Pular para o conteúdo principal

Nota 10 e Nota ZERO!

NOTA 10 & NOTA ZERO


 


Hoje, eu retorno com esta sessão do antigo blog. Eu sempre retorno aos restaurantes que resenho para verificar a consistência dos serviços e a estabilidade da qualidade da cozinha. Sim, um problema corriqueiro, em Brasília, é a instabilidade destes temas. ‘Gero foi maravilhoso na minha primeira visita, mas não obteve sucesso na minha segunda visita e me questionei se levaria uma estrela do Guia 4 Rodas. Na edição de 2012, o ‘Gero conseguiu a estrela, embora eu tenha receio que não se mantenha por causa da instabilidade. Pois aqui vai a Nota 10 desta semana! Nota 10 ao We (Gilberto Salomão) pois manteve a qualidade da cozinha e o atendimento cordial em todas as visitas e, tenham certeza, frequento muito. Carnes macias com cortes delicados e cuidadosos, risotos leves ao paladar, saladas com um ótimo equilíbrio de cores e temperos e um café gostoso. Tenho muita fé de que esta casa terá uma estrela no Guia 4 Rodas. Até brinquei com o chef, que outros chefs, de casas recém-inauguradas em Brasília, deveriam estagiar lá para aprender a ter qualidade.


 


 


A Nota ZERO desta semana ia para um restaurante inaugurado recentemente na nova ala do Parkshopping, mas minha mãe me convenceu a não fazer isso agora, pois, assim como estudo a estabilidade de serviços, eu deveria retornar a aquela casa para verificar a consistência do mesmo. Mas vou precisar de coragem para retornar lá. Fui uma vez e me serviram um corte de qualidade baixa, carne dura e queimada por fora, mas mal passada por dentro, além de biscoitinhos murchos junto com o café. Como se não bastasse uma cozinha péssima, fiquei esperando a conta por 9 minutos, pois o sistema estava fora do ar e a comanda teve que ser realizada de forma manual. E paguei caro por isso.  Então, a nota ZERO fica suspensa até que eu retorne novamente para descrever o serviço e a estabilidade do mesmo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…