Esclarecimento sobre alguns trabalhos!


Meus trabalhos em nova casa

Alguns de meus trabalhos estão saindo da antiga editora. Eu estava descontente com o serviço de vendas. Como podem ver pela loja Amazon dos EUA, um  exemplar do Faces de Deus está sendo vendido por 175 dólares. Entrei em contato para verificar a possibilidade da redução do preço, pois até na Amazon do Brasil o livro está bem caro. Citei o caso dos livros sendo vendidos pela loja virtual. Foi-me dito que a própria Amazon adquiriu um exemplar e está definindo este valor para o mercado. Então, parece-me que o sistema de vendas da editora perdeu o controle da situação e eu não gostei disso.





Nesse sentido, pensei em contra-atacar o preço da Amazon imprimindo exemplares a preço menor e colocando o mesmo na loja virtual. Procurei gráficas e encontrei uma com um bom custo para o autor. Ao pedir os arquivos finais (capa e miolo) da antiga editora, fui lembrado que não poderia usar outra gráfica com estes arquivos, sob pena de cometer crime por usar o logo da Scortecci. Um obstáculo jurídico que não tinha percebido. Segundo o formulário, eu não poderia usar o logo, a ficha catalográfica, o isbn e qualquer coisa que remetesse à editora.

Então, decidi começar tudo do zero. Já informei a Scortecci para cancelar o serviço de vendas dos títulos mencionados. O Faces de Deus, o Fé de mais, ou Fé de menos?,  e o Eu Falei de Crise estarão migrando para a nova editora aos poucos. Nova ficha catalográfica, novo ISBN (impresso e digital), nova capa (com as mesmas incríveis imagens criadas por Ale Nagado) e novo serviço de vendas. O registro autoral do Eu Falei de Crise já está garantido pela Biblioteca Nacional, bem como dos demais trabalhos. Para outubro, já estou trabalhando na readaptação e relançamento do Faces de Deus e do lançamento oficial do Eu Falei de Crise. Em novembro, levarei o Fé de mais, ou Fé de menos? para lá.

Trabalho de Ale Nagado nas capas dos meus livros. 


Desta forma, apesar do pequeno contratempo, eu conseguirei honrar com a minha palavra e conseguirei lançar o Eu Falei de Crise em outubro, como planejado. A nova casa será a editora Perse, que já detêm o serviço de vendas de outros trabalhos: Apocalipse: Brasília!, Mangá Tropical- Um estudo de Caso e Manual do escritor Independente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Será o Veredito?!