sexta-feira, 20 de julho de 2018

Darling in the Franxx e a mensagem pró-vida!


Darling in the Franxx contra o aborto!

Spoilers!




Em uma análise final, reforço meu pensamento de que esta série é uma das melhores séries de ficção já lançadas este ano. Confiram uma segunda opinião através do vídeo acima.

Algumas pessoas chiaram por causa de um fanservice (pilotagem) que, na verdade, fez parte do enredo. A pilotagem conjunta ocorre porque o robô necessita da junção física dos dois pilotos, mas a junção sexual lhe tira a sincronia. Achei incrível que o roteirista não fez isto para gerar polêmica, mas porque o enredo precisava chegar em um ponto: uma crítica social.

Em um determinado momento, Kokoro engravida. Neste momento, nos é revelado que um dos motivos que forçava um piloto a não ter relações sexuais era justamente porque isto tirava-lhe a capacidade de pilotar um Franxx. Em um momento de crise, com uma guerra em curso, Kokoro teria que escolher entre gerar um vida ou continuar com sua carreira. Eu confesso que fiquei com o coração na mão. Justamente no final da série, veio esta bomba: Kokoro escolheria abortar a criança?  Seria uma reforço da agenda liberal pró-aborto?

Toda vez que a Kokoro olhava para o seu robô, e refletia sobre a vida sendo gerada dentro de si, eu tinha um sobressalto achando que ela escolheria pilotar e eu teria que escrever um texto contando como o roteiro de Darling traiu minhas expectativas.

Ainda bem, o roteiro optou pelo caminho natural e conservador, isto é, da proteção da vida e Kokoro decidiu ter a criança. Como todos sabem, pois já me expressei aqui sobre o tema, a questão do aborto não é apenas a questão da liberdade da mãe, mas da proteção da vida de uma criança. E uma criança é a garantia da continuação da espécie, além de tudo que já foi frisado no meu texto “Carta Contra o Aborto[1]”. O roteiro deixa isto bem claro: Kokoro deveria escolher entre a carreira e o futuro da humanidade (o bebê) e ela escolheu abraçar o futuro da humanidade.  Esta mensagem de Darling in The Franxx[2] foi um alívio em tempos de lacração e do apoio que a agenda pró-liberal possui e me confirmou esta como a melhor ficção lançada este ano, até o momento.

Se alguém estiver ofendendo esta série, pode ter certeza de que é porque a série teve coragem para contrariar a agenda liberal.  E o roteirista ganhou meu respeito! Assista via Crunchyroll! 





[1] Outros Papos: <http://www.outrospapos.com/2018/07/carta-contra-o-aborto.html>
[2] Outros Papos: Darling in The Franxx: <http://www.outrospapos.com/2018/04/darling-in-franxx.html>