Pular para o conteúdo principal

O perigo do comunismo!


O comunismo é um problema sério. Se você se identifica como um admirador da esquerda, peço que pesquise mais. Leia e assista ao que eu aqui indicar. Estou colocando poucos textos, pois a intenção é apenas despertar o interesse. Vamos aos pontos:


1-    O problema do cálculo econômico

Em uma economia socialista, o Estado controla todas as decisões do país, incluindo movimentações, liberdades, preços, isto é, o Estado é o “pai” que deve controlar tudo para melhor distribuir. Acontece que o controle de preços é uma interferência mortal no ciclo econômico. Preços e lucros informam aos produtores e consumidores dados valiosos sobre quem está produzindo, quem está distribuindo e quem está consumindo. Quando o Estado interfere nessa regulação natural destrói por completo o ciclo racional da economia. Ninguém mais entende nada, pois ninguém mais possui dados reais sobre o ciclo econômico e isso resulta em escassez de produtos e serviços.



Hans-Hermann Hoppe[1]: “E sem esse cálculo de preços, é impossível haver qualquer racionalidade econômica — o que significa que uma economia planejada é, paradoxalmente, impossível de ser planejada.  Sem preços, não há cálculo de lucros e prejuízos, e consequentemente não há como direcionar o uso de bens da capital para atender às mais urgentes demandas dos consumidores da maneira menos dispendiosa possível”. 

Isso gera escassez, desemprego e fome, evidenciando que o socialismo distribui pobreza. Veja Cuba, Coreia do Norte e Venezuela como exemplos dá péssima distribuição de renda, e de exemplos de desigualdades que levaram o povo à miséria.





A má distribuição de renda

A interferência do Estado  ocasiona a má distribuição de renda, inclusive em países socialistas que possuem um poder econômico maior. É gritante a diferença entre um discurso ideológico pela igualdade de classes e sua verdadeira implementação. Quando o Estado se agiganta, diminuem as liberdades do povo e, portanto, o povo sofre.

IPEA[2]: “Já a Rússia apresenta profundas raízes históricas de desigualdade, com Coeficientes de Gini (que medem a desigualdade) historicamente flutuantes, grande proporção da economia paralela, nível moderado de renda, desemprego oculto, elevada diferenciação dos salários entre os setores da economia. (...) A China tem uma história de desenvolvimento bem-sucedido, mas aumentaram as desigualdades interpessoais, existe desigualdade regional no acesso à saúde e educação, há uma estrutura econômica dupla, que abarca o setor industrial moderno e o setor agrícola tradicional.”



2-    A Implementação do Comunismo (Morte, Fome e Miséria)

A estrutura social de um país não se desenvolve naturalmente para o controle dos cidadãos por uma classe política opressora. É necessário provocar essa situação. A implementação do socialismo é sempre forçosa, mediante uma revolução, cuja intenção é sempre roubar o poder e manter cativo um povo. Um combate travado em diversas esferas, incluindo a educacional e cultural. 
 
Uma sugestão de leitura interessante foi  feita por Alexandre Borges[3] e peço que procurem por este livro: “Qualquer bípede que leia “Arquipélago Gulag”, a obra monumental e definitiva de Alexander Soljenítsin, sabe do que estou falando. Soljenítsin ficou onze anos preso num campo de concentração da URSS mas sobreviveu para contar ao mundo não apenas sua experiência pessoal mas também para oferecer uma reflexão única sobre o que levou ao regime, suas implicações reais na vida da população e como as idéias de Marx e Lênin não foram “deturpadas”, muito pelo contrário, o comunismo soviético foi a consequência natural e direta daquela ideologia.”






3-    Ausência de liberdades

Em países comunistas, as liberdades individuais nada valem. Por exemplo, recentemente Cuba está proibindo o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O mesmo vale para a Rússia. Eles usam minorias para conseguir penetrar politicamente, promovem as lutas de classes para alimentar o ódio que eles mesmos usam para dominar o povo e, então, descartam essas minorias ou as oprimem de forma pior.






