sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Drops Rabugento: Kino & Black Clover!

Drops: Kino & Black Clover

Cuidado, tem spoilers de episódios aqui. Spoilers!
Pela primeira vez, é um drops rabugento, ou seja, vou criticar estas séries. Spoilers!

Kino



Kino trata das aventuras de uma jovem garota (que o diretor faz questão de alterar a cor dos olhos. Ainda não sei se eles mudam de cor pela incidência de luz, ou se tem um plot twist escondido nisso, ou se o diretor fumou) que viaja por diversos países, conhece sua história e parte após três dias. Acontece que tem muita coisa me incomodando aqui, além da cor dos olhos dela.

Primeiro, o enredo descreve que ela visita diversos países. Acho que o correto seria dizer que ela visita as capitais dos países, pois, se forem países, com uma única cidade, são países minúsculos! A segunda coisa, eles forçam uma barra para o drama. No último capítulo que vi, um “país” iria ser destruído por um vulcão. Os moradores sabiam disso. E eles preferiram esperar a morte certa pelo vulcão. Pelo amor de Deus, por que não foram acampar? Ficavam acampando ali perto, depois que o vulcão destruísse a cidade, eles voltariam e a reconstruiriam. Que bando de malucos suicidas! Preferiram morrer junto com a cidade, que eles poderiam reconstruir se optassem por se afastar um pouco. Acho isso forçar uma barra para o lado do drama. Isto é, drama sem necessidade.

Um ponto comum na nossa história real é a determinação de sobrevivência dos povos. Os povos lutam por sua sobrevivência Veja o caso de Israel, no vídeo abaixo, e compare com a decisão dos cidadãos deste país imaginário, visitado na série pela Kino. Com certeza, vai perceber que o enredo foi patife!




Bom, o que eu quero de uma série que tem uma moto que fala, e ninguém se espanta com isso? Mesmo assim, vou continuar acompanhando!



Black Clover




Um rei mago derrotou um rei demônio que destruiria o mundo. Depois desse dia, todos querem o título de rei mago. Esse é o contexto geral do enredo. E o enredo incomoda. Em um capítulo, duas semanas atrás, uma personagem adquiriu um poder para resolver uma contenda. O problema é que isso não foi explicado antes, então, foi um “deus ex machina” que o roteirista usou para resolver o problema. No capítulo seguinte, resolveram explicar porque ela adquiriu aqueles poderes. Isso é jogo sujo com a audiência. Simplesmente deram a ela um poder, de uma forma que não fora explicada anteriormente. Sim, é preciso explicar, dar as regras, mesmo que seja para quebrá-las depois. As cartas devem estar na mesa sempre.

 Fora que o personagem principal passa pelas fases da jornada do herói de forma rápida demais como, por exemplo, a aceitação dele pelos integrantes dos Touros. Bastou um desafio e todo mundo foi bater nas costas dele. Ele não precisou conquistar a confiança dos integrantes de maneira gradual, um por um. A série  prometia ser a sucessora de Naruto, mas está muito atrás dela e de Fairy Tail, que é outra obra que influencia Black Clover.  Sem contar como o personagem inicial torna-se irritante com seus gritos constantes.

Quem sabe a série mude e se desenvolva. Quero ser otimista e acreditar que a série irá melhorar com o tempo.  

Caso decida, pode assistí-los no Crunchyroll!