Mãos


Após o atentando contra a vida do presidenciável Jair Bolsonaro, eu gostaria de deixar aqui um poema sobre as mãos que salvam. Um poema antigo que versa sobre as qualidades de uma mão amiga. Ao vê-lo sendo carregado nos braços, com o apoio de inúmeras mãos que o ampararam em um momento tão difícil, eu me lembrei deste poema antigo. Antologia Internacional "Haiti Aqui Estamos" da Real Academia de Letras, lançada em 2010.  





O poder das mãos!

Todo o poder está na alma e no coração;
Ela, a alma, canaliza-o para as mãos;
Pode ser a origem de uma salvação;
Pode ser o início de uma danação.

A escolha é sempre sua. Seu bom avaliar;
A mão aberta para ajudar;
A mão estendida para abraçar;
A mão pronta para carregar.

Atos de suas mãos sempre serão reflexos de seu coração;
Mão que distribui solidariedade;
Mão que ajuda na necessidade;
Tudo será contado para a sua redenção. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diego Rox e o Jardim das Borboletas

Cavaleira ou Amazona? Veja a resposta!

Será o Veredito?!