Pular para o conteúdo principal

Equipe da Lava Jato, Moro e Raquel Dodge reagem ao STF!


Equipe da Lava Jato reage ao STF! A guerra jurídica continua e está intensa!

Como apontei no meu texto “STF manobra para salvar condenados da Lava Jato[1]” , está em curso no tribunal diversas estratégias para salvar condenados e investigados pela operação Lava Jato do Ministério Público e da Polícia Federal. Como a Joice já explicou, retirar as delações das mãos do Moro possui um sentido bem amplo. Em primeiro momento, é atrapalhar o julgamento, tumultuando o andamento processual. Em segundo momento, é caracterizar que Moro não possui competência de juízo para o julgamento e retirar dele todos os processos, além de anular a sentença dada aos condenados. Visite o meu texto anterior para ver mais detalhes deste golpe do STF e assistir ao vídeo no qual a Joice explica este golpe com mais detalhes. Link ao final do texto.


Equipe do MPF reage

Entretanto, a equipe responsável pelas investigações se manifestou. Manifestação pode ser encontrada no site especializado Jota[2].  A força tarefa da Lava Jato no Paraná afirmou, em uma manifestação direcionada ao juiz Sérgio Moro, que: “Apesar do lamentável tumulto processual gerado pela remessa de depoimentos a uma jurisdição diversa [São Paulo] da definida nas vias ordinárias, ignorando realidade conhecida, a decisão majoritária da 2ª Turma do STF não tem qualquer repercussão sobre a competência desse douto juízo para promover e processar a presente ação penal. (...)  Tais provas foram, em grande parte, colhidas muito antes da colaboração da Odebrecht, demonstrando, inclusive, a utilização de valores do Setor de Operação Estruturadas da Odebrchet que formavam um caixa geral para pagamento de propinas, abastecido com dinheiro proveniente, entre outros, dos crimes de cartel, fraude a licitações e corrupção de diversos contratos do grupo econômico com a estatal.”, a nota prossegue: “Vários deles (delatores), aliás, já foram ouvidos na investigação que embala esta ação penal. Os depoimentos foram colhidos, no curso regular da instrução do caso, seguindo-se todas as normas procedimentais e legais atinentes, de modo plenamente regular. Não sendo em nada afetados pela remenda decisão.”


Moro se manifesta

Moro também se manifestou em despacho afirmando, segundo o site República de Curitiba[3], que: “Oportuno lembrar que a presente investigação penal iniciou-se muito antes da disponibilização a este juízo dos termos de depoimentos dos executivos da Odebrecht em acordos de colaboração, que ela tem por base outras provas além dos referidos depoimentos, apenas posteriormente incorporados, e envolve também outros fatos, como as reformas no mesmo sítio supostamente custeadas pelo Grupo OAS e por José Carlos Costa Marques Bumlai [amigo de Lula]”.


Duque e Palocci



A equipe da Lava Jato, então, começou a tratar de outras negociações de delações, pois não faltam provas contra os crimes de Lula. Segundo a Gazeta do Povo[4]: “Em depoimento a Moro em maio de 2017, Duque admitiu ter recebido propina e afirmou que o ex-presidente Lula comandou o esquema de arrecadação de dinheiro de contratos da Petrobras para o PT. Disse que teve três encontros com Lula (em 2012, 2013 e 2014 – este último já com a Lava Jato em andamento) em que ficou claro que o ex-presidente “tinha pleno conhecimento de tudo”. “Ele tinha o comando [da corrupção na Petrobras].”


Segundo o UOL[5]: “O ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci vai revelar detalhes dos esquemas de corrupção dos quais participou durante os governos petistas de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, entre 2003 e 2015, aos investigadores da Polícia Federal. E a Isto É[6] já nos informa, segundo compartilhamento com o Estadão Conteúdo, que a delação já está pronta: “A Polícia Federal encaminhou ao relator da Operação Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) a delação premiada do ex-ministro l Antonio Palocci. Ele fechou acordo com a PF em que deve fornecer detalhes de esquemas de corrupção nos governos petistas de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) e Dilma Rousseff (2011-2015).”


Raquel Dodge





A PGR está esperando a decisão ser publicada para ver o que vai fazer, mas já sinaliza que não irá concordar com a decisão da 2ª  turma do STF, a turminha vermelha, sobre esta questão. Entende-se que ela tentará recursos dentro da própria turma, antes de levar a questão para o plenário.

E, comentando sobre Raquel Dodge, a PGR  resolveu agir, pois, no dia 30/04/2018, ela enviou denúncia por corrupção e lavagem de dinheiro contra Lula, Palocci e Gleisi. Texto da IstoÉ e Estadão Conteúdo[7]: “A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou ontem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e os ex-ministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo, por corrupção passiva, e o empresário Marcelo Odebrecht por corrupção ativa.”


No começo, eu acreditei que poderia ser uma reação contra o STF, porém, o procurador da República, que trabalha no núcleo de combate à corrupção, Alan Mansur, enviou a seguinte mensagem via sua conta no Twitter:


Isto me serviu de alerta, pois a Raquel Dodge, ao enviar a denúncia contra Palocci ao STF, pode ter travado o acordo de delação. Quem vai julgar o acordo de delação será o relator do processo no STF e sabemos que o STF está rachado em duas cortes. Uma corte verdadeira e a turminha vermelha. É quase certo que a delação não será aceita. Quero estar errado.


Conclusão

Ao que tudo indica, o STF ainda tentará manobrar para retirar de Moro a competência para julgar os casos da Lavo Jato, mas o magistrado, bem como a equipe de procuradores do MP, que integram a força tarefa da Lava Jato, estão resistindo bravamente. E, para quem estava dizendo que não havia provas para a condenação de Lula, este episódio todo está mostrando como é farta a incidência de provas desta investigação.

Enfim, pelos motivos apontados acima, a guerra entre a equipe da Lava Jato, que representa os desejos de todo brasileiro por justiça e o STF que, atualmente, representa a antiga política, vai continuar e será intensa. A intervenção militar me parece, por causa disto tudo, a saída mais rápida e limpa desta bagunça!





[1] Outros Papos: <http://www.outrospapos.com/2018/04/stf-manobra-para-salvar-condenados-da.html>

[2] Jota <https://www.jota.info/stf/do-supremo/mpf-stf-lula-superficial-nao-implicacao-sitio-25042018>

[3] República de Curitiba: <https://republicadecuritiba.net/2018/04/26/sergio-moro-reage-afirma-que-ha-outras-provas-contra-lula-e-os-processos-continuarao-sim-em-curitiba/>

[4] Gazeta do Povo: <http://www.gazetadopovo.com.br/politica/republica/ex-diretor-da-petrobras-negocia-delacao-ele-acusou-lula-de-comandar-corrupcao-7dc9mdg2kyiehvopml9yyrcfu>

[5] UOL: < https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2018/04/26/palocci-delatara-a-pf-de-curitiba-esquemas-de-corrupcao-dos-governos-lula-e-dilma.htm>

[6] IstoÉ: <https://istoe.com.br/pf-envia-delacao-de-ex-ministro-para-o-trf-4/>

[7] IstoÉ: <https://istoe.com.br/pgr-denuncia-palocci-lula-gleisi-e-bernardo/>

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…