Pular para o conteúdo principal

This Game e sua mensagem!


This Game é apaixonante!





Uma coisa me chocou em “Cavaleiros do Zodíaco- Prólogo do Céu”. Athena admitindo para Apolo que talvez a humanidade merecesse ser castigada. Chocou-me, porque parecia que muitos roteiristas japoneses estavam abandonando a visão otimista, para abraçar uma visão sombria da humanidade. Muitos trabalhos nesse sentido foram lançados no Japão. Alguns até conseguiram boa representação e retorno de crítica e público. E isso me deixou infeliz. Na temporada passada, tivemos dois trabalhos opostos: “Black Bullet” e sua cruel realidade e “No Game, No Life”. Maravilhei-me imensamente com a mensagem de “No Game, No Life”. A humanidade merece ser salva, pois existe a possibilidade de uma pessoa se sobressair. Acreditar e amar a humanidade é acreditar e amar a possibilidade de evolução. No meio de uma história ecchi e cômica existia uma mensagem verdadeira. Abraçar a humanidade é acreditar em Gandhi, Chico Xavier, Jesus, Buda, Einstein, Da Vinci, Mozart, Sartre, Bach, e em nós mesmos, pois temos em nós a genialidade que abraça estes nomes. Uma genialidade adormecida, latente ou real. Nesse sentido, somos todos potenciais, somos todos reais e fazemos parte dessa massa com grande probabilidade de crescimento e evolução. Nesse sentido, só nos resta força de vontade para abraçar este crescimento. Gandhi afirma: “A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável”. Se provém de uma vontade, tenhamos tal vontade!





Depois, fui conhecer a letra da música de abertura, deste seriado que tanto me maravilhou pela mensagem otimista. A música chama-se “This Game”. Eis que me deparo com um trecho da música que diz  “There is no foe stronger than the darkness that lurks within our hearts” e “As long as we're determined, we will not be defeated”. Não existe inimigo mais forte que a escuridão que reside em nossos corações, mas enquanto estivermos determinados, não seremos vencidos (minha tradução).  É novamente a mensagem da vontade indomável!  A letra segue no ritmo maravilhoso, convidando-nos para o evento principal que é viver de maneira altruísta. E termina nos afirmando que “As long as we're together, we can face any obstacles” e “And with faith in ourselves, anything can be achieved”. Sim, enquanto estivermos juntos, enfrentaremos qualquer obstáculo. E, com fé em nós mesmos, qualquer coisa pode ser conquistada!



O piano dá o início desta música, com um toque suave, mas que vai crescendo em força. Um ato heroico acrescido de coragem inabalável. Cada nota que sai do piano emociona, pois, tal qual um profeta, vai indicando que algo grandioso está por vir. É algo que me emociona. Eu choro ao ouvir esta música. Por isso, resolvi comprar o CD “This Game”. Ele merece ser ouvido e divulgado!  O meu CD deve estar chegando em breve!  Então quero terminar deixando esta mensagem: você vale! Você possui uma força inimaginável, por isso, acredite nela! É um potencial que pode ser revelado!



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…