Pular para o conteúdo principal

XX Exame de Ordem e Anulações

Anulações, Polêmicas e o Conselho Federal da OAB



Para os bacharéis em Direito, que ficaram com 38 e 39 pontos, começou (12/08/2016) o prazo recursal para garantir vaga na segunda fase desta prova. Como todos que acompanham este blog sabem, as questões recursais são sempre polêmicas, pois o Conselho nem sempre anula certas questões por mais equivocadas que sejam. Vocês podem ver um pouco sobre isso neste meu texto (cliquem): “Exame de Ordem e o Verdadeiro Risco Social”.

Então, eu fui olhar os recursos interpostos por duas casas que respeito, Damásio Educacional e CERS, para ver o que está em jogo. Os links para as matérias aqui comentadas estão ao final do meu texto. Acabei notando que as duas recorrem da mesma questão e acredito que, ao menos, esta questão deveria e poderia ser anulada. Pode vir a ser a grande esperança.  Qual o motivo? A Questão 34 de Direito Administrativo cai praticamente igual em um concurso da magistratura do TRT da 15ª Região, porém, mostrando como certa outra alternativa diferente da que a FGV escolheu para a OAB. Maurício explica o caso: “A descoberta dele está em uma questão da prova para magistratura do TRT da 15ª Região, em que o caso é extremamente assemelhado ao da prova da OAB. Tão assemelhado que a alternativa apontada como correta pelo gabarito da prova para a magistratura converge, EXATAMENTE, com a alternativa considerada correta pelo professor Matheus na prova da OAB. (...) Agora comparem as alternativas consideradas corretas. A Letra C da prova da OAB e a letra B da prova da magistratura. Elas NÃO convergem. Na realidade, e isso é nítido, as alternativas que convergem na lógica jurídica, e na mesma tese, são as alternativas B da prova da magistratura, que está correta, e a alternativa D da prova da OAB.”

Em outras palavras, se esta questão não for anulada, tanto candidatos à magistratura, como bacharéis em Direito, poderão recorrer à justiça em ambos os certames pedindo sua devida correção. Não acredito que o Conselho da OAB venha a manter uma questão tão polêmica no gabarito. Essa é a grande esperança para os que ficaram com 39 pontos, embora, todos nós saibamos que anulações em provas da OAB sejam difíceis. Para os que ficaram com 38 pontos, a Damásio apontou também (bem como CERS) outras questões que carecem de correções. 

E me veio à mente uma coisa: os bacharéis em Direito enfrentaram uma prova no XX Exame de Ordem que carregou consigo uma questão da magistratura do TRT. Concursos da magistratura, no geral, são  concursos difíceis em Direito e são tão complicados, que nem mesmo alguns representantes do STF conseguiram êxito neles. Se você passou em uma prova assim, você está de parabéns. Todos os bacharéis são dignos e eu estou junto com cada um de vocês, tentando apoiar no que conseguir! Força! Vamos continuar acompanhando.


Matemática e o Exame

Como viram pelo Damásio, a prova conteve 3 questões polemicas que deveriam ser anuladas. Então, na verdade, para o XX Exame de Ordem, o bacharel tinha que acertar 40 questões de 77 questões, e ter a sorte de ter acertado as outras três. Sem contar com a sorte, então, o bacharel tinha que acertar 51,9% da prova. Acreditem, ou não, isso faz diferença ao final.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…