quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O Corvo e a Mitologia!

CORVO E MITOLOGIA


 


“Abri então a vidraça, e eis que, com muita negaça,


Entrou grave e nobre um corvo dos bons tempos ancestrais.


Não fez nenhum cumprimento, não parou nem um momento,


Mas com ar solene e lento pousou sobre os meus umbrais,


Num alvo busto de Atena que há por sobre meus umbrais,”


 


(O Corvo de Edgar Allan Poe)


 


O corvo, em muitos países europeus, é sinônimo de tragédia e mau agouro. Para muitos é símbolo de poder e magia, assim como recitou Edgar Allan Poe. Em sites como Culto da Vida, assim ele é representado:


 


“O Corvo é prenúncio de mudança de consciência, que pode, inclusive, significar uma viagem pelo Grande Mistério ou por alguma senda situada à margem do tempo. A cor do Corvo é a cor do Vazio - o buraco negro do espaço sideral que congrega todas as energias criadoras. Significa que você conquistou por seus próprios méritos o direito de vislumbrar um pouco mais da magia da vida”.


 


E é um animal que carrega em si um mistério que influi, inclusive, em animês. Na mitologia japonesa, o poder desta ave é representado por dois seres mitológicos aqui citados:


 


TENGU


 


Tengu (Tien-Kou) ou “Cão Celestial” incialmente, eles eram considerados “demônios das montanhas” que matavam e perseguiam viajantes. A Sociedade Brasileira de Bugei assim os descreve:


 


“No Japão, ao invés do bicho-papão, são contadas às crianças estórias de tengu, que as perseguiriam. Estão presentes em várias manifestações culturais, como esculturas, máscaras, estórias infantis, lendas e, mais recentemente, nos mangás”.


 


E o site Shinobi assim complementa a descrição deste ser mitológico:


 


“Tengu é o nome dado no Japão a seres místicos semi-humanos com cabeças de aves que vivem nas montanhas isolados do resto do mundo. As lendas contam que os Tengu possuem muita sabedoria e grandes conhecimentos no manuseio da espada e outras técnicas de lutas”.


 


 


YATAGARASU


 


 


O outro ser mitológico, representado por um corvo de três patas, é o Yatagarasu. O site Japão Filia comenta sobre ele da seguinte maneira:


 


“No Leste Asiático, a mitologia da avê de três patas é o mais freqüentemente associado com sol. Na mitologia japonesa este corvo simboliza a ave do sol, mensageiro da deusa Amaterasu. O nome Yatagarasu consiste em duas palavras, sendo a primeira Yata que significa de grande tamanho e a segunda que vem de Karasu que por sua vez significa corvo em japonês. Segundo estudos, Yata é uma unidade que equivale aproximadamente a 1 metro e que era o tamanho estimado que alcançava esta lendária ave”.


 


De qualquer maneira, o corvo sempre apareceu em animações japonesas das mais diversas, pois, assim como no ocidente, na ásia ele é sinônimo de misticismo e poder. 


[youtube=http://www.youtube.com/watch?hl=en&v=ShzmzcJM7QI&gl=US]