Concluindo


O comunismo é um perigo para qualquer sociedade, pois carrega consigo, através de uma revolução muitas vezes sangrenta, morte, pobreza, miséria e opressão de liberdades.  




[1] Por que o socialismo irá fracassar, lido em 19/12/2018 em: <https://mises.org.br/Article.aspx?id=459>
[2] IPEA lido em 19/12/2018 em: <http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&id=21884>
[3] O Comunismo deve ser proibido por lei, lido em 19/12/2018, em: <https://www.gazetadopovo.com.br/blogs/alexandre-borges/2017/07/27/o-comunismo-deve-ser-proibido-por-lei/>

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Diego Rox e o Jardim das Borboletas
Como sabem, sou inscrito do canal do Nando Moura, ou seja, sou um dos “bots” do canal. Sobre este assunto, está até engraçado. Vou escrever sobre isto antes de entrar no assunto. Os adversários que temem a verdade nos ofendem com termos que não condizem com nosso real comportamento. Ficou engraçado, porque, se juntarmos todas as ofensas em uma frase, eu acabo virando um “robô, com recurso de bot, nazista e fascista, que não gosta de odores fortes”, por isso, está engraçado ver esta situação. Fui reduzido a um robô Windows 10, que não gosta de pum.
Ao assunto. Através do vídeo do Nando, sobre o uso de bots, eu acabei conhecendo o canal do Diego Rox. Veja um vídeo abaixo. Ele parece ter uma agenda parecida com a do Nando Moura, isto é, ele é cristão, pois acredita em Deus e em Cristo, prega ação contra a corrupção, homenageia os verdadeiros heróis anônimos, é caridoso e defende a liberdade. Uma agenda que também me aproxima dele, por isso, hoje, esto…

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Amazona ou Cavaleira?
    Em meu tempo de colégio, nas décadas de 80 e 90, nos foi ensinado que o feminino de cavaleiro seria amazona. Em uma prova, um colega marcou o feminino de cavaleiro sendo cavaleira e foi repreendido. Desta forma, fixei amazona como o feminino correto para o termo em questão, ou seja, mulher que anda a cavalo. Ao assistir Walkure Romanze, eu me deparei com a palavra cavaleira e me questionei. Inclusive, alertei-os para a forma que eu julgava correta, mas sem retorno positivo. Deste modo, fui pesquisar para ver se a expressão estaria correta.


    Nestas pesquisas, encontrei um professor que prontamente me respondeu a esta questão. O caso estava solucionado com uma bela lição que, agora, repasso a vocês. Com a palavra o professor Ari Riboldi.
    No meu tempo de estudante, no ensino primário e no ginásio, também se aprendia assim: cavaleiro (masc.), amazona (fem); cavalheiro (masc.), dama (fem.). No entanto, os dicionários registram o termo 'cavaleira' …

Será o Veredito?!

Canal Será o Veredito?!
Foi a primeira recomendação do Youtube que gostei de ter recebido. Sobre o canal: “O Direito tá na mídia! O Direito tá na moda! Um juiz de direito se torna celebridade nacional. Tribunais transmitem suas sessões ao vivo pela televisão. Os meios de comunicação não se cansam de veicular notícias jurídicas. Mas, o mundo jurídico possui formalidades que dificultam a compreensão dos seus temas pelo cidadão que não tem formação no direito. Muito se fala; pouco se explica. Por isso surgiu o "Será o Veredito!?". Um canal que traz informações sobre o direito com uma linguagem simples, clara e objetiva.”



O primeiro vídeo que vi desse canal foi uma resposta ao Bugalho. Uma resposta baseada em livros, mostrando a fonte de seu conhecimento e minando, com ótimos argumentos, a posição de seu opositor. Todos os vídeos que assisti foram assim, com a fonte de leitura em mãos. Ele já se disse de centro-direita, o que o faz ser um aliado natural da liberdade e da proprie…