quarta-feira, 12 de julho de 2017

Roda-Gigante




Do alto de meu prédio vi uma roda-gigante;

Estava enfeitada por luzes douradas;

Lembrei-me dos tempos de antigamente;

Nos quais ainda saíamos com nossas amadas.



Era um tempo mais inocente;

Agora dormente;

Um tempo mais calmo e sereno;

Não mais pleno.



A roda girava e alcançava minhas memórias;

Lembrava-me dos relacionamentos, derrotas e vitórias;

Lembrava que já fui menino;

Agora, sou apenas pequenino.



Melhor vídeo para descrever este poema vem da abertura de Kaleido Star (em português). Uma obra baseada no Cirque Du Soleil e sobre a determinação da personagem Sora em chegar ao topo do palco. Roda-gigante e circo estão juntos em minhas memórias.