Pular para o conteúdo principal

OP indica um herói!

 Indicando mais um vídeo do canal do professor Bellei.

Copa do Mundo e Mídia Esportiva



Outra coisa difícil que nosso governo e os grandes meios de comunicação esportiva nos obrigam a engolir é a cobertura da Copa do Mundo. Parece que o Brasil, de uma hora para outra, deixou seus problemas para trás em prol de um campeonato sob investigação da Interpol, por suspeitas de manipulação de resultados (veja aqui).  Mas não é apenas sobre isso que queria escrever. É uma crítica aos comentários que vi no Sportv antes do jogo no qual o México ganhou de Camarões.


Caderno de Esportes do Correio Braziliense (DF)


Enquanto no Sportv, antes do jogo México e Camarões, os comentaristas elogiavam as estruturas da Copa e os novos aeroportos, como se o Brasil, em um passe de mágica, tivesse virado a Inglaterra, cerca de 92 cidades no sul de nosso país decretaram estado de emergência por causa das chuvas que afetaram a vida de 400 mil pessoas e já mataram 10 (veja aqui). Aliás, o sistema de drenagem do campo estava uma maravilha e aguentou bem a forte chuva que caiu durante o jogo. Pena que a Av. Dinarte Mariz não teve o mesmo cuidado por parte do governo e acabou com um deslizamento de terra que cobriu 5 carros, segundo o jornal Tribuna do Norte (veja aqui).  A Copa seria importante se houvessem melhores condições para a população curtir o evento, entretanto, não é isso que se percebe. Somente na grande SP já temos mais de10 mil casos de dengue confirmados em 25 distritos (veja aqui).


Imagem do site Tribuna do Norte. Reportagem de Daísa Alves e Igor Jácome. Link acima!


Não quero estragar a festa de ninguém, só quero que os meios de comunicação, que cobrem o esporte, reflitam sobre os elogios às estruturas da Copa, pois não refletem a realidade brasileira em muitos municípios e cidades. E não me venham afirmar a questão do legado, pois gastou-se muito para pouco proveito da população. O ideal, sugiro eu, é que se concentrem nos jogos, estatísticas e coisas mais próximas do esporte, para não causar revolta em quem assiste. O pior é que, com essa notícia sobre a investigação da Interpol, eu até perdi o pouco interesse que tinha do espetáculo.



Vou acompanhar os jogos do Japão somente para ver a camisa com o Pikachu! 

Pikachu! Nem sei se é oficial esta imagem! :)

Dilma Vs Pikachu



Já deixo avisado que estou saindo de férias, então, as postagens para o blog vão se encerrar este mês.  Com isso, o blog vai passar a ter menos textos. Retornarei em agosto.

Postagens mais visitadas deste blog

Ghost in the Shell

Máquinas vivas; Um fantasma surge; O homem virtual. Ghost in the Shell está mais próximo do que pensamos! 

Boushoku no Berserk

Berserk of Gluttony: Uma Série Que É Meu "Pecado"! Boushoku no Berserk (Berserk of Gluttony) - Pictures - MyAnimeList.net Fate é um jovem que acreditava ter uma habilidade inútil chamada "Gula", que o mantinha constantemente faminto. Ele era um vassalo em uma casa de cavaleiros sagrados, onde era tratado com desdém, nutrindo uma paixão secreta pela cavaleira Roxy Hart. Ela destaca-se como a única guerreira nobre em um mundo dominado por cavaleiros que abusam de seu poder para oprimir o povo. Quando Fate acidentalmente mata um ladrão enquanto ajuda Roxy, ele descobre que sua habilidade de "Gula" vai além do que parecia. Esse evento o faz perceber os aspectos positivos e negativos de seu "pecado". Comprometido a proteger Roxy, ele decide usar seu poder em prol da casa daquela que sempre o tratou com humanidade e respeito. Baseada em uma novel escrita por Ichika Isshiki , com arte de fame , "Berserk of Gluttony" é serializada desde 2017,

Ciclos de revolução: A Quarta Revolução!

Ciclos de Revolução: A Quarta Revolução Revisão: ChatGPT Estamos vivenciando a quarta revolução industrial/tecnológica, e muito tem sido discutido sobre os potenciais danos que esta revolução pode causar ao tecido social, incluindo desemprego e outras adversidades. Procuro refletir sobre o futuro com base no passado, observando no presente os mesmos receios que nossos antepassados enfrentaram nas três revoluções industriais anteriores. Começo com uma conversa que tive com uma taxista, para então discorrer sobre algumas das revoluções passadas. Durante uma parada em uma lanchonete que estava instalando terminais de autoatendimento no último ano, tive uma conversa: “Taxista: --- Estão instalando essas máquinas para substituir trabalho humano. Muitos caixas estão perdendo seus empregos. Isso é o capitalismo! Eu: --- Por outro lado, a tecnologia, ao eliminar um posto de trabalho (caixa de atendimento), cria outras necessidades. A lanchonete precisará de profissionais para manutenção de sof