segunda-feira, 16 de abril de 2012

Silêncio, por favor!!!


Silêncio





A noite reserva o silêncio para o descanso,
Descanso para os que batalharam o pão de cada dia,
Dia intenso de atividades, necessitamos de um remanso,
Remanso que nos causa paz, saúde, tranquilidade e alegria.


Respeite o repouso dos que batalharam,
Batalharam para ter um teto, então, não fira o silêncio,
Silêncio para poder repousar, manter a saúde,
Saúde que necessita de uma boa noite de sono- sem sacrifício.


Silêncio!!!!!!



COTIDIANO


    Minha vizinha fez uma festa na casa dela, no sábado, embora não fosse permitido som alto após às 22h00. O som correu até às 3h30 da madrugada. Depois, foram guardar as coisas e foi um barulho até às 4h00 da madrugada. Como teria que tomar o remédio para o controle da tireoidite, às 6h00 da manhã, não pude dormir. Ontem, à noite, vi a beleza do silêncio. Pude dormir tranquilamente e acordar ao som do canto dos pássaros. Daí, resolvi fazer esse poema em protesto contra quem desrespeita seus vizinhos. Quer comemorar o seu aniversário? Vá a uma boate, ou restaurante, ou clube, vá, até mesmo, em um bar, mas respeite seu vizinho que deseja dormir para a manutenção da saúde. Fica a dica!  

    Nem tive a intenção de chamar a polícia por dois motivos: 1- Operação Tartaruga da PM. Eles nem iriam aparecer aqui. E 2- a vizinha é policial militar, então, acho que não conseguiria meu intento. Vou tentar conversar com ela para evitar que isso aconteça. Se ela continuar com isso, vou apelar para a justiça e garantir o descanso que necessito para manter a saúde.