terça-feira, 1 de abril de 2014

O controle da intolerância

O controle da intolerância


Desde a última postagem neste blog, eu andei procurando meios de controlar a intolerância alimentar que descobri. Com enjoos constantes, diarreia e dores abdominais fortes, eu não estava conseguindo me concentrar em nada. Não conseguia sequer ligar o computador direito. Decidi, então, abandonar tudo e me concentrar em um meio de retornar ao equilíbrio.


Não foi fácil descobrir uma alimentação nutritiva, saudável e que não me deixasse fraco e com fome o dia inteiro, afinal, trigo, leite (lactose e caseína), milho, cevada, leveduras e ovo são ingredientes para quase todas as receitas costumeiras.  A simples presença do xarope de milho, em um doce, já era suficiente para que os sintomas retornassem. Como se não bastasse, descobri que meu corpo reage mal, também, à soja (óleo principalmente).  Se consumisse algo com qualquer um destes ingredientes, ou seus subprodutos como, por exemplo, manteiga, queijo ou cerveja, já era suficiente para passar uma madrugada inteira no banheiro.


Enfim, fiz uma pesquisa profunda. Minha família leu cada rótulo de produtos, cada receita, cada ingrediente. Todo cuidado na alimentação. E consegui alcançar, no dia de ontem, 31/03/2014, a marca de 8 dias seguidos sem sintomas. Isso me deixou aliviado, porque se, apesar do corte na alimentação, os sintomas permanecessem, seria necessária uma investigação mais profunda com uma biópsia do intestino.  Para minha sorte, o intestino reagiu bem a esta nova alimentação.


Infelizmente, é um cuidado constante, pois não há cura para a intolerância alimentar que eu apresento. Se hoje eu me descuidar e colocar uma colher de arroz cozido em óleo de soja, já vai ser suficiente para o retorno de todos os sintomas. É um cuidado constante.


Com isso controlado, posso retornar às minhas atividades constantes e rotineiras. Amanhã, teremos nova atualização neste blog. Obrigado pelo carinho de todos e vamos em frente. O zumbi se ergue novamente de sua tumba!