Pular para o conteúdo principal

Sarau da Onça lança Livro

Geralmente, eu trabalho o release para não ficar um verdadeiro "copia e cola", mas este release está tão bom, conciso e verdadeiro que decidi colocar aqui os principais trechos. Não tive trabalho nenhum na adaptação do texto. Release bom é assim! Leia-o na íntegra no site do Dino (clique).



A antologia "O Diferencial da Favela: poesias quebradas de quebrada", foi organizada pela equipe que realiza o Sarau da Onça e é composta de poemas de 50 autores de Salvador. O lançamento acontece dia 10.05.2014, às 18hs, no Auditório Abdias Nascimento, na Pastoral Afro, no bairro Sussuarana. A obra literária tem ilustração de capa de Zezé Olukemi e faz parte do I Festival de Arte e Cultura que o Sarau da Onça promove e foi selecionado no edital “Arte em Toda Parte”, em 2013, patrocinado pela Fundação Gregório de Matos, ligada à Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura da Cidade do Salvador. 



A noite de autógrafos do livro faz parte do Festival de Arte e Cultura em comemoração aos três anos de atividades do Sarau da Onça. Os demais exemplares serão vendidos ao preço simbólico de R$ 5,00 (cinco reais), com renda revertida para financiar ações culturais do Sarau da Onça. Além da antologia, o festival vai ter atividades em 02 dias, sábado (24/05/2014), das 19:30h as 22:00h e domingo (25/05/2014), das 09h às 20h – com intervalo de uma hora para almoço gratuito (das 12h às 13h) e contará com apresentações de grupos culturais e de hip hop, homenagens a personalidades negras, além de oficinas poesia, grafite, teatro, capoeira, dança e o tradicional sarau poético.


Coordenado pelo estudante de Serviço Social Sandro Ribeiro dos Santos (Sandro Sussuarana), o Sarau da Onça atua em Sussuarana nas dependências do Espaço CENPAH – Centro de Pastoral Afro, pertencente à Paróquia São Daniel Comboni. A cada quinze dias são realizados saraus, apresentações musicais, leituras poéticas e canjas de hip hop e outras atividades culturais. 


Serviço
O que: Lançamento do livro “O diferencial da favela. Poesias quebradas de quebrada”
Quando: 10 de maio de 2014, às 18hs
Onde: Rua Albino Fernandes, 59-C - Centro Pastoral Afro - Novo Horizonte, Sussuarana, Salvador-BA
Fone: 71 9331 5781
Preço: R$ 5,00
Editora: Galinha Pulando
Páginas: 115
ISBN: 978.85.66465.12.9
Assessoria de Imprensa: Valdeck Almeida de Jesus, 71 9345 5255


--------------------------------------------------------

Sobre o Sarau da Onça



A partir do interesse de um grupo de amigos no bairro de Sussuarana que tomou como referencia o Sarau Bem Black e o Sarau da Cooperifa , o Sarau da Onça (filho da nossa terra) foi criado afim de sensibilizar as pessoas da comunidade para com os problemas que esta possui. " A arma utilizada são as palavras da boca dos Poetas e Poetizas das baixadas e vielas do bairro." O grupo tem feito apresentações no bairro onde vem arrastando vários participantes, é uma evento aberto para qualquer pessoa, independente de raça, religião ou segmentação politica, se mostra aberto para os convidados também participarem através de discussões e contribuindo também levando suas poesias.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…