Pular para o conteúdo principal

Manifestações no dia 26 de maio de 2019! Vamos!!!


Dia 26/05/2019, próximo domingo, o Brasil irá se manifestar novamente. Antes de entrar na questão das pautas, preciso salientar uma coisa muito interessante. O movimento que analisei na postagem anterior (veja aqui no blog), foi organizado de maneira a parecer que teve origem espontânea, ou seja, orgânica, mas falhou nisso. Bastava, como já escrevi, ver quantas bandeiras de partidos, sindicatos e movimentos estavam presentes. Foi algo arquitetado pela esquerda.

Já a manifestação que acontecerá no próximo domingo é, de fato, espontânea, visto que nasceu de um desejo legítimo de apoiar as pautas que elegeram nosso presidente. Além disso, muitos movimentos estão indo contra esse nascimento espontâneo, não ajudando a organizá-la (manifestação). Não vou citar nomes, mas vocês já sabem de quem falo. Mesmo assim, ela acontecerá! Isso é uma manifestação orgânica, espontânea e genuína. Tão forte que nenhuma estrutura, antes aliada, conseguiu dissipá-la.


Motivação

O que aconteceu que motivou o cidadão de bem a se manifestar em público? Foi percebida uma movimentação no Congresso para enfraquecer o presidente eleito. Estão isolando sua base, parando as reformas, atrasando as votações, em uma verdadeira ação de tartaruga. Tentam isolar o presidente até de seus aliados externos ao governo, como Olavo de Carvalho. Tudo isso para que o orçamento estoure e obrigue o presidente a cometer um crime fiscal. Com este crime fiscal, esperam afastá-lo permanentemente.

Essa movimentação está organizada pelos partidos do “centrão” que esperavam do presidente negociatas, porém, ele se manteve íntegro. Como aliada do “centrão” está a imprensa tradicional, que todo o dia ataca o governo de alguma forma.

Os projetos são enviados pelo Executivo ao Congresso, que se finge de morto. E as medidas provisórias também são atacadas pelo STF. Aliando-se a isso os ataques da mídia, eles esperam enfraquecer e derrubar o presidente eleito democraticamente. 




Essa tática suja não caiu bem aos olhos do povo, que deseja que as pautas que elegeram Bolsonaro venham a ser colocadas em prática, sem interferência do Congresso ou do STF.




O que pretendemos?

Assim sendo, um movimento começou a surgir exigindo que o Congresso comece  se mover de forma favorável aos projetos que o Executivo envia para votação da casa. São projetos da agenda vencedora das eleições e que o povo deseja ver implementados. Cito:

1-    Aprovação da reforma da previdência, pois, sem ela, não teremos dinheiro para pagar nem mesmo a educação básica do povo brasileiro. Muito do que poderia ser destinado para a segurança, educação e saúde, está indo para custear o rombo da previdência. Precisamos sanar esse problema. Site da Previdência[1]: “O sistema está condenado à quebra. Já está tecnicamente em déficit, muito antes de a população brasileira envelhecer. As disfunções são evidentes. A insustentabilidade financeira é evidente em todas suas modalidades”, destacou Guedes. No ano passado, o sistema previdenciário registrou um saldo negativo de R$ 264,4 bilhões e o déficit de 2019 deve ser ainda maior, de R$ 294,9 bilhões. “É um buraco fiscal que ameaça ruir o Brasil”, destacou o ministro e complementou “A velha Previdência quebrou. E é injusta, pois transfere renda perversamente dos mais pobres para os mais favorecidos, sejam eles servidores públicos, militares, legisladores

2-    A votação e aprovação da MP 870, e demais medidas provisórias, que reestruturaram o Governo reduzindo ministérios e cortando gastos. Veja no site da Presidência da República[2].

3-    A votação e aprovação do pacote anticrimes do ministro Sérgio Moro. Para dar maior segurança ao trabalhador e cidadão de bem, o pacote endurece penas e protege aqueles que estão nas ruas para nos defender.





Basicamente, estaremos nas ruas, no dia 26/05/2019, para exigir que o Congresso ande logo com essas votações e deixe o Executivo trabalhar. Não existe nada além disso. Uma manifestação democrática, pacífica e civil.

É essencial que venhamos a nos manifestar por esses projetos importantes. O "centrão", que quer derrubar o presidente, é o representante da velha política. Ou você vai, ou o presidente e nossa liberdade caem. Vamos?




Fonte: Terça Livre em https://www.tercalivre.com.br/dia-26-o-povo-brasileiro-estara-nas-ruas-lutando-pelo-bem-do-pais/



[1] Lido em 21/05/2019 em:
<http://www.previdencia.gov.br/2019/05/paulo-guedes-nova-previdencia-e-reforma-de-estado/>
[2] Lido em 21/05/2019 em:
 <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/Mpv/mpv870.htm>

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…