilho. De quebra, deixei um rápido unboxing do filme Dragon Cry da série Fariy Tail. Aproveitem!




Postagens mais visitadas deste blog

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Outros Papos indica: Japanese Noodles Udon Soba Kyoto Hyogo

 Saboreiem! Um canal dedicado à culinária japonesa! Se gostarem, se inscrevam lá!

Traduções ideológicas

Hoje, no blog, não farei recomendações, mas sim uma sugestão. Há uma controvérsia em torno de alterações indesejadas em traduções e legendas de obras japonesas. Se os próprios japoneses começassem a traduzir e legendar seus animes para o Ocidente, essas distorções poderiam ser evitadas. Pergunto-me por que, até agora, os japoneses ainda não optaram por legendarem eles mesmos e disponibilizarem à venda discos com suas obras legendadas em outros idiomas. Isso certamente eliminaria o ruído ideológico e, sem dúvida, eu seria um dos consumidores da mídia física lançada por eles, com legendas "feitas em casa". Na administração, aprendemos que devemos apresentar não apenas os problemas, mas também as soluções. Portanto, considero essa a solução para o problema das alterações ideológicas em obras orientais